Casados à Primeira Vista romance Capítulo 361

O sol estava alto no céu, abrasando a terra, quente e seco, esse era o retrato perfeito do humor de Mia Kyle no momento.

Ela mordeu os lábios, respirou fundo e tentou ajustar seu humor.

Não importa o que ela enfrentaria, ela não voltaria. Não importava se ela poderia lidar com o desafio ou não, ela tinha que assumir sua responsabilidade.

Ela olhou para Kevin Kyle, que estava ao lado dela. O olhar de Kevin estava em Karen o tempo todo, havia preocupação em seus olhos.

Na maioria das vezes, Mia sentia muita inveja de Karen por ter um marido tão atencioso.

Quando os viu, não pôde deixar de pensar em Neil Brown...

No passado, ela sempre acreditara que, desde que trabalhasse duro e não desistisse, Neil Brown acabaria por aceitá-la.

Mas hoje, ela não pensava mais assim. Ela sentiu que não era digna dele. Só de pensar nele, seu coração doía.

Pela primeira vez, ela estava tão incerta.

A atitude de Neil Brown em relação a ela mudou repentinamente. Ele a havia recusado inúmeras vezes. Ele já sabia sobre a identidade dela?

Pensando que esse poderia ser o motivo da recusa de Neil Brown, Mia respirou fundo outra vez. Ela estava tão confusa que não sabia o que fazer.

Se fosse esse o caso, ela ainda poderia ser tão dura quanto costumava ser enquanto cortejava Neil Brown?

Mia estava tão ansiosa que agarrou o cabelo com força. De repente, ela ouviu a voz baixa de Kevin: "Warren Silas pode não admitir sua identidade. Quanto a como o faríamos admitir, tudo dependerá de como você falará com ele."

"Vou tentar o meu melhor." Mia assentiu. Na realidade, ela não sabia como enfrentar Warren Silas.

Depois de uma pausa, ela acrescentou: "Irmão, posso entrar sozinha?"

"De jeito nenhum!" Kevin recusou firmemente, sem hesitação.

"Você não disse que ele é um parente meu? Se for verdade, então é melhor eu persuadi-lo sozinho, não é?" Mia disse suavemente, mas seu tom e olhos eram firmes.

Antes que Kevin pudesse abrir a boca para falar, Mia continuou: "Já cresci. Há algumas coisas que devo enfrentar sozinho. Não posso viver sob suas asas protetoras o tempo todo."

Kevin olhou atentamente para Mia. Ela realmente havia crescido. Ela tinha sua própria carreira e a pessoa de quem gostava. Ela não era mais a garotinha que o seguia naqueles primeiros anos.

Depois de muito pensar, Kevin sentiu que deveria dar a ela uma chance de enfrentar algumas coisas por conta própria. Quando ele estava prestes a acenar com a cabeça em concordância, Karen puxou sua manga e perguntou preocupada: "Será perigoso para Mia ir sozinha?"

"Cunhada, obrigado por sua preocupação!" Mia sorriu amargamente e disse: "Mas ele não é um parente meu de verdade? Ele sempre foi bom para mim, ele não vai me machucar."

Kevin olhou para Karen e depois para Mia. "Tudo bem. Vá em frente. Não importa o que aconteça, lembre-se de que estamos esperando por você aqui. Você não está sozinho."

"Obrigado, irmão! Obrigado, cunhada!" Mia franziu os lábios e sorriu, tentando parecer otimista.

Mia assentiu e se virou para caminhar em direção à casa da fazenda. Ela parava a cada passo como se cada passo fosse levá-la à beira do precipício, que ela não tinha como voltar atrás.

Ela caminhou muito antes de chegar ao local onde morava o Velho Mestre.

Assim que ela caminhou até a porta, ela ouviu a voz alta do Velho Mestre como sempre, "Você está aqui."

Ao ouvir a voz do Velho Mestre, Mia parou de repente e respirou fundo. Ela tentou soar o mais animada possível: "Vovô, vim vê-lo novamente."

"Você é minha neta mais devota. Entre e sente-se comigo." O Velho Mestre estava em seu jeito acessível de sempre.

Mia entrou em casa com passos pesados e viu o Velho Mestre sentado na cadeira preguiçosa enquanto arrumava um jogo Go incompleto na mesa.

O Velho Mestre olhou para ela, deu um tapinha no assento ao lado dele e disse: "Mia, venha e sente-se ao meu lado. Vou ensiná-la a jogar este jogo."

Nesse caso, Mia foi transportada de volta à infância, quando estava na grande mansão da família Kyle na América. Quando ela viu seu avô sentado na sala de xadrez, sorrindo enquanto a chamava: "Mia, venha aqui. Deixe-me ensiná-la a jogar xadrez."

No passado, quando ela era jovem, o vovô queria ensiná-la xadrez Go, mas ela era preguiçosa e não gostava de fazer algo que exigisse que ela usasse o cérebro. Ela sempre dava desculpas e, no final, só aprendeu um pouco sobre o xadrez.

No entanto, o vovô ainda a amava muito. Sempre que ela jogava xadrez com ele, ele sempre cedeu a ela e fingiu perder algumas rodadas, isso a fez pensar que ela era realmente boa em jogar xadrez.

"Vovô..." Mia queria muito chamá-lo como antes, mas as palavras ficaram presas na garganta e ela não conseguiu pronunciar.

Ela se lembra dos documentos que leu, como ele cometeu um pecado, que substituiu o verdadeiro vovô Kyle e agora até sequestrou a pequena Karen...

O pensamento sobre tudo isso fez o coração de Mia doer. Ela ficou tão arrasada que começou a suar frio.

"Mia, o que há de errado com você? Por que você está fazendo cara feia?" Vovô Kyle olhou para ela com um olhar preocupado e aflito.

Mia esperava que seu avô ainda fosse a mesma pessoa que ela conhecia. Ela esperava que todas as informações que Kevin lhe deu fossem falsas... Então ela pularia nos braços de seu avô e se aconchegaria como uma criança.

Mas ela sabia que Kevin não mentiria para ela. Todas as informações eram verdadeiras. O velho de cabelos brancos na frente dela não era seu avô gentil, mas um assassino de sangue frio.

Se ele estava disposto a admitir seus crimes, ela estava disposta a suportar os pecados que ele havia cometido. Ela só esperava que ele não machucasse ninguém novamente.

Mia não avançou. Em vez disso, ela se ajoelhou no chão e se curvou para o Velho Mestre, como se estivesse fazendo uma reverência.

Ela bateu a cabeça com muita força no chão e, como resultado, sua testa sangrou. Sangue vermelho brilhante escorria por sua testa lisa e caía no chão de mármore, criando um padrão de flor.

"Mia, o que você está fazendo?" O Velho Mestre correu e tentou ajudá-la a se levantar, mas Mia se recusou a se mover.

Ela olhou para o vovô Kyle com lágrimas rolando pelo canto dos olhos. Ela chorou e disse: "Vovô, por favor! Estou te implorando! Por favor, devolva a pequena Karen para meu irmão e minha cunhada. A pequena Karen é a vida deles. Se algo acontecer com ela, como eles poderão viver?"

"Mia, do que você está falando?" O rosto do Velho Mestre ficou sério. Havia um brilho complexo, mas malicioso em seus olhos.

Ele sabia que Kevin tinha vindo e sabia que Mia estava com eles. Mas ele não esperava que Kevin tivesse qualquer evidência que provasse que ele havia substituído o velho da Família Kyle, então ele não esperava que Kevin contasse a Mia sobre isso.

No entanto, a expressão de Mia neste momento revelou que Kevin já havia contado a Mia tudo o que sabia.

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: Casados à Primeira Vista