EM BUSCA DO AMOR PERDIDO CAPÍTULO VINTE E SEIS

sprite

Giulia Miller

Que ódio...

Fui pra sala com o meu bebê pra conseguir me acalmar e não brigar com o James, eu não queria mesmo discutir com ele, porque nosso relacionamento é frágil, não posso ficar fazendo caso por pouca coisa, mas eu não gostei do jeito dele...

Pareceu um cachorro mijando no poste, e no caso eu sou o poste.

Cheguei na sala e o cheiro da comida da Ariana estava em todo o ambiente, tinha cheiro de feijão, arroz, e carne de panela, cheguei a salivar, mas eu precisava tomar banho, porque cada vez que vou no hospital, eu gosto de me limpar antes de ficar circulando pela casa...

Parei ao lado do sofá e coloquei meu bebê no cercadinho dele, tem bastante brinquedos ali dentro, mas mesmo assim liguei a televisão, coloquei um desenho que ele gosta de assistir e fui até a cozinha.

__ Ariana? – ela se assusta com a minha presença, porque eu não fiz barulho quando cheguei.

__ Senhora? Oi, nossa que susto eu não tinha visto que havia chegado... – ela fala secando a mão no avental.

__ Desculpe lhe assustar Ariana, eu só queria perguntar se pode dar uma olhadinha no meu pequeno, eu preciso tomar banho, porque acabei de vir do hospital. – falo enquanto olho dentro das panelas o que ela está preparando, e vejo que ainda tem purê de batatas e beterraba cozinhando. Nossa que fome que me deu!!

__ Claro senhora, eu trago ele aqui comigo, mas e a babá dele?

__ Eu disse mais cedo que hoje não iria precisar dela, mas me enganei pelo visto. Eu vou chamar ela pra vir depois do almoço se caso precisar novamente, ainda não sei o que vou fazer a tarde. Tem problemas ficar um pouco com ele?

__ Não, fica tranquila... Pode tomar banho descansada, eu cuido dele.

__ Obrigada...

Saí da cozinha e fui em direção ao meu quarto, e entrando vi que o James estava do mesmo jeito que eu deixei antes, de pé parado olhando pra porta... Ué? Virou estátua?

Nem olhei pra ele, e fui em direção ao meu closet, pegar uma roupa confortável, porque quando estou dentro de casa, não gosto de andar de roupa apertada, nem jeans...

Separei a minha roupa, e entrei no meu banheiro, liguei o chuveiro pra ir esquentando.

Fechei a porta, mas não com a chave, tirei a minha roupa e soltei o meu cabelo, vou lavar ele também.

Quando estou debaixo da água, apreciando meu banho, sinto mãos me abraçando e o corpo forte do meu marido me abraçando por trás, e sim já senti a ereção dele nas minhas costas, eu nem me mexi, mas a reação do meu corpo, já me entrega, o meu coração acelera, meus pêlos arrepiam, e a minha respiração fica descompassada, e o tesão me deixa com os peitos duros e os bicos apontados pra cima, só de ter as mãos dele em mim, me deixa dessa forma, droga! Não consigo nem disfarçar...

__ Giulia, - ele sussurra no meu ouvido, e já sabem né? Fiquei com as pernas igual gelatina, e a minha intimidade está pulsando com apenas a voz dele...

Eu não falo nada e continuo me lavando, mas ele pega o sabonete da minha mão e começa a lavar os meus peitos, devagar e delicado, ele acaricia e me deixa pingando de tesão...

__ Ahh Giulia, tu me deixa louco!

__ James... – falo gemendo de tesão, e ele nem pede permissão, só me penetra forte por trás. Me deixando louca com a invasão dele, eu estou brava com ele ainda, mas nesse momento eu só quero ser fodida forte e duro.

Ele começa um vai e vem gostoso pra caralho, batendo forte em minha bunda, mas ele cansou de se abaixar, e então me virou de frente numa velocidade que nem me deu tempo de protestar, só me colocou na parede e me pegou em seu colo, se encaixando em mim novamente, com força e ele pega o meu rosto com a outra mão dele e gruda a minha boca na sua, com um beijo urgente.

Pede permissão com a língua e eu não consigo dizer não a ele, ele é o meu amor, e nem me lembro porque eu estava brava, só me entrego de corpo e alma aqui pra ele.

Nossos corpos unidos assim, é perfeito, ele sabe exatamente onde tocar, ele me deixa louca de desejo, querendo mais dele...

Beijo ele com desejo e começo a quicar em seu membro gostoso, falando palavras safadas e mordendo os lábios dele, ele faz parecer que não peso nada, porque parece que nem faz força pra me segurar...

Continuamos assim nesse ritmo quente e gostoso por uma meia hora eu acho, ele parou de fazer sexo comigo forte e duro, e começou a fazer amor carinhoso, quente e gostoso, devagarinho, me beijando e idolatrando o meu corpo, sussurrando o meu nome ele diz:

__ Giulia, Ahh minha Giulia, só minha, minha mulher, minha esposa gostosa, Giulia... Goza pra mim amor...

Ele fala isso e eu faço o quê? Sim, eu me derreto toda, gozo instantaneamente e a força do meu gozo foi intenso, enquanto eu gozava, ele continua falando, e meu corpo continua tendo convulsões de prazer e liberando mais e mais gozo, eu acho que foram orgasmos múltiplos, triplos, ou sei lá como se chama... Só sei que é um prazer intenso.

Ele continua me penetrando, e na última frase dele...

__ Ahh, Giulia, tu não sabe o que faz comigo, eu sou uma bagunça, Giulia, mas Eu Te Amo! Ahh gostosa!! Giulia...

Eu nem acreditei no que eu ouvi, porque sei que na hora do prazer, falamos coisas malucas, sei que ele ainda não me ama, porque como pode? Quer dizer, acho que ainda não né? Ele não iria falar só nesse

Sinto ele encher a minha intimidade de porra, e ele fica com as pernas bambas, e com cuidado ele me solta no chão, mas não para de me beijar e ele repete.

__ Deliciosa, Eu. Te. Amo! - ele fala pausadamente enquanto me beija, e eu choro, porque né? Era isso que eu queria ouvir desde o dia que vi ele. Eu só queria ser amada pelo meu marido, era pedir muito? Não né? Então ele não para de me beijar e eu digo quando ele me deixa respirar...

__ James, não precisa dizer algo que não sente, eu espero até você sentir isso de verdade, só não machuca meu pobre coração.

__ Mas não estou falando da boca pra fora, é o que sinto Giulia, eu não me imagino mais sem você, e ver outros caras querendo ter você pra eles, me deixa não só com ciúmes, mas com medo de perder você, Amor, eu Ah! Giulia, não sei mais o que pensar, eu só sei que não quero viver uma vida sem ter você comigo, me perdoa amor. Eu não vou mais agir que nem um moleque, nem vou fazer você se envergonhar com algum comentário besta, mas não fica brava comigo, por favor!! – ele pede beijando o meu rosto e eu olho pra ele e pergunto:

__ Quando foi que soube ou descobriu que me amava?

__ Desde o dia que te vi, mas eu não sabia o que era Giulia, porque nunca senti isso antes. Quer dizer, já senti, mas não me lembro! Ah amor, o dia que te vi pela primeira vez, meu coração estava acelerado, meus pêlos arrepiaram e eu tinha borboletas no estômago, mas eu achei que era loucura isso ser alguma coisa. Ou algum indicativo de amor, e então quando ouvi outro cara se declarando pra você, eu não sei, só sei que eu queria você só pra mim, não é uma questão de marcar território Giulia, não quero que pense isso, mas foi um ciúmes imenso, e medo ao mesmo tempo, eu fiquei com muito medo de você cansar de esperar por mim, e não posso te perder amor. Você me perdoa? – ele pede ainda abraçado em mim...

__ Sim, claro que perdôo, mas você me ama mesmo? – pergunto sorrindo... Feliz é pouco pra descrever como estou agora.

__ Eu amo, amo muito você Giulia!! Você é minha, só minha entendeu? Minha mulher...

__ Só sua amor, pra sempre!! – digo selando nossa promessa num beijo apaixonado...

Eu estou imensamente feliz... Meu marido me ama, o que mais eu poderia querer?

Ahh sim, que os exames dele não dessem nada de mais grave.

Depois dessa declaração maravilhosa, estou me sentindo nas nuvens.

Continuamos o nosso banho, eu ajudei ele a se lavar e ele continuou me ajudando, ele passou a esponja em todo o meu corpo, se abaixou lavou minhas pernas, meus pés, e quando ele olhou pra cima, eu estava olhando ele fazendo seu trabalho, os olhos dele tinha um brilho novo, e sim eu sabia que ele me amava de verdade, afinal o coração dele me reconheceu... Ele estava de joelhos no chão, e sorrindo ele começou a beijar os meus pés. E a cada beijo ele dizia...

__ Minha esposa...

__ Minha mulher...

__ Minha Giulia.

subindo seus beijos pela minhas pernas e eu já sabia o que ele estava pretendendo

me faço de sonsa, já começo a rebolar na cara dele, ele começa a namorar com as minha intimidade, beijando e lambendo, e eu gemendo é claro!

Ele beija ela e diz:

Amo o seu cheiro, o seu sabor, - passa a língua de novo e fala: __ Amo tudo em você,

__ Ah James, não para...

vou parar amor, nunca mais vou parar. Essa bucetinha aqui é só minha, toda minha, meu amor, Você Giulia Miller é a minha

continua seu trabalho árduo, de me dar prazer com a boca...

lambe, chupa, penetra dois dedos e brinca com meu clitóris, e eu só consigo gemer e rebolar ainda mais na cara

os cabelos dele e ele senta no chão, acredito que para ficar mais confortável, então ele me puxa para seu colo e encaixa dentro de mim...

Uau. Que. Delícia!!

consegue me deixar desse

sou completamente apaixonada e tarada no meu marido, e esse homem aqui, consegue superar o antigo James, como é possível?

Será que é a saudade?