Noite Inesperada romance Capítulo 367

Aurora fez um acordo com ele apenas para encontrar seus pais. Foi por isso que ela se casou com ele.

Agora que seus pais haviam sido encontrados, Santiago começou a se preocupar.

Os resultados do teste de paternidade saíram muito rapidamente. Quando Grace colocou as mãos neles, o relatório mostrou que a probabilidade de parentesco era de 99,99%. Lágrimas brotaram em seus olhos enquanto ela segurava a palma da mão de Aurora com entusiasmo e a acariciava para frente e para trás. "Aurora, ah, minha filha."

"Eu, eu..."

"Você não vai reconhecê-la?" Santiago ficou um pouco emocionado ao ver a mãe e a filha se abraçando.

Ele sabia que Aurora há muito desejava encontrar seus pais, e agora seu desejo finalmente se tornara realidade.

Depois de ouvir Santiago, Grace assentiu repetidamente e concordou. "Venha, me chame de mamãe. Estou esperando por você há mais de 20 anos ..."

"Mãe mãe!"

Os lábios de Aurora se contorceram algumas vezes antes que ela finalmente gritasse. Ela tinha acabado de se acostumar com as saudações quando Grace já a havia puxado para seus braços.

"Estou aqui!!"

Aurora podia sentir o amor e a emoção de Grace por ela. Sentindo o calor em seu peito, ela pensou consigo mesma. "Vovó, finalmente encontrei meus pais..."

Na volta, Grace segurou as mãos de Aurora e não soltou. Ela contou a ela muitas coisas sobre o passado.

Descobriu-se que os pais de Aurora não a queriam quando ela estava perdida. Pensando nisso, ela não pôde deixar de chorar de novo." Então, você estava muito ansioso naquele momento? Você deve estar tão preocupado..."

Aurora quase podia sentir o desespero de Grace.

Ela amava tanto a filha, mas a perdeu...

"Sinto muito, Aurora, é tudo culpa minha. Se eu tivesse ficado com você naquela época, você não teria ficado presa lá fora por 20 anos."

Grace suspirou.

Aurora rapidamente confortou Grace e mencionou sua avó, Dahlia. Grace tinha uma vaga lembrança dela. "Aurora, não se preocupe. Com certeza vou investigar esse assunto. O que aconteceu naquele ano! Quem te levou embora!"

"Mãe... "

"Não vou deixar o vilão escapar, nem vou culpar uma pessoa inocente."

Grace declarou bruscamente.

Aurora mordeu o lábio e assentiu, pois também queria saber a verdade. Meia hora depois, o carro parou em frente à casa da família Hampton. Grace foi a primeira a sair do carro e Aurora fez o mesmo.

Aurora olhou para Santiago e recebeu dele um olhar afirmativo.

Ao entrar na casa, já havia travessas de frutas dispostas na sala. Assim que ela passou pela porta, ela ouviu uma voz alta. "Bem-vinda de volta, senhorita!"

Aurora ficou chocada e se virou para olhar para Grace.

Grace deu um tapinha em sua mão e disse: "Não tenha medo. Isso é o que você deveria ter. Seu pai está esperando por você no quarto. Vamos dar uma olhada."

"Tudo bem."

Aurora apoiou Grace, pois seus passos estavam um pouco instáveis devido à excitação. Aurora também. Parecia que ela estava pisando em algodão quando andava.

"Aurora voltou? Venha aqui..."

Assim que entraram, viram William sentado no sofá. Quando ele os viu entrando, ele se levantou e esfregou as mãos um pouco desajeitadamente, e o sorriso em seu rosto era um tanto lisonjeiro.

Havia uma variedade de comida à sua frente, e ele disse calorosamente: "Não sei o que você gosta de comer. Essas frutas são frescas e acabaram de chegar de Fordland esta manhã."

Olhando para o velho que estava tão nervoso que quase parecia uma criança, suas lágrimas sufocadas finalmente caíram.

Aurora deu dois passos para frente e encarou William, "Pai!"

"Eh? Do que você acabou de me chamar?" Os ombros de William tremeram duas vezes. Ele não conseguia esconder o sorriso no rosto, por mais que tentasse.

"Pai."

Aurora o cumprimentou mais uma vez, e até as lágrimas de William começaram a brotar.

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: Noite Inesperada