O amor proibido de um CEO Surpresas

sprite

Para momentos desesperados e extremos...

Medidas desesperadas e extremas.

E José está desesperado.

Vovó havia tirado tudo dele, até mesmo o nome Situ, deixando-o com apenas uma pequena quantia de dinheiro.

Como não tinha mais nada a perder, decidiu fazer o que queria.

E o que ele queria era se vingar de muitas pessoas e recuperar seu dinheiro e poder.

Ficou muito claro como consegui-lo.

Primeiro passo, sequestrar aqueles garotos que se achavam muito homens para chantageá-lo e tirar todos os seus negócios e dinheiro.

Talvez matá-los depois de se divertir torturando-os por um tempo.

Segundo passo, com Edward na prisão, ele poderia forçar a vovó Situ a devolver a ele seu status e poder.

Seu propósito cumprido, Joseph mataria a avó sem remorso.

Mais tarde ele escolheria algum homem poderoso e milionário para se casar com Elizabeth e ter mais uma aliança.

Terceiro passo, tire tudo de Edward ameaçando suas mulheres.

Bata naquele filho idiota dele e depois mate-o junto com seu primo fraco.

Mas por enquanto sua prioridade era se divertir com esse par de idiotas.

Ele sabia que nenhum deles se recusaria a fazer o que ele dissesse se ele ameaçasse matá-los.

E aquela garota que parecia ser o interesse amoroso de um dos dois.

Paul ficou impassível diante dele, agarrando o braço de Emily enquanto falava em tom de negociação.

"Ela é mais valiosa para conseguir o que você quer, porque a vovó Situ tem um carinho especial por ela."

"Se ele souber que ela está em perigo, ele lhe dará seu sobrenome, seu negócio e seu dinheiro de volta rapidamente."

"Mais tarde você pode usar isso para se vingar de seu filho porque ele tem sentimentos por ela e acho que ele faria qualquer coisa se a ouvisse gritar de dor..."

Joseph pesou os prós e os contras.

Ele realmente queria torturar Dániel e Tommy por um tempo, mas talvez Paul estivesse certo.

Se ela realmente era tão importante para a vovó e para o Edward...

Eu poderia recuperar tudo de uma só vez.

"Como eu sei que o que você diz é verdade?"

"Você ainda é um dos cachorrinhos que sempre seguiram meu filho bastardo."

"Você tem muita lealdade a ela, então eu não confio em você, você pode ir e levá-la."

Paul olhou para o relógio e começou a ficar impaciente.

"Por que eles estão demorando tanto?"

Pensamento.

Ele mandou chamar Dániel para ajudá-lo a distrair Joseph para que seus homens pudessem entrar para tirar Tommy.

Paul respondeu para matar o tempo.

"Edward mudou muito."

"Ele nos esqueceu."

"Ele prefere aquela mulher, então decidimos expulsá-lo do nosso grupo e considerá-lo nosso inimigo."

Em pé Emily estava começando a se cansar de ouvi-los falar.

"Vamos ver se o que você diz é verdade."

"Envie uma foto dela para Edward e se ele não vier em trinta minutos eu mato todos eles, ok?"

Sem dizer mais nada, Joseph trouxe Tommy junto com Teresse, que os sentou em algumas cadeiras desconfortáveis antes de dar ordens ao menino.

"Transfira a empresa do Dániel e o dinheiro das contas para o meu nome ou eu mato a menina."

"Agora."

A arma na mão de Joseph está apontada para a cabeça de Teresse.

Teresse que fingia estar inconsciente, com a cabeça baixa, falou com uma voz melodiosa.

"Atire em mim, ele não vai fazer nada que você pedir..."

"Eu não sou importante para ele."

José a ignorou.

Atingindo Teresse com a arma, ele exigiu novamente.

"Você sabe que eu vou, então obedeça."

Tommy na frente de seus laptops acesos hesitou por um segundo, mas os freios de vários carros o fizeram se virar para ver o que estava acontecendo.

Teresse teve sua chance.

Ele chutou a arma da mão de Joseph e com uma mão que ele dolorosamente conseguiu liberar, atingiu Joseph no nariz, fazendo com que ele caísse devido à sua lesão recente.

"Maldito filho da puta."

Joseph gritou antes de esfaquear sua perna com uma pequena adaga que ele havia escondido na mão.

"Aaaai!"

Teresse queixou-se ligeiramente.

Tommy levantou-se para chutar Joseph.

Paul sentou Emily no chão e foi ajudá-los.

Dániel saiu do carro e a primeira coisa que viu foi Emily amordaçada no chão frio.

Ele correu até ela e começou a desamarrá-la.

Quando ele tirou a venda, pôde ver que ela tinha um olhar perdido.

"Emily?"

"Emily?"

Dániel a sacode para fazê-la reagir, mas ela parecia estar em transe.

"Cuide dela, não deixe que nada aconteça com ela."

Ele pediu um homem, mas vários tiros foram ouvidos bem de perto.

Então Dániel carregou Emily até que ambos estivessem atrás de uma parede.

O menino deixou lá.

Os homens de Paulo entraram sob seu comando.

Mas foram recebidos com vários tiros fazendo com que alguns deles morressem no local ou fossem atingidos por uma bala.

Joseph, confuso, escondeu-se atrás de uma porta para ver como as coisas se desenrolariam.

Ele estava sangrando profusamente pelo nariz, então com as costas da mão ele tentou limpá-lo.

Teresse estava desamarrando os braços de Tommy para que ele pudesse sair dali quando um dos homens de Joseph atingiu Tommy na cabeça.

Teresse amorteceu sua queda, mas a adaga cravou mais fundo em sua perna.

Ela quebrou o braço com o golpe inesperado.

Tommy ficou muito desorientado depois do golpe.

Teresse tentou sem sucesso se levantar.

Paul, arma em punho, andou pela casa procurando por Joseph.

Quando ele ia checar um quarto escuro, Joseph jogou a porta nele para tentar desarmá-lo, mas Paul é mais forte, então o jogou no chão.

"Eu mataria você com minhas próprias mãos, seu bastardo."

"Mas eu vou dar a seu filho aquele mimo quando eu te entregar no apartamento dele."

Joseph começou a rir incontrolavelmente, mas Paul o nocauteou, cansado de ouvi-lo.

Ele foi procurar Tommy que estava no chão, mas quando viu seu espião ele disse.

"Como você está Trina?"

Teresse está mortalmente pálida ouvindo Paul.

Ela só conseguiu revirar os olhos para Paul antes de sussurrar…

"Perdão, chefe."

Tommy estava com uma terrível dor de cabeça, seus ouvidos zumbiam e sua visão estava embaçada.

Como ele poderia chegar onde Teresse está.

Tentando focar sua visão, o menino pergunta a Paul.

"Salve-a... por favor..."

Tommy tossiu sangue e sua orelha começou a sangrar.

"Tommy!"

Dániel gritou ao vê-lo muito mal no chão antes de contar a Paul.

"Quem foi?"

"Onde está?"

Dániel agora quer desabafar toda sua coragem salva.

"Está lá."

"Talvez ele já tenha ido embora."

Paul comentou apressado, levando Teresse ao hospital nos braços, pois sentia que a vida da moça estava se esgotando.

Dániel foi até onde Paulo indicou, mas não havia ninguém.

Todos os homens de Joseph haviam desaparecido.

Dániel bateu na porta várias vezes até derrubá-la de raiva, mas depois pegou Tommy para levá-lo ao hospital.

"Levante-se amigo, vamos para o hospital, você se recupera."

Daniel comentou.

perguntou Tommy.

"Onde está Tereza?"

"Ela está bem?"

"Vamos todos para o hospital."

Daniel respondeu.

"Lá nós saberemos, mas agora se apresse."

Emily observou Paul sair com Teresse em seus braços.

Ela se levantou da inércia e entrou no carro com ele.

Da janela do carro viu Dániel e Tommy entrarem em outro carro.

Logo todos os carros aceleraram ao máximo.

Quando já estavam um pouco longe, uma explosão iluminou o céu noturno.

O som alto de estalo trouxe Emily de volta ao aqui e agora.

A menina sente medo e começou a suar frio.

Todas as emoções que haviam sido bloqueadas a invadiram violentamente.

"Paul, você conseguiu resgatar Tommy vivo?"

Emily perguntou desorientada.

Paulo não respondeu.

Do carro, discou o número do hospital dos

"Emergência interna, um homem e uma mulher em perigo real de morte."

"Eu quero um psicólogo também."

"Menos de cinco minutos, salas de cirurgia prontas e transfusão de sangue prontas."

"Acelerar."

Ele ordenou ao motorista.

Paul apreciava essa pequena espiã porque ela havia trabalhado bem para ele e ele podia ver que Tommy realmente a amava e isso era mais uma motivação para mantê-la viva.

Emily antes de seu silêncio perguntou novamente.

"Paul, onde está Tommy?"

"Aonde vamos?"

Em cinco minutos chegaram ao hospital secreto.

Paul desceu rapidamente.

Dois médicos e três enfermeiras o esperavam.

logo colocaram a menina na maca e desapareceram dentro de casa gritando instruções para seus assistentes.

Emily saiu do carro olhando para Teresse quase morta.

Ela cobriu a boca segurando um suspiro.

Outros médicos receberam Tommy em uma cadeira de rodas.

de deixá-lo ali, Dániel foi abraçar Emily que parecia muito angustiada.

se aproximou deles com uma médica para contar a ele.

"Ela está em choque, ela não entende o que aconteceu."

O médico cumprimentou Emily.

a levaram para um quarto confortável, onde a deixaram deitada em um divã quente.

com ela por um momento, por favor, espere

"Tudo está bem."

O médico perguntou gentilmente.

Dániel não teve escolha a não ser sentar e esperar.

Paul sentou-se ao lado dela, cansado e tomando um analgésico.

perguntou Danilo.

"Como você soube?"

"Por que você deixou Situ escapar?"

Desde que soube que Joseph havia sequestrado John, Paul grampeou todas as suas comunicações.

Foi por isso que ele levou os meninos.

"É o meu negócio."

"Estou interessado que Tommy viva, pois preciso de um novo membro da minha equipe e Trini é mais um incentivo..."

"Joseph não irá muito longe agora que tem menos pessoal e armas."

"Nós vamos pegá-lo em breve, mas apenas Edward pode matá-lo."

melhor você ter sua empresa protegida e estar

"Mas acima de tudo devemos proteger Emily."

juiz decidirá amanhã que o processo

"Você sabe o que vai acontecer a seguir."

se inclinou para frente com os dois braços apoiados nas pernas.

Ele agradeceu a Paul por salvar seu amigo.

não importava, na verdade ele queria se mudar para outro lugar mais seguro.

Ela teria que se proteger mais de Joseph até capturá-lo.

E desta vez se eu o matasse.

O celular de Dániel tocou, dessa vez ele atendeu.

"James, estamos bem."

"Teremos que nos proteger mais."

"Joseph pode fazer algo louco contra nós porque ele está realmente desesperado..."

diz Daniel.

"Cuide mais do seu povo e da sua namorada."

"Emily está comigo, ela está bem."

"Eu vou protegê-la de tudo."

Ambos terminaram a ligação.

dois se prepararam para se defender.

Edward tomou seu analgésico enquanto assistia ao vídeo da luta no tribunal que alguém vazou e carregou em todas as

Ele havia tentado em vão apagá-lo.

na frente dele, ainda estava falando ao telefone com

terminar a ligação, Lucy jogou o celular

ela começou a bater

"Meu amor, não se preocupe."

"Depois disso tudo vai ficar bem..."

limpar meu nome e voltar a ser eu

poderei ajudá-lo em sua empresa que vamos crescer juntos e vamos esquecer

Lucy respirou para se acalmar.

parou de bater nos travesseiros e caminhou até

gostaria de ter morrido para me salvar desse enorme

que realmente valha a pena o que você

o meu apartamento, não quero ficar com

se virou em seu plano de diva e saiu do quarto batendo

Edward foi deixado sozinho novamente.

com a decepção que sentia por

fechou os olhos e se preparou para descansar por um

e Flora estavam conversando seriamente sobre deixar aquela cidade e morar com seus pais na vila de Niam no

"Mas minha irmã?"

"Meu papai?"

Flora perguntou com medo.

deixar alguns ajudantes para protegê-los

disso, Emily tem Dániel, James e seu

"Meu amor, eles vão entender."

você deve se cuidar mais

Ryan não conseguiu terminar sua frase.

"Depois que eu perdi o bebê."

bem, Dániel, aquele bebê ainda não deveria ter

formos com eles, você ficará mais calmo e me deixará voltar

perguntou Flora.

"Sim..."

com um sorriso triste antes de envolvê-la em

"Vamos fazê-lo."

ligou para os pais

em seu orgulho e em seu corpo, Joseph havia se escondido em outra pequena casa que

Ele tinha apenas três homens.

pedido seu celular e

homem alto em um terno impecável entrou onde eles estavam

Ele disse.

você pode não sozinho, eu vou

dois temos um objetivo comum, que

você fizer isso bem, eu lhe darei os meios para realizar sua

"Você aceita?"

Sentado no chão, Joseph assentiu.

tempo não passa em vão para ninguém e ele já não tinha a mesma força de

"Claro que podemos?"

Erguendo a cabeça, Joseph perguntou.

eles não esperam que eu

"Agora vamos te curar."

toda a mídia enlouqueceu com uma notícia

todos os canais os apresentadores de espetáculos e noticiários famosos deram

reviravolta surpreendente, o juiz deste tribunal confirmou o processo de Miss Emily Mu por estupro agravado contra o famoso empresário bilionário

sentença que o Sr. Situ terá que pagar a partir da próxima semana será de seis meses em uma prisão de segurança

você deve pagar uma grande quantia à senhorita Emily Mu para reparar os

do juiz estabelece as bases para poder julgar homens poderosos no futuro que, na maioria dos casos, nunca vão para a cadeia por suas

frase, entende-se que a justiça será imparcial para todos, não importa quão rico e influente você

esta decisão, todos os processos movidos contra Lord Situ por suas ações contra a Família Mu há um ano

notícias, a onda de assassinatos contra gangues de baixo escalão está em pleno

um acerto de contas entre gangues rivais causou a explosão de uma casa no leste da cidade, deixando uma dúzia de homens

Elizabeth desligou a televisão.