EM BUSCA DO AMOR PERDIDO CAPÍTULO QUARENTA

sprite

Depois de contar a novidade ao meu amor, nós ficamos mais um pouquinho na nossa bolha de amor, ele beijou a minha barriga lisa, e me encheu de beijos em todo o meu rosto...

__ Ah Giulia, como você consegue me fazer tão feliz hein? olha eu não consigo parar de sorrir. - ele diz emocionado.

__ Essa é a minha missão na vida amor, te fazer feliz! - digo acariciando sua nuca.

__ Obrigado querida, te amo muito.

__ Também te amo, mas eu queria te dizer outra coisa. - falo um pouco apreensiva.

__ Pode falar qualquer coisa amor.

__ Esse bebê foi consumado na nossa primeira vez, depois que te encontrei lá na ilha, você estava desmemoriado, mas era você. Talvez você nunca se lembrará da sua vida lá, mas não tem como mudarmos isso. Tudo bem pra você? - ele me olha e sorrindo diz:

__ Era esse corpo bonito aqui? - ele pergunta passando a mão em seu corpo musculoso e gostoso, até se assusta um pouco ao perceber que é bem mais forte que antes, e então eu respondo passando a mão no corpo sexy dele.

__ Sim, era esse corpo, essas mãos, essa boca gostosa. Era tudo isso! - falo passando a mão nele.

__ Então eu estou tranquilo com isso, é o nosso bebê e não importa onde ou quando ele foi concebido, só importa que é nosso!

e convenhamos que estou bem gostoso né? Acho que a senhora se deu bem hein?

__ Gostoso é pouco querido, precisa ver o tamanho do seu pau, está maior e mais grosso, não faço a mínima ideia como, mas está, e você é perfeito.

__ Como você é boba viu? Deve só ser a saudade, ele não tem como aumentar e convenhamos que já era enorme antes. - ele diz todo orgulhoso do seu monumento bem esculpido.

__ Mas me diz amor, você está feliz com a gravidez? - ele pergunta.

__ Sim, estou muito feliz, é justamente o que eu queria, uma gravidez próxima da outra lembra? Assim eles crescem juntos.

__ Me lembro que disse isso já, e sim é ótimo que cresçam juntos, estou tão feliz. Mais um sonho meu que está realizando, obrigado amor...

__ Ah que bom que gostou querido, e obrigada por entender a forma que ele foi concebido. Achei que ficaria chateado.

__ Porquê eu não entederia querida? É algo simples, não tem motivos para me chatear, é o nosso bebê... - ele diz e volto a me sentar na cadeira ao seu lado, não sei se foi o sintoma da gestação, mas senti uma tontura agora, por isso me sentei meio rápido, fiquei com medo de cair.

__ Você está bem amor? - James pergunta.

__ Só uma tontura leve, pode ser sono!

__ Então vem aqui, se deita comigo, descansa, eu cuido de você hoje.

__ Obrigada amor, vou fazer isso mesmo. - ele me deu um ladinho e me deitei em seu peito, escutando o seu coração bater bem rápido, não sei se foi a canseira de uma noite quase não dormida, ou alívio de tudo ter ocorrido bem, só sei que quando eu deitei, simplesmente apaguei com o cafuné que o James fazia em meu cabelo.

Algumas horas depois, fui acordada com alguns beijos em meu rosto. Não sei quanto tempo se passou, mas ao abrir meus olhos, ainda era noite do lado de fora da janela...

__ Oi linda, eu te acordei pra jantar. - ele diz acariciando meu rosto, e continua... __ Acho que dormiu o suficiente por enquanto, já é quase meia noite e vocês precisam se alimentar ok? - ele se justifica e olhando pra ele eu digo:

__ Você dormiu também?

__ Sim, me acordei agora com a enfermeira chamando para o lanche da noite, mas como nós não jantamos nada, eu pedi pra trazer um lanche mais saudável e reforçado pra nós dois. Tudo bem?

__ Ah tá bom, não estou com tanta fome, mas sei que preciso me alimentar direitinho. O que você pediu?

__ Sanduíche de frango com catupiry, alface, tomate, queijo, maionese pra mim, e um de atum com cenoura pra você, é importante que coma bastante peixe agora no início, tá bom?

__ Ótimo, na verdade agora que me falou o cardápio me deu água na boca, e fiquei com fome. - digo e me levanto devagar, calço meus chinelos e vou até o banheiro lavar o rosto, me ajeitar pra ficar bonita pro meu marido, e fazer xixi.

__ Giulia, quantos meses você está? - ele pergunta depois que voltei ao quarto.

__ Não sei ao certo amor, porque não fiz uma ultrassom ainda, mas é bem recente, acredito que não tenha mais que cinco semanas.

Faz bem pouco tempo que te encontrei, na verdade foi no dia cinco de dezembro. Mas vou marcar a consulta pra irmos juntos tá bom? - digo e ele concorda, mas então me lembro que já passou da meia noite e falo:

__ Parabéns querido, hoje faz quatro anos que começamos a namorar, te amo muito James... - abraço ele e o beijo na boca com carinho.

querida, desejo que possamos ser felizes eternamente, eu te amo Giulia, amo a nossa família, obrigado por tudo. - ele me abraça apertado, e diz no meu ouvido: __ Estou com tesão amor, nao fica muito perto assim, só o seu cheiro me deixa maluco. - ele diz, e quando eu vou responder a porta se abre com a enfermeira trazendo nosso lanche. Me recomponho e sento na poltrona, esperando ela nos servir.

Como o quarto que o James está é VIP, tem uma mesa de vidro redonda com duas cadeiras, e mais uma bancada de mármore onde tem um frigobar e pia, não é muito grande, mas tem espaço pra colocar nossas coisas e deixar tudo organizado.

A enfermeira colocou o nosso lanche na bancada, e depois de arrumar tudo ela saiu pra nos dar privacidade.

Olhei nas sacolas o que tinha, e além dos nossos sanduíches, tinha alguns salgados de festa, pão de queijo, croissants, um pedaço de torta de chocolate com morango, iogurte, suco de laranja, e uma térmica de café com leite.

Arrumei tudo, coloquei nos pratos e ajudei o James a se levantar.

__ Amor, você que pediu pra comprar tudo isso?

__ Sim, hoje é nosso dia, e queria um jantar romântico com a minha eterna namorada, pedi que comprassem tudo que mais ama, o quê achou? - ele pergunta depois de sentar na cadeira.

__ Eu amei, obrigada, mas é tarde pra comer tudo isso agora, apesar que estou com água na boca.

__ Então aproveita amor, uma única vez não vai fazer o seu corpo gostoso engordar. - ele diz já se servindo com o café com leite.

__ Tá bom então. - começo a me servir com um pouco de cada coisa que amo, e nossa, estava muito bom, reconheci o sabor, era da delicatesse que íamos, a que nos declaramos pela primeira vez. Tudo perfeito. Meu James é perfeito!!

__ Quem foi comprar tudo isso?

__ Pedi no aplicativo do seu celular, eu sabia que você tinha ele instalado e aproveitei que estava dormindo e fiz o pedido. Me desculpe mexer em seu celular, é só que não achei o meu... - ele diz

__ Ah tudo bem, que bom, tudo está maravilhoso, não tem problema mexer nele, tudo o que é meu é teu também, então está tranquilo... ahh e seu celular está ali na bolsa, eu nem me lembrei de pegar, depois te dou ok?

__ Verdade, sempre que dou uma mordida nessa torta, me lembro do dia que me declarei pra você, foi tão especial né? Ainda consigo sentir aquele dia... E obrigado amor...

dia, foi o melhor da minha vida! Saber que o homem que eu amava, também me amava, foi mágico. Não tenho palavras pra descrever. Mas o mais insano é que cada vez eu te amo mais,

Eu também sinto isso amor, você está gravada no meu coração pra sempre. - ele diz pegando a minha mão por cima da mesa e continua falando: __ Prometo amar e cuidar de você até a

Eu também prometo. Você é o meu felizes para

tudo que tinha ali, eu nem fazia ideia que estava com tanta fome, mas parece que por ser tão gostoso abriu o meu apetite

comer e ficamos namorando e assistindo uma série na televisão, o nome da série era "casamento à cegas", um programa bem interessante.

Mais tarde, acredito eu que já era mais de três horas da manhã, voltamos a dormir.

outro dia bem cedo, a enfermeira entrou trazendo o nosso café da manhã, e ao sentir o cheiro entrar no quarto, me levanto correndo e fui em direção ao vaso, para colocar tudo que comi pra

O enjôo matinal foi violento...

enfermeira me ajudou a levantar depois que terminei.

estava sedado porque ele não conseguiu dormir depois de comer tanto, então pedi a enfermeira pra colocar no soro dele um calmante, por isso ele não viu esse meu momento de aflição. O que foi bom porque ele iria querer me ajudar e ainda não pode fazer movimentos bruscos e nem ficar

limpar tudo que sujei pelo caminho, fui tomar um banho, escovar os dentes e me arrumar.

estava saindo do banheiro, escuto uma conversa dentro do

cunhado, você está melhor? - é a voz do Oliver, mas também escuto a do Otávio.

dia Oliver e Otávio estou bem sim e

Muito bem, graças a Deus, estou muito feliz que você voltou, a Giulia é uma grande mulher, mas sem você aqui ela estava sem rumo.

Ah é verdade, a minha irmãzinha sem o seu marido era só a sombra de uma mulher que um dia havia sido feliz... Você fez falta. Mas te peço por favor não deixe mais ela aqui sem você tá