Assumindo a Responsabilidade romance Capítulo 12

"Viu o Sr. Hogg? Ele é tão bonito e másculo!"

"É alto, forte e também tem uma expressão séria... Um homem assim é muito charmoso. Quero ser a princesa desse príncipe. Teremos muitos filhos e viveremos felizes para sempre."

Esse era o burburinho que se ouvia no banheiro do bar movimentado, que antes era um lugar de descanso para os funcionários. Todo o tipo de fofoca rolava por lá.

Wendy sabia de quem estavam falando. Ela viu um grupo de pessoas entrando no bar, incluindo Charlie. Ele se destacou na multidão e atraiu a atenção das garçonetes.

Wendy não sabia seu nome completo. Yolanda o chamava apenas de Charlie. Agora, sabia que o sobrenome dele era Hogg...

A família Hogg era famosa na cidade de Ice. Seus negócios dominavam metade da cidade e seu status social era inabalável. Até os governantes tinham que mostrar respeito à família Hogg. E agora, seu conglomerado de empresas estava despontando.

Wendy pensou como tinha se envolvido com um homem assim, tanto que ele até se esforçou para acariciar suas pernas mais cedo...

Ela abaixou a cabeça e passou o pé em sua panturrilha. Ninguém percebeu. Então, ela ouviu mais fofocas: "O Sr. Hogg é diferente do Sr. Chin. Toda vez que vem aqui chama uma garota, mas nunca dorme com elas! Acha que ele tem algum problema nessa área?"

Wendy pensou na noite ardente que tiveram e em seu beijo violento...

"Posso afirmar que ele não tem nenhum problema nessa área", era o que ela teve vontade de dizer bem alto.

"Se esse não for o problema, vai ver que é uma questão de orientação sexual..." A mulher olhou para Wendy e deu um palpite muito ousado: "Será que ele gosta de homens?"

"Ele não gosta de homens", Wendy confirmou.

Agora, todos se olharam para ela surpresos.

Wendy ficou tão envergonhada e também percebeu o que havia feito. Ela tentou explicar, mas viu que todos estavam encarando ela. Wendy se virou e quase tropeçou.

Charlie estava parado na porta com uma das mãos no bolso. Uma luz brilhava acima de sua cabeça e ele soprou um anel de fumaça. A fumaça flutuou no ar e sua sua voz incerta disse: "Não sabia que me conhecia tão bem."

Wendy se sentiu ainda mais desconfortável, ela queria enfiar a cabeça em um buraco.

Eis que surgiu o protagonista da fofoca. Wendy e outras garçonetes aproveitaram o caos e foram para o banheiro.

Em poucos minutos, Wendy foi chamada. Ela precisava entregar uma garrafa de vinho na sala privada onde Charlie estava. Ela estava sozinha, então precisou se esforçar para bater na porta.

Não tinha ninguém cantando ou qualquer musica tocando lá dentro, apenas holofotes coloridos projetados pela sala. Todos os riquinhos tinha ido embora. Restava apenas Charlie Hogg. Seu rosto anguloso estava iluminado pelas luzes. Ele tinha uma aura poderosa diferente dos meros mortais.

Wendy teve que admitir que ele era realmente um homem charmoso.

Se as garçonetes o vissem batendo a cinza do cigarro no cinzeiro, cairiam de amores por ele.

Wendy olhou para frente e se concentrou. Ela se abaixou para colocar o vinho na mesa e então abriu a garrafa. Quando ela estava prestes a sair, Charlie não levantou a cabeça, mas apontou para ela e disse:

"Traga uma taça de vinho."

Wendy não se mexeu.

Charlie colocou o cigarro entre os lábios e disse: "Se não fizer isso, chamarei o gerente!"

O gerente? Ela seria punida por isso.

Wendy se animou e sorriu se desculpando: "Senhor, pode deixar que servirei..."

Ela colocou cubos de gelo em um copo e serviu o vinho. A sua mão que segurava a garrafa de vinho tremia porque, mesmo sem levantar a cabeça, ela podia senti-lo a encarando. Ele parecia incendiá-la com o olhar.

Wendy olhou para a porta e ficou irritada por ter fechado ao entrar.

Sua faca estava na bolsa, não estava com ela...

Wendy respirou fundo e ficou alerta. Se Charlie fosse violento, ela sairia correndo rapidamente ou gritaria alto. Ela conhecia todos aqui, alguém acabaria ouvindo.

De repente, sua mão foi coberta por uma mão.

"Lá vem!", ela pensou.

Wendy se concentrou e repassou seu plano mentalmente. Ela estava prestes a sair correndo quando ouviu Charlie dizer casualmente:

"Wendy, que tal ficar aqui comigo?"

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: Assumindo a Responsabilidade