O CEO Noivo Da Minha Irmã Um Amor dos sonhos Eu preciso dele

sprite

Cap. 14

O CEO Noivo Da Minha Irmã

Gisele

— Aí não, pelos céus eu não quero problemas, Nathan!

— Menina, não chora, fique com ele, e diga palavras doces, Adrian gostará de sentir você aqui!

— Sim, ele é tudo para mim.

Não sei porque falei isso, mas é o que sinto, Adrian é tudo para mim, estou apaixonada e torço para que ele sinta o mesmo…

Logo depois, entrei no quarto, e me sentei ao lado da cama, peguei a mão dele e beijei, e falei palavras doces, e otimistas com os olhos cheios d' água, mas infelizmente foi por pouco tempo, pois os seguranças foram chamados, e eu tive que sair, o médico me olhou totalmente pesaroso, e só lamentou o que estava acontecendo.

Eu já estava indo pelo corredor, mas o doutor Nathan praticamente correu atrás de mim e me alcançou, em seguida ele me passou seu número particular de celular, e disse que era só ligar, que ele me daria notícias, e que assim que o Adrian acordasse ele acabaria com essa absurda proibição, então mais uma vez ele pediu desculpas, e eu só agradeci.

Mal sai do lado de fora do hospital, meu telefone tocou, e meu pai me fez voltar, e ir até o quarto da Karina.

Depois do triste episódio com os pais do Adrian, eu já estava preparada para qualquer coisa, ao menos pensei que estivesse…

Meu coração está aflito, porém entro no quarto, tentando ser forte.

Papai é o primeiro a me ver, e logo depois vejo vindo em minha direção a mãe da Karina, Hélia está furiosa, e sem aviso prévio, ela me dá um tapa certeiro no rosto, e cheguei a vacilar, mas o pior foi o ataque cheio de ódio e palavras baixas.

— Sua imunda, vadia ordinária, eu sabia que era uma péssima idéia te trazer, mas sua avó Eugênia pediu tanto, pela neta bastarda, mas sempre foi um erro, mas ninguém me ouviu, e agora estamos aqui, mais uma vez, passando vergonha!

— Mamãe, pelos deuses, o que a senhora está fazendo, com minha irmã!

Karina, está assustada, porém ela está lindíssima, parece que acabou de sair de uma sessão de fotos, provavelmente a equipe de beleza ficou com ela por horas, mas logo meu pai deixou a verdade às claras, e então foi vez da própria Karina me atacar.

— Sua mãe, só está te defendo Karina, pois Gisele, sua irmã não tem vergonha e se comportar igual a mãe dela, e seduziu seu noivo, Adrian, e inclusive o levando para correr em uma corrida, e ele passou mal, e agora está internado aqui no hospital como você!

— Oh!... Adrian, aí não, ele está doente, pelos deuses, sua ordinária eu te mato, sua vagabunda, se acontecer alguma coisa com ele, mas você não vai me tomar meu noivo, ele me ama, e agora fora daqui, e, é melhor você ir embora, agora mesmo para o Brasil, pois eu mesma vou te enviar, assim como te trouxe!

Karina, vem para cima de mim, porém meu pai, a segurou, e logo depois ele me levar me puxando pelo braço, e ao fechar a porta, ele já começa a me falar um monte de coisas, que tentei não escuta, e já fora do hospital, ele foi bem direto, tirando dinheiro da carteira e me entregando, de repente, foi como se o passado da minha mãe voltasse, eu pude entender a dor dela, e como ela foi

Fora das nossas vidas, sua mulherzinha ordinária, e nunca mais volte à Grécia, você não é mais minha filha, Gisele, e realmente você não passa de um erro, que juro pelos deuses, que queria apagar!

O dinheiro queimou nas minhas mãos, e em seguida vi meu pai vira as costas para mim, a dor foi dilacerado no meu coração, porém voltei ao hotel e chorei muito, tentei enviar mensagem para minha mãe, mas não me surpreendeu nada, ela está totalmente diferente e me tratando secamente, ela já sabia de tudo, pois minha avó Eugênia contou a ela.

Consegui só confirmar com fio de voz, agora por mensagem de voz que era isso mesmo, e que eu estava com o noivo da minha irmã, foi horrível confessar a dolorosa verdade, mas eu estava tão abalada emocionalmente que nem tentei rebater as acusações da minha própria mãe, e explicar que minha irmã era a verdadeira traidora, e noivo dela só fez o mesmo.

Mas, minha mãe estava furiosa, e a conhecendo, eu sabia que levaria um tempo até ela se acalmar e me ouvir, pois infelizmente mamãe sempre foi explosiva e nunca ouviu os próprios filhos, preferindo acreditar nos outros.

Desliguei o telefone, e fui novamente toma um banho, eu não quero ir embora, minha mãe me mandou voltar para o Brasil imediatamente, na sua explosão de insultos, mas definitivamente eu não quero obedecer, pois preciso ficar com o Adrian, ele gosta de mim, e ele quer ser casar comigo, ao menos era isso que ele

Mas, estou tão confusa, e o medo de tudo se tornar um pesadelo, me faz vacilar, então sem perder tempo liguei o celular e chamei o doutor Nathan, ele me atendeu no terceiro toque.

— Nathan, aqui é a Gisele, como o Adrian está?

— Bem, porém ele não acordou ainda, e segue no mesmo, e

— Nossa, por favor, doutor o acorde, eu preciso dele, ou então vou ter ir embora para o

Ei, calma, você não precisa ir embora, você é maior de

— Sou, sim, mas estou aqui em um hotel caríssimo, e não posso bancar isso, e minha mãe e meu pai já deram a ordem para eu ir embora, e infelizmente eu

— Gisele, qual hotel você

— Hilton Inn.

— Me passa o quarto, que eu mesmo assumirei a conta, e depois o Adrian acerta comigo, ou se você quiser pode ficar na minha

Pelos céus doutor, olha Nathan, eu não posso de dar essa despesa, e ir para sua casa seria ainda pior, pois não quero