Noite Inesperada romance Capítulo 378

Embora Aurora estivesse preocupada, ela não pôde deixar de confortar William enquanto segurava seu braço. para mãe..."

"Isso mesmo. Grace sempre foi gentil a vida toda. Tudo o que está bem terminará bem. Ela certamente ficará bem!"

Guilherme também concordou.

Afinal, ela foi sua esposa por mais de 20 anos. William estava realmente aflito. Depois de um tempo, Santiago e Queenie já haviam saído. Aurora apressadamente foi perguntar sobre a situação. Santiago relatou: "Não se preocupe, não é grande coisa."

"OK."

Aurora se emocionou e se agarrou ao braço de Santiago, o que o deixou feliz. Ele esfregou a cabeça de Aurora com carinho.

Depois de uma hora, Grace foi finalmente empurrada para fora.

Nesse momento, Queenie abaixou a cabeça e seguiu atrás deles. O resultado do exame de sangue mostrou que seu tipo sanguíneo era diferente do de Grace. Então, eles só tiraram o sangue de Santiago!

Queenie estava puta da vida. Não foi fácil para ela se exibir, mas ela nem teve essa oportunidade?!

"Mãe, como você se sente?" Aurora perguntou entre soluços.

Grace foi enviada para a enfermaria e, desde o início, Aurora ainda estava sendo arrastada por Santiago. Quando os médicos e enfermeiras carregaram Grace para a cama do hospital, ela não conseguiu se controlar e correu. Não apenas suas pálpebras estavam vermelhas, mas até o canto externo de seus olhos também estava vermelho.

Aurora não ousou derramar lágrimas. Ela só conseguia engasgar com os soluços. "É muito doloroso? Como você está se sentindo agora?"

"Aurora..."

Grace queria dizer alguma coisa. Apenas quando ela levantou a mão, Aurora já a havia segurado. A mão de Aurora estava suada porque ela estava preocupada com Grace.

William estava assistindo de lado. Mesmo sendo um cara durão, seus olhos estavam um pouco vermelhos também.

"Estou ouvindo. Mãe, diga o que quiser devagar. Não se preocupe. O médico nos informou que seu estado não é grave e que logo você vai melhorar..."

Aurora a confortou ao saber que Grace não estava se sentindo bem. Além disso, se o efeito do anestésico tivesse passado, seus ferimentos ainda doeriam. Assim, ela estava ainda mais preocupada.

Era como se ela tivesse voltado ao tempo em que Dahlia a deixou. Todo o corpo de Aurora não parava de tremer.

Felizmente, Santiago notou que ela estava prestes a desmaiar. Ele rapidamente estendeu a mão, segurou-a nos braços e trocou olhares com William. Os dois pegaram Aurora juntos, que estava meio ajoelhada ao lado da cama do hospital. William estava preocupado que Aurora estivesse muito triste. "Aurora, sua mãe precisa de um bom descanso agora. Você deveria voltar com Santiago. Vou ficar aqui sozinha e vigiá-la."

"Pai, eu não vou embora", respondeu Aurora.

"Seja obediente!" Santiago ordenou com voz fria. Aurora estava grávida agora. Embora ainda fosse o primeiro trimestre, era perigoso passar por tais altos e baixos. Vendo seus olhos injetados, Santiago não pôde deixar de suavizar sua voz. "Vamos voltar e descansar. Voltaremos ao hospital amanhã. Que tal?"

"Mas eu quero ficar aqui e cuidar da mamãe..." Aurora fez beicinho.

Era raro Aurora agir como uma criança mimada.

No entanto, vendo a expressão facial sombria de Santiago, ela sabia que Santiago ficaria bravo se ela insistisse. Então, ela não teve escolha a não ser acenar com a cabeça e ceder. Santiago ficou aliviado quando ela concordou com sua sugestão.

"Tio Hampton, estamos saindo agora. Se a tia Grace estiver em alguma situação séria, vou procurar uma enfermeira para vir mais tarde."

"Não há necessidade disso. Você passou por muitos problemas."

William parecia ter envelhecido dez anos em um instante.

Aurora não suportava mais olhar para ele. Ela já havia saído correndo com as mãos cobrindo a boca.

Quando Queenie viu Santiago e Aurora partirem com seus próprios olhos, ela ficou com muita raiva, mas não tinha onde descarregar sua raiva.

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: Noite Inesperada