Ceo Vadia nas alturas Capítulo 34

sprite

Assim que coloquei os pés para fora do jatinho, eu quase corri para dentro do jatinho de novo. Que lugar frio é esse?! Como Lauren pode gostar tanto desse lugar? Matthew percebeu que estou me encolhendo toda mesmo estando agasalhada. Estou acostumada a está com isso tudo de roupa e bem quentinha assim, mas parecia que não estava esquentando nada. Aposto que é coisa da minha cabeça.

Matthew me leva rapidamente para o carro, ou melhor a limousine. Não fiquei muito empolgada por estar andando de limousine e sim por querer estar dentro dela logo. Matthew me abraçou assim que entramos.

Lauren está com um sorriso de orelha a orelha, todos estamos olhando para ela. Ela realmente ama um frio. Eu acho que Lauren bateu a cabeça e perdeu um pouco a noção da vida. Nova York faz frio, mas não é como Aspen. Eu deveria ter escolhido o lugar. Ian encheu nossas taças com champanhe.

– Seja bem-vinda às férias. – Ele diz e fazemos um brinde.

Reba e Jaime vão vir daqui uns dias. Ian parecia estar mais tranquilo, mas ainda não é o Ian que eu conheço. Sabe sobre o estado do seu melhor amigo realmente abalou ele. Ian não queria ficar falando nesse assunto, finalmente estamos de férias e essas férias acabam lembrando o motivo. Matthew precisa descansar e ficar longe do trabalho por conta da sua saúde. Uma hora ou outra eles voltariam nesse assunto de novo.

– Não vejo a hora de Reba e Jaime se juntarem a nós, somos um grupo incrível. – Lauren fala.

– Eu concordo!

Eu gostei muito da Reba, assim como gostei muito da Lauren. Posso ser mais íntima com a Lauren, mas Reba tem toda a minha atenção e carinho também. Nós três juntas me traz muita alegria, minhas amigas. É bom poder ter esse tipo de relação de novo. Mesmo que meu relacionamento seja falso, com ele consegui grandes amizades. Quero muito ter elas por perto depois do contrato, elas com toda certeza também me ajudarão a ter a minha paz. Me sinto mais mulher, uma mulher feliz e empoderada.

Matthew beijou meu ombro me tirando dos meus pensamentos. Vi que Lauren e Ian estavam em uma conversa entre eles. Quanto tempo fiquei perdida em meus pensamentos?

– Está muito pensativa. – Matthew sussurrou. – Aconteceu alguma coisa?

Olhei para ele e sorri.

– Nada. Só pensando em como vou me vingar.

Matthew deu um sorriso malicioso.

– Não vai querer entrar em uma briga comigo, Aria. – Avisou. Ainda com aquele maldito sorriso que eu gosto. – Sabemos quem vai ganhar nessa história.

Preciso sair por cima. Matthew precisa aprender com quem ele está lidando, não sou aquela mulher que ele conheceu naquele bar. Sei bem escolher minhas brigas e penso antes de agir. Além disso, estou no comando da empresa dele e ele nem sabe disso. Esse pensamento me fez sorrir. Coloquei minha mão em cima de sua coxa e apertei de leve. Matthew desceu seu olhar lentamente para minha mão.

– Não se garante tanto, querido. – Me aproximei do seu ouvido. – Não fui eu que fiquei implorando por sexo nesses últimos dias… – Beijei sua bochecha. – Vou ser humilde em dizer que talvez o ganhador não seja quem você está pensando.

Me afastei. Matthew passou a língua preguiçosamente pelos lábios novamente antes de levar a taça aos lábios, evitando um sorriso. Tenho certeza que ele não esperava minha ousadia, não nessa altura do campeonato que eu tenho mais fugido dele e querendo cuidar dele de tudo e de todos.

E pensando por esse lado talvez, só talvez eu devesse animar mais as coisas entre a gente. Quero muito que ele fique bem e pensar só nisso acaba me deixando sufocada. Penso mais em coisas ruins do que coisas boas. Preciso encontrar o equilíbrio.

[...]

A casa é simplesmente linda, uma vibe bem rústica combinando perfeitamente com o lugar. Nossa casa fica um pouco afastada da cidade, mas tem outras casas por perto. Tendo dois andares, por fora dá para ver o quanto é grande essa casa. Imagino quanto que pagaram por ela. As árvores ao redor deixam o lugar mais acolhedor com a neve invadindo seu espaço. Dentro da casa eu fiquei com medo de mexer e quebrar alguma coisa. Matthew percebeu e riu.

Segundos depois os tios de Lauren e um menino com uns dez anos de idade desceu as escadas e vieram nos cumprimentar. A mulher com um lindo cabelo loiro sorria alegremente, ela está coberta por jóias e não parecia ser peso nenhum para ela. Com aquele tanto de pulceira meu braço já teria me abandonado. O homem ao seu lado também estava cheio de sorriso e ele me lembra um pouco a Lauren.

– Minha querida! – O homem abraça Lauren.

– Oi, tio Sebastian.

de se abraçarem, Sebastian nos cumprimentou e apresentou

bem-vindos, meus jovens. – Ele abraçou a esposa de lado. – Essa é minha esposa Zelma. O pequeno é meu filho,

É muito bom ver rostos novos por aqui. – Ela riu como se tivesse contado uma piada. – Zane diz um oi, querido. – O garoto revirou os olhos e não fez o que a mãe pediu. Zelma riu mais. – Crianças, fazer o que, não é? Aposto que estão com fome, vamos comer alguma

Criança muito mal educada. – Ian resmungou. –

cutucou o namorado em um pedido silencioso para ele ficar em silêncio. Os anfitriões andavam na nossa frente em uma conversa entre eles. Matthew ao meu lado riu e eu o acompanhei. O garoto agora mexia no celular sem se importar que estávamos ali. Comemos algumas coisas, mas tarde seria a janta e como comi no caminho para cá. Minha fome era bem pouca, eu comi mais por curiosidade. Tinha umas coisas na mesa diferente. Zelma fez questão de mostrar nosso quarto e durante o caminho percebi

Matthew é um prazer enorme conhecê-lo. Um homem tão jovem e que conquistou tanto. – Ela sorriu. – Você está de