A Babá Irresistível

Book 3 - Não podia fazer isso!

Brody mal podia deixar os olhos abertos. Ele inclinou a cabeça um pouco para o lado, sonolento. Chelsea riu, segurando a porta. Ela entrou no escritório dele e se dirigiu para perto da mesa, colocando a bolsa numa poltrona do lado e abrindo um sorriso gigante para Brody, que ergueu os olhos e esboçou um sorriso cansado. Fazia três dias desde a última vez que ela estivera ali. Desde o incidente no jantar, o qual Chelsea não contou a Brody, ela se sentia um pouco insegura. Jenna estava espreitando os dois e Chelsea tinha medo de que ela pudesse fazer alguma coisa.

— Trabalhou até tarde? — Perguntou ela, apoiando as mãos na mesa. — Você sabe que eu não gosto quando faz isso, não é? — Ele lançou um sorriso condescendentemente e assentiu com a cabeça. — Mas eu prometo que não vou castigar você. Não é da minha conta o que está passando e eu sei que é difícil segurar todas essas coisas. — Ela comprimiu os lábios e deu de ombros, sentando na beirada da mesa.

— Na verdade, eu devo ter bebido muito na noite passada. Estava tentando negar para mim mesmo o fiasco do jantar. E ter trazido Jenna para perto, de novo. — Ele juntou as mãos e bocejou desajeitadamente. — Perdão, Chelsea. — Ele se recostou no encosto da cadeira e observou Chelsea. — Eu estou um pouco bêbado, mas estou bem. Não precisa se preocupar. Eu não vou deixar que os efeitos colaterais de ter uma morta viva em casa respinguem em nós. Principalmente nos nossos filhos.

— Nossos? — Ela ergueu uma sobrancelha. Brody sorriu.

— Sim — ele pousou uma mão na perna dela. — Nossos. Eu estava pensando… Por que não fazemos isso? Quer dizer, parecíamos decididos há quatro anos. Se tem uma coisa que aprendi, foi que não podemos perder mais tempo. Se quer saber, deveríamos fazer isso logo. E foi por isso que… — ele pegou um convite de dentro da gaveta e mostrou a Chelsea, que arregalou os olhos. Ela não podia acreditar no que estava vendo — eu passei a noite toda concentrado nisso. Quis fazer com que fosse especial. Eu estive ocupado nesses dias e sei que é… Bom, uma surpresa? — Ele olhos nos olhos dela. — Eu achei que fosse adequado depois de tanto tempo tentando. Não deveria ser uma surpresa, porque você sabe que não gosto de esperar. Eu sei que está muito cedo para você, mas faz séculos para mim. Eu poderia me ajoelhar diante de você e colocar um anel no seu dedo, mas estou um pouco… — ele suspirou e sorriu —, desculpe, eu não achei que fosse ficar assim. Uísque demais.

Chelsea riu.

Ela deslizou por cima da mesa e caiu no colo dele, abraçou seu pescoço e o beijou.

— Isso quer dizer que me perdoa? — Perguntou ele, brincando. Ele abraçou a barriga dela.

— Você devia ter dito! — Ela empurrou o peito dele e sorriu, sentindo os olhos cheios de lágrimas. — Eu achei que estava me ignorando!

O romance será atualizado diariamente. Voltem e continuem lendo amanhã, pessoal!

Bình Luận ()

0/255