A filha do diabo A caixa

sprite

César dos Santos

__ que merdas são essas?

Quanto mais eu olho os objetos dentro da caixa mais confuso eu fico, nada que tem aqui dentro pertence a Helena, basta conhecer Helena por cinco minutos para saber que ela não compraria nada que tem nessa caixa, esta abaixo dos seus refinados padrões de qualidades e todas aquelas frescuras todas de grife e peças exclusivas!

__ opa isso é meu!

Olho abismado para uma pulseira de aço antiga que eu jurava ter perdido,

__ que porra essa pulseira está fazendo aqui?

Pergunto pra mim mesmo coçando a cabeça,

Tem anel barato descascado, coisa que Helena nunca compraria, muitas bijuterias, tem celular modelo simples, tem caneta, tem até uma maquineta de passar cartão de crédito!

Quando mais penso mais da um nó na minha cabeça!

__ César onde você encontrou isso? Estava fuçando minhas coisas?

Helena esta parada olhando, é nítido que está nervosa,

__ eu não estava fuçando nada, que caralho de tantas bugigangas são essas?

Não sei como ela se teletransportou até onde eu estou, Helena da um bote na minha mão e arranca a caixa das minhas mãos,

__ ISSO É MEU VOCÊ NÃO TEM O DIREITO DE MEXER NAS MINHAS COISAS!

Ela grita e é nítido o quanto está alterada, algo está errado isso é óbvio! Helena esta escondendo alguma coisa!

__ Helena...

Já falo seu nome nervoso em sinal total de alerta, que porra!

__ quero saber a verdade Helena, porque você tem essa caixa com essas coisa? Tem até uma pulseira minha aí!

As mãos de Helena tremem muito, ela senta na cama e eu me levanto na mesma hora inquieto!

__ Vamos, fala Helena! que porras são essas?

__ eu não sei... eu não sei o que essas coisas estão fazendo aqui, eu nunca vi essa caixa antes!

Isso é demais pra mim, não dá! A mentira está gritando em cada palavra que ela profere!

__ VOCÊ ACHA QUE TENHO CARA DE BURRO?

__ César eu juro, eu não sei de nada, eu acho que deve ser da Severina, isso! É da Severina tenho certeza!

Me sobe um ódio mortal, fecho as mãos tão forte impedindo do sangue circular nessa região!

__ vai continuar com suas mentiras venenosas? Seus joguinhos sujos?

Helena me olha assutada!

__ essa merda nunca vai da certo, você não sabe trabalhar com a verdade! Sabe de uma coisa? Fica ai com a porra das suas mentiras! Tô indo embora e saiba que vou levar meus filhos!

Nem fodendo que vou ficar com uma pessoa mentirosa, eu amo a Helena e sou grato por ela ter voltado a vida, mas aceitar mentiras? Manipulações? Jamais! Comigo é tudo certo, tudo no preto e branco! Não aturo esses tipos de coisas!

__ se quiser ver seus filhos sabe onde eu moro!

Dou as costas pronto para ir embora e nada nesse inferno será capaz de me fazer mudar de atitude!

Quando estou a ponto de abrir a porta Helena grita meu nome em um choro compulsivo!

__ CÉSAR!

Que Caralho da porra! Não suporto ver uma mulher chorando e ainda mais Helena! Isso me aperta a porra do coração, me viro de volta e a vejo no chão sentada nas suas próprias pernas chorando muito, volto correndo até ela a pegando no colo em seguida me sento na cama,

__ o que está acontecendo aqui?

Anna entra no quarto com cara de preocupada,

__ Helena filha! Você está com dor? Vamos ao hospital agora mesmo!

__ eu sou doente! Doente...

Helena fala que está doente e eu não entendo pois ela já está bem melhor!

__ o que você tem Helena?

Pergunto preocupado,

sou uma pessoa doente, eu sou cleptomaniaca!

__ clepto o que?

isso é alguma doença grave no sangue?

pra Anna na esperança que ela me explique algo mas a mesma permanece calada!

__ César eu furto objetos para me sentir bem para obter prazer, eu roubo objetos de outras pessoas!

__ como é?

Tiro Helena do meu colo e a coloco na cama,

__ você é uma ladrona?

__ não é porque eu quero! É mais forte que eu! Uma dependência, traz uma sensação única, depois me arrependo mais não posso mais devolver e fico deprimida!

__ o nome disso é safadeza! Quando um pobre rouba ele é ladrão! Agora se é um riquinho metido a merda é doença! Essa tal de clepti alguma

Pra mim roubo é roubo! Roubou é ladrão!

__ Calma César isso é uma dependência e pode ser sério, filha eu nunca percebi!

Enfim Anna fala alguma coisa,

__ mãe eu sempre fui assim, desde criança! Sempre furtei algo dos meus colegas de escola e trazia na bolsa, você não notava porque sempre tive de tudo, meu pai sempre me deu tudo! Não tinha como saber se o objeto era meu ou não!

__ eu errei demais com você Helena! Me sinto uma péssima mãe, mas eu vou te ajudar, você precisa de ajuda!

As duas conversam emocionadas! E eu fico pensando se essa merda é um doença mesmo? Afinal Helena não preciosa roubar nada, ela tem mais dinheiro que qualquer pessoa que já conheci, o relógio mais simples que ela usa da pra comprar uma porra de carro de luxo!

__ César você precisa ficar do meu lado, não me abandona, eu preciso de ajuda por favor fica comigo...

Ela me olha de um jeito tão suplicante que amolece tudo por dentro, inferno de mulher pra mexer comigo!

não faço isso com frequência, apenas quando estou com algum problema, quando passo por emoções fortes, quando isso acontece sinto necessidade de sentir essa adrenalina, esse prazer momentâneo, me deixa, por favor!

seus olhos brilhantes, seu rosto banhado de lágrimas, que

__ Helena preste muita atenção!

Falo bem sério,

eu vou me informar sobre esse assunto e se eu perceber que você está mentido ou tentando me enganar eu mando tudo pro inferno

é verdade! Eu mando tudo pro inferno sem pensar em porra nenhuma e vou embora dessa merda toda e com toda certeza levo meus filhos juntos, não vivo sem

eu não to mentindo César, acredite! acredite em mim, eu só preciso de ajuda, preciso de

quebrei tanto a cara com Helena que não vou negar a dificuldade de confiar nela, preciso ir com calma, estou pisando em cascas de ovos com essa mulher! ainda precisamos ter uma conversa séria, muito séria! séria

colocar um anel no dedo de Helena ela precisa entender como será nosso relacionamento, vai ser do meu jeito, da forma que eu ditar, tudo da minha forma, vou tratar Helena como uma rainha disso não a dúvidas, mas ela vai ter que andar na linha, andar sob Minhas rédeas ou

ou não é nada, não tem meio termo nesse caralho, não tem acordo, vai ser como eu determinar, do modo César imperador deve ser!

de um Homem com pulso firme que mostre quem manda, precisa de uma boas palmadas na bunda de vez enquando e engolir muita porra para entender quem manda, vai aprender a me respeitar a base de porra ou a danada vai querer fazer o que quer e isso está fora de cogitação, Helena precisa levar muita rola na boceta Pra se comportar! Eu sou muito macho pra isso, muito macho, quer ser do César? Quer ser do papai aqui? Minha mulher minhas regras!

__ fique calma, pare de chorar!

dela e beijo sua

eu vou ver se as crianças acordaram, me dê

e é nítido sua tristeza e decepção,

me promete que não vai mais roubar, prometa que nunca mais vai fazer isso!

__ eu vou me esforçar...

foi isso que eu falei, quero que prometa nunca mais pegar nada de ninguém

__ eu prometo!

toda dengonsa me abraçar e que mulher