Humilhada pelo meu chefe Jantar e tour por Vegas.

sprite

   Eu saí do elevador meia disnortiada.

_ Vem, vou te levar de volta para o hotel, Grace.

_ Obrigada, Dominic.

   Não sei se conseguiria ir no mesmo carro que ele depois de tudo o que aconteceu.

_ Eu entendo.

   E é por isso que eu prefiro te levar.

   Você não precisa me agradecer, repito que faço isso porque eu gosto muito de você.

   E quanto ao seu chefe?

   Desculpe mas ele teve o que mereceu, eu acho até que foi pouco.

   Eu não me contive e comecei a rir.

_ Eu sei.

   Eu também acho.

   Ele começou a rir junto comigo.

   Enquanto esperávamos o carro dele ele me olhou fixamente.

_ Grace?

_ Sim.

_ Eu queria muito levá-la para jantar essa noite.

   Mas só se você quiser, é claro.

_ Eu adoraria.

_ Mesmo?

_ Mesmo.

   O olhar dele em mim brilhava.

   No carro a caminho do hotel ele me deixou a vontade mergulhada em meus pensamentos.

.. Eu ainda não consigo entender porque o senhor Thomas me trata assim.

   Uma hora ele me trata bem, outra hora ele me humilha.

   Porque?

   E por que eu não consigo tira- lo da minha cabeça, dos meus pensamentos e do meu coração?

   O que eu preciso fazer para ele ver que eu o quero de verdade.

   E que não quero nada dele além do amor.

   E que eu daria a ele a família que ele tanto deseja.

   Depois de voltarmos para o hotel, cada um foi para o seu quarto.

   Eu é claro, fui direto tomar um banho, pois precisava muito tentar relaxar um pouco.

   Eu estava muito tensa.

   Assim que saí do banho me deitei e foi só questão de minutos para eu adormecer.

   Quando acordei peguei meu celular e vi que já eram 18 horas.

_ Nossa, já é tudo isso.

   Eu preciso me trocar rapidamente e descer para o saguão, pois esqueci de perguntar o horário que ismos jantar ao Dominic.

   Olhei para o celular para ver se havia alguma mensagem.

   Na verdade olhei na esperança de haver alguma do senhor Thomas, mas só havia algumas do Anthony, mas eu não quis responder.

   Eu então me troquei, coloquei o celular na bolsa e desci.

   Assim que sai do elevador o avistei de pé perto da recepção à minha espera em um lindo terno.

   Assim que ele me viu vi seus olhos brilharem mais uma vez.

_ Uau, Grace, você está deslumbrante.

   Eu fiquei meio sem jeito é claro.

_ Obrigada.

   Dei um sorriso sincero para ele.

_ Você também está, muito lindo.

_ Que isso, gentileza sua.

   E então, vamos?

_ Vamos.

   Ele deu o braço para que eu pudesse me apoiar nele e então saímos.

   Fiquei de cara ao ver uma limusine à nossa espera na saída do hotel.

_ Uau, sério?

   Nós vamos em uma limousine?

   Ele só sorriu e acenou com a cabeça para mim.

_ Nossa legal.

   Estou muito empolgada.

   Eu nunca pensei que andaria em uma na minha vida.

   Ele me olhou com um olhar meigo.

_ Que bom então.

   Estou feliz em saber que estou conseguindo fazer você feliz.

_ Muito.

   Você não imagina o quanto.

   Eu dei um sorriso sincero para ele.

_ Amo vê-la sorrindo sabia?

   Seu sorriso é encantador e cativante.

   Eu fiquei meio sem graça.

_ Obrigada.

   Fico feliz só de estar com você.

   Você está sempre me trata tão

   Ele se aproximou e segurou no meu rosto.

_ Só estou te tratando como você realmente merece, Grace.

   Eu dei um sorriso meigo para ele.

   Ele então se afastou e me ajudou a entrar na limusine.

   Enquanto a limousine ia sentido ao restaurante onde ele havia feito as reservas, passavamos por cada lugar lindo, que me deixava cada vez mais impressionada pela beleza.

   Tivemos um jantar prazeroso ao lado um do outro.

   E depois ele ainda me levou em um tour pela Strip para que eu pudesse conhecer.

   Um lugar mais fascinante e glamuroso que

   Nunca pensei que conheceria lugares tão bonitos e luxuosos.

   Fomos até a um cassino.

_ Espero que você esteja gostando de passar a noite comigo, Grace.

_ Gostando?

   Eu estou amando.

   Cada lugar que estou passando com você é maravilhoso, é algo indescritível.

_ Que bom, fico muito feliz em saber.

   Eu sorri para ele.

   Ficamos alguns segundos nos olhando fixamente até ele me olhar com um olhar

_ Grace?

_ Sim, Dominic.

Eu tenho uma coisa para te falar, sei que é meio chato relembrar, mas eu preciso.

   Eu levantei a sobrancelha meia que curiosa em saber o que

_ Tudo bem, Dominic, pode falar.

   Ele me olhou seriamente.

_ Eu gravei em áudio as coisas que o seu chefe disse a você naquele elevador.

_ Como assim, você gravou?

Ah, assim que ele começou a te insultar, eu decidi começar a

_ Mas porque?

   Eu estava curiosa para

Porque é algo que dá para você usar contra

  Se você raciocinar bem, dá até para você processa- lo por humilhação se você quiser,

_ Assim, entendi.

   Eu te agradeço muito por ter

  E prometo que vou pensar bem no

_ Ok.

   Ele me olhou

que saiba que me preocupo de verdade com

   Eu vi verdade nos

sei e te agradeço muito

  Ele deu um sorriso sincero

Vou te mandar o áudio no seu

_ Ok.

  Depois de alguns segundos em silêncio ele se aproximou de mim novamente, segurou em meu rosto e sem dizer nenhuma palavra ele começou a me

  Foi um beijo que me pegou de surpresa, mas que eu

  Um beijo lento e cheio de sentimentos da parte dele, intercalados de mordidas leves em meus

  E sem que eu esperasse ele colocou a língua dentro da minha boca e começou a intensificar ainda mais o beijo, fazendo com que eu me jogasse em seu

que o que estou fazendo é errado, pois eu não deveria brincar com os sentimentos dele, mas o beijo dele é tão bom quanto o do

   O beijo dele é tão

   Enquanto sua língua se entrelaçava com a minha, suas mãos começaram a percorrer todo o meu corpo me fazendo latejar

Nossa, o beijo dele está tão bom que se eu continuar não sei se vou

   Seu beijo se intensificou a ponto deu começar a me esfregar no colo dele e sentir a ereção dele crescendo sobre

   Eu já estava ficando tão excitada que já estava quase me entregando a ele quando de repente ele se afastou de minha boca, me deixando ofegante e sem entender

Me desculpa, eu fiz alguma coisa de

_ Não, muito pelo contrário.

  Seu beijo é maravilhoso,

   Mas não vou mentir