• LASCÍVIA - Lv 01 • ⛓️ CAP.²⁴ ⛓️

sprite

" És o vício do meu corpo e a vontade que não sai de mim. És o meu desejo mais louco e a minha tara sem fim. "

❦ ════ •⊰❂⊱• ════ ❦

Peguei no sono e acordei com um carinho na orelha...

— Dia difícil? — concordei — O que me diz de tomarmos um banho juntos?

— Já tomei banho demais você não acha? — negou me tirando da banheira e colocando-me sentada no banco do boxe — Acredito que estou com fome.

— Eu também... — à forma como se despia começou a me deixar excitada e assim que tirou a cueca notei que também estava, pois, seu pirocão já está ereto — primeiramente cuidarei de você e tomaremos um banho juntos.

— Hm, poderia me explicar como serão esses cuidados? — me pegou no colo da mesma forma que faz lá em casa e pude tomar um banho em pé sentindo os beijos e mordidas que depositava nos meus ombros e nuca — Para...

— Não! — senti seu pauzão nas minhas costas e propositalmente colocou meus pés sobre os dele — Estamos juntos? Responda Jessie se estamos ou não em um relacionamento.

— Sim, você não falou que sou sua escrava?! — Desmentiu com a cabeça.

— Necessito ouvir da sua boca a informação e não a minha repetida... — esclareceu com uma das suas mãos me alisando entre as pernas — quero escutar de você que estamos de verdade juntos.

— Sim, estamos! — Gemi a resposta, pois alisou meu grelo.

— Hoje a brincadeira será bem diferente e devo adverti-la que não me colocarei dentro da sua boceta como deseja, mas sim, você será penetrada. — senti uns dedos me invadir — Realmente quer gozar agora?

Neguei com a cabeça explicando que estou disposta a gozar praticando as brincadeiras sádicas que ele tanto gosta e fiquei surpresa quando me virou de frente e juntou nossos lábios.

— Se fizer tudo que te disser gozará prazerosamente... — Assenti e pedi que me colocasse sentada.

Segurei seu pau entre meus dedos, disposta a chupá-lo até gozar em minha boca e quando olhei para cima de modo a encará-lo dei de cara com ele me observando de um jeito tão sedutor que minha cavidade latejou.

— Não esqueça! Quero meu saco nessa boca macia. — dei um aceno positivo com a cabeça e no mesmo segundo em que passei a língua no seu freio — Nunca! ... Merda ninguém jamais me chupou assim.

O coloquei o máximo que pude na boca ainda em fase de ereção... seu gemido foi delicioso. Ao retirá-lo da boca novamente e passei a língua em seu ponto sensível. Suas mãos fecharam em meus cabelos e me puxou até encostar minha testa em sua barriga.

— Ahh... essa boca é perfeita! — saiu por completo — Me toca Ninfa do jeito que só você sabe...

Concordei e com às duas mãos comecei a massagear toda extensão do seu pênis, fechei as mesmas e com o dedo polegar ereto próximo ao freio e toda vez que subia o alisava com carinho que em resposta a toda essa carícia, Jae soltava gemidos delirantes que sem me tocar estava me levando cada vez mais para à beira do precipício chamado orgasmo.

— Você não faz ideia de como amo chupar seu pau, é gostoso, excitante e fico imaginando o perfeito momento em que sentirei inteiramente dentro de mim — informei enquanto o estimulava — Vai me dar leitinho Jae?

Vou caralho! Pode ter certeza disso... — o levei ao fundo da minha garganta e quando senti a sua glande no fundo dela a contrair propositalmente e fazendo isso gritou de prazer — filha da puta faz

excesso da baba que escorregava por meus lábios e alisei seu mamilo e fiquei muito satisfeita quando mordeu o lábio para conter um gemido que se não tivesse sido abafado o prédio inteiro ouviria e tornei a levá-la o fundo da minha garganta e mais uma vez contrair e totalmente descontrolado começou a foder minha boca me deixando ainda mais excitada.

— Ah! — gemeu deliciosamente — Minhas bolas!

Com cuidado as coloquei na boca e me acostumando com a sensação em minha língua fiz o que me pediu. A face delirante dele foi o empurrão necessário para me levar ao início de uma gozada que foi totalmente interrompida com uma tapa estalado que deu em minha cara.

— Não gozará agora caralho! — era tarde demais porque à sua ameaça reativou meu prazer de um jeito que gozei me tremendo e só me dei conta da plenitude do mesmo quando abri meus olhos e reparei estar no chão — Se machucou?

nem responder de tão extasiada que estou, minha respiração irregular estava me enlouquecendo, pois, custei a recuperar o meu fôlego.

Tenha em mente que será punida Ninfa, você gozou sem minha permissão e ainda cortou a minha... — declarou me tirando do chão nos levando para debaixo da água — vou te dar um banho e mais tarde brincamos mais um pouco.

— Ok... — sem voz consenti.

Após o banho fizemos a nossa refeição e nela pude contemplar o Jae de antes dessa situação toda, com carinho e risos sem fim como se ele tivesse verdadeiramente esquecido o que aconteceu e decidi fazer o mesmo.

— Meu irmão caçula chegará amanhã e ficará aqui, por isso, se aceitar, às vezes dormirei na sua casa. — Informou alisando minha orelha.

lá que é minha zona de conforto e por ser adaptada totalmente para mim já que posso ir ao banheiro, cozinha e me locomover por todo lugar a hora que eu quiser, aqui não é assim e me sinto limitada. — Falei a

Comprei uma cama nova e deve chegar amanhã, portanto, dormiremos por aqui hoje também — concordei — com relação a todo ocorrido entendo que realmente não o cometeu no seu juízo perfeito e também compreendi que mencionar o seu ex é um grande gatilho para você, então faremos da seguinte forma, ou você fala dele até enjoar, ou evita a todo

Quero trocar meu número de telefone se puder ajudar com isso ficarei muito grata. — Disse

Por ora descansaremos o jantar... HM, o que me diz de tomarmos um banho de piscina — olhei sem entender — a minha empregada já foi embora e consequentemente temos total privacidade para um banho pelado o

Jae! Tenho medo! — sorrindo me pegou no colo e levou para a varanda, lá revelou uma piscina bem legal — Hmm, você promete que vai

Sim, ela tem os jatos de ar iguais da hidromassagem... — me olhou com uma carinha de safado como se tivesse planos bem pecaminosos

O que você fará? — Perguntei de modo a esclarecer o porquê do

Você verá! — entramos juntos de roupa e tudo e fiquei besta de a água ser morna — Segura aqui

medo fiz o que pediu e me apoiei na borda, se afastou mais um pouco pressionou algo que tinha no chão do outro lado da piscina e logo um jato alcançou o meio das minhas pernas.

sensação é totalmente diferente do que eu já vivi e fiquei mais animada quando se encostou em mim, retirou minha blusa deixando meus seios em contato com o mármore frio da borda da