Humilhada pelo meu chefe Jantar a 3.

sprite

   Enquanto caminhava até meu quarto, nao conseguia parar de pensar em tudo que ele me disse.

   Principalmente no tal castigo.

.. Não acredito muito no tal castigo, acho que é só para me fazer desistir desse jantar.

   Eu é claro, não vou alimentar o ego dele, desistindo de ir.

   Vou a esse jantar sim.

   Afinal, o que ele poderia fazer comigo já que a noivinha dele está na suíte Master com ele?

   E ele também me disse que me demitir ele não vai, então não há o que temer.

   Voltei para o meu quarto e descansei um pouco até dar a hora de me levantar, tomar um banho e me arrumar para o jantar com o Dominic.

   Eu não vou mentir, estava bem animada para jantar com ele.

   Vesti um vestido preto não muito curto e um salto, é claro.

   Me maquiei, passei um pouco de perfume, arrumei o cabelo e saí para encontrá- lo no saguão.

   Fiquei espantada ao ver o senhor Thomas ao lado de Domini.

   Meu coração disparou e eu engoli em seco.

.. Será que o que estou vendo é real?

   Não pode ser.

   Se for o que estou esperando essa noite, promete.

   Os dois me olharam com desejo nos olhos.

   Quanto mais eu me aproximava mais meu coração disparava.

_ Uau, boa noite Grace.

   Você está linda.

_ Obrigada, Dominic.

_ Pra mim, você está um arraso.

   Seu Thomas é claro, sempre galanteador.

_ Obrigada senhor Thomas.

   Mas, posso saber o que está acontecendo aqui?

   O que o senhor está fazendo aqui?

   Eu os olhei com curiosidade.

_ Hum, bom, resolvi jantar com vocês.

   Eu fiquei surpresa e chocada ao mesmo tempo.

.. Não, ele só pode estar de brincadeira, não é?

   Isso não pode estar acontecendo comigo.

_ Como assim, senhor Thomas?

   Mas e a sua noiva?

_ Ela está meio indisposta essa noite, então resolveu jantar no quarto.

   Ele disse como se não se importasse com ela.

_ Mas se ela está meio indisposta, o senhor não deveria fazer companhia a ela.

   Afinal é sua futura esposa, não é?

_ Sim, mas porque eu deveria?

  Ela já é adulta e eu não sou babá.

   Eu não acreditei no que ele havia acabado de me falar.

_ Nossa, muito gentil da sua parte para com ela, senhor Thomas.

   Eu disse com sarcasmo para ele.

_ Ah, obrigada pelo elogio.

_ O senhor sabe bem que não foi um elogio, não é?

   Ele deu um sorriso sarcástico para mim.

_ Mas, e você Dominic, o que acha disso tudo?

   Tudo bem para você jantarmos a três?

_ Ah, por mim está tudo bem Grace.

   Eu já concordei dele jantar com a gente.

   Eu fiquei espantada com o que ele disse.

   Era como se tudo fosse normal para ele.

   Eu suspirei fundo.

_ Ah, é claro que sim.

   Os homens têm que se unir, não é mesmo?

   Ele me olhou meio cabisbaixo.

_ Grace, desculpa.

   Espero que não leve para o lado pessoal.

   É que assim fazemos novas amizades, não é?

   O senhor Thomas me olhou e me deu um sorriso vitorioso.

_ É claro.

   Tudo bem.

   Então vamos logo e assim a gente acaba logo com isso.

   Os dois então, acenaram com a cabeça concordando e fizeram um gesto com a mão para mim ir na frente.

   Eu respirei fundo e comecei a caminhar para o restaurante.

.. Não acredito.

   Como será que essa noite irá terminar?

   Deus me proteja.

   No restaurante sentaram um de cada lado meu.

   O garçom pegou os nossos pedidos e depois de alguns minutos ele nos trouxe até a mesa.

   Os dois ficaram olhando para mim o tempo todo me comendo com os olhos.

   Eu fingia não perceber.

_ Então Grace, seu chefe me disse que você é casada.

   Meu sangue estava fervendo por dentro.

_ Acho que coisas sobre a vida pessoal da gente nós mesmos é que deveríamos dizer, não é?

   Mas sim, é verdade.

   Notei que o senhor Thomas ficou um pouco sem graça.

_ Sim, com certeza, mas acho que ele não fez por mal.

_ É, também acho.

_ Mas e seu marido, não se importa de você ficar dias fora de casa?

_ Bom, acho que qualquer marido se importaria, não é?

   Acho que nenhum casal ia gostar de ficar dias longe um do outro, ainda mais quando se amam de verdade.

   Mas se a gente precisa trabalhar eles têm que aceitar, concorda?

_ Sim, com certeza.

   Vi o senhor Thomas apertando a mandíbula.

_ E você mora em Los Angeles, é isso?

_ Sim.

Então, estou pensando em ir para lá no mês que vem.

_ Sério, legal.

_ Sim, e você bem que poderia me passar o seu número e a gente poderia marcar um jantar só nós dois, o que você acha?

   Essa me pegou de surpresa.

.. É, agora é minha chance de cutucar a onça com a vara curta, kk..

sim claro, mas acho que é melhor você me passar o seu número e depois eu só te mando um oi, o que você acha?

   Rapidamente ele tirou um cartão do bolso em resposta, me entregou e eu é claro que  coloquei na bolsa na mesma hora.

   O senhor Thomas parecia que tinha comido a pior pimenta que existe no mundo.

   Seu olhar em mim parecia queimar mais que o fogo do inferno.

.. Sentiu essa, não é senhor Thomas.

   Desta vez eu é quem dei um sorriso vitorioso para ele.

   Para que eu e o Dominic não continuassemos a conversar, o senhor Thomas começou a fazer várias perguntas sobre negócios a ele.

   O jantar passou tão rápido que eu nem percebi.

   Quando voltamos para o hotel, antes que Dominic falasse alguma coisa, o senhor Thomas se ofereceu para me levar até a porta do meu quarto, mas eu não aceitei.

_ Obrigada pelo jantar meninos, adorei passar a noite em vossas companhia.

   E desculpem, mas vocês não precisam se preocupar em me acompanhar até lá, eu sei bem o caminho.

   O senhor Thomas me olhou com olhar de decepção.

Ok, como você quiser senhorita Grace.

   Posso pelo menos desejar uma noite agradável a você?

_ Claro Senhor, e desejo o mesmo a você e a sua noiva também.

   Ele me olhou fixamente.

_ Obrigada.

  Vou dizer isso a ela assim que ir para o

   Eu dei um sorriso forçado, para ele não perceber que eu estava com um pouco de ciúmes em saber que os dois dormiram no

  Já Dominic me olhou com um olhar

tenha uma ótima

   Adorei te conhecer e jantar com

   Eu sorri para

Achei que ele ia ficar chateado comigo também, mas vejo que ele pegou no ar o porque não aceitei a companhia de nenhum

Dominic, desejo o mesmo a

   Ele se aproximou, me deu um beijo no canto da boca e eu saí, deixando os dois lá

   Entrei no meu quarto, tirei meu salto e quando fui tirar o meu vestido a porta se

  Eu fiquei surpresa ao me virar para ver

_ Senhor Thomas.

   O que o senhor está fazendo aqui e como o senhor abriu a porta se eu acabei

   Ele deu um sorriso diabólico

dinheiro senhorita Grace, você se

  É só a gente subornar o rapaz da recepção e a gente consegue uma

   Ele olhou para mim e começou a chacoalhar a chave na

   Eu suspirei.

_ Não senhor.

   E não tem nem como esquecer, o senhor não

   Mas agora eu só quero saber o que o senhor está fazendo aqui, senhor

   Eu estou um pouco cansada e gostaria de tomar um banho

   E o senhor é claro, deveria estar lá no seu quarto com a

  Acho que o senhor errou de

   Ele então me olhou e sorriu

tenho certeza que estou no

que o senhor vai começar com isso de novo, senhor

  O senhor não me

   Acabei de dizer ao senhor que estou cansada e que preciso tomar um banho

  Ele então, começou a caminhar em minha

_ Não se preocupe Grace.

  Você vai tomar o seu banho e descansar, mas só depois

_ Depois de que, senhor Thomas?

   Ele me deu um sorriso

_ Você sabe, Grace.

_ Não, eu não sei.