Humilhada pelo meu chefe Decepção..

sprite

Eu me virei e o segui até a porta de saída com o olhar dele em mim tão sério, que me fez tremer toda.

Meu celular continuava a tocar insistentemente.

_ Será que eu poderia atender a ligação do meu marido primeiro, senhor?

_ Acho melhor não senhorita Grace, você terá tempo de sobra para ligar para ele depois.

Agora quero que venha comigo.

_ Ok, o senhor é quem manda.

Tentei responder naturalmente mesmo assim saiu um tom sarcástico.

Ele me levou até uma sala quase vazia.

_ Que sala é essa, senhor Thomas?

_ Uma sala qualquer.

Mas, não a trouxe até aqui para falar dessa sala.

_ Ah, sim, tudo bem.

Então porque o senhor me trouxe até aqui?

O que o senhor tem para falar para mim?

_ Bom, primeiro de tudo, quero saber por que não atendeu ao meu telefonema e nem abriu a porta para mim no meio da noite.

Não adianta tentar mentir para mim, pois sei que você estava acordada.

.. E agora como eu saio dessa?

_ Desculpa senhor, mas eu não estava acordada.

O senhor acredite ou não.

Eu tive uma dor de cabeça imensa quase que o dia todo, então eu tomei umas aspirinas e me deitei.

Dormi praticamente o dia todo e a noite toda.

Só fui ver sua ligação na manhã seguinte.

Eu até ia perguntar ao senhor, o que o senhor queria, mas o senhor e a sua noiva já haviam saído, lembra?

Ele me olhou meio descrente e um pouco zangado.

_ Não, não me lembro.

Eu dei um sorriso sarcástico para ele.

_ Que pena senhor, mas eu me lembro.

Afinal o senhor mandou o recepcionista levar um recado para mim no meu quarto no qual dizia para mim vir direto para cá de táxi.

E quando cheguei aqui o senhor estava com sua noiva do seu lado, então como é que eu iria perguntar o que o senhor queria no meio da madrugada?

O senhor não acha, que ela acharia estranho quando soubesse que o senhor estava altas horas batendo na porta do meu quarto.

Acho que ela ia querer saber qual era o motivo, não é?

Ele franziu a sobrancelha para mim.

_ É, você tem razão.

_ Bom, o senhor tem mais alguma coisa para me perguntar?

Ele me olhou meio desanimado.

_ Não.

_ Ok, então vou voltar lá para fora para poder ligar para o meu marido.

Preciso saber o que ele quer, tudo bem?

_ Tudo bem, pode ir.

Quando eu já estava perto da porta ele segurou em meu braço.

_ Grace?

Eu não disse nada, só me virei para olhá- lo.

_ Desculpe-me.

Seu olhar estava distante, mas senti sinceridade na voz dele.

Eu franzi a sobrancelha em surpresa.

Não acreditei ao ouvi- lo me pedindo desculpa.

_ Pelo que, senhor?

Ele me olhou com tristeza e arrependimento.

_ Pelo modo que te tratei na sala de reuniões.

E por todo o resto.

Eu fiquei surpresa pelas palavras dele.

_ O senhor não tem que me pedir desculpas, senhor Thomas.

Afinal o senhor é meu chefe e eu apenas sua funcionária.

O senhor tem todo o direito de me corrigir e chamar minha atenção.

Então não se martirize tanto, eu já estou acostumada a ser tratada assim.

_ Sim.

Posso até ter o direito como chefe, mas eu não deveria ter falado ou agido daquele jeito com você.

Você não merecia.

Seu olhar era tão triste e distante.

_ Tudo bem senhor Thomas, eu não me importo, sério.

Já cheguei a ser tratada muito pior.

Peço que o senhor não sofra por minha causa.

Lágrimas começarem a se formar nos nossos olhos.

_ Você não vai me perdoar, não

que eu pudesse responder, meu telefone começou a tocar outra vez.

O que foi um alívio para mim, já que eu não sabia o que eu iria responder a ele.

_ Desculpe, senhor, mas eu preciso realmente atende- lo.

_ Ok, tudo bem, pode ir.

Conversamos mais tarde em seu quarto, pode ser?

_ Acho melhor não senhor, a não ser que seja algo sobre o trabalho.

_ Você está me castigando, não é?

Eu suspirei fundo.

_ Não senhor.

da pior maneira possível que o meu lugar é o de assistente do senhor e nada mas.

noiva é a Blair, então devo me manter no meu lugar se quiser continuar com o meu emprego, concorda?

_ Mas Grace..

Ele tentou se aproximar mais de mim, mas eu dei um passo para trás

_ Também sou casada senhor, não devo me esquecer disso novamente.

_ Deixe eu pelo menos lhe dar um último beijo, então?

_ É melhor não senhor.

Como disse sou casada e não devo me esquecer disso novamente.

E também não quero borrar minha maquiagem.

Sua noiva pode perceber e acabar discutindo com o senhor ou até pior.

é melhor evitarmos problemas para nós dois.

Ele não disse mais nada, apenas soltou o meu braço, abriu a porta e me deixou sair da sala.

Senti meu coração apertar de tanta dor.

de sentir sinceridade nas palavras dele eu não vou mais me deixar levar pelo desejo.

Meu casamento com o Anthony não é mais perfeito como antes, mas devo respeita- lo apesar de tudo.

Antes de me envolver com alguém novamente quero ser sincera com ele e me

Antes que eu pudesse pensar em mais alguma coisa, meu celular voltou a

Eu então atendi imediatamente.

_ Oi Anthony.

_ Bom dia, amor.

saudades de você, então resolvi

me ligou tantas vezes que pensei que fosse algo sério, mas também estou com saudades

de tudo que já passamos, estou mesmo com saudades

Eu suspirei.

_ Algum problema, amor?

estou um pouco cansada, só

_ E quando você volta?

Daqui três dias, mais ou

Que bom ouvir isso, não vejo a hora de matar minha saudades

_ Eu também.

ouvi o senhor Thomas, me chamar

Senhorita Grace, poderia vir

acenei com a cabeça

_ Anthony, vou ter que desligar.

chefe está me chamando, mas te ligo mais

_ Ok, beijos.

_ Outro.

e o vi abraçado com sua

_ Sim, senhor Thomas.

olhou com um olhar

e Blair, vamos voltar para o hotel agora, mas já pedi um táxi para

_ Ok, senhor.

Obrigada.

entraram no carro

dias no Quênia não foi tão bom como achei que

dia estava me arrumando para voltar para Los Angeles, quando ouvi alguém bater na porta do meu

_ Bom dia.

_ Bom dia.

_ Senhorita Grace?