O CEO Noivo Da Minha Irmã Um Amor dos sonhos Sou uma boba

sprite

Cap.19

O CEO Noivo Da Minha Irmã

Gisele

Adrian falar sem o menor remorso, e não se importa de está agindo como um ogro, com a pequena criança indefesa, meu sangue subiu e senti vontade de socá-lo, mas antes que eu fizesse alguma besteira, Nathan chegou e ele também se surpreendeu por ver o Adrian.

Mas, devido a tudo que aconteceu comigo, ele não foi nada receptivo com o antigo amigo, como era antes.

— Olá Adrian, o que você faz aqui?

Nathan pergunta, me olhando curioso, com certeza ele está preocupado comigo, mas algo está errado, pois Adrian logo faz quase a mesma pergunta que fez a mim.

— Quem é você, de onde você me conhece?

Nesse momento sinto um frio na barriga, e em seguida, a doce criança faz a declaração que joga uma bomba, e esclarecer a falta de reconhecimento do Adrian.

— Papai, mamãe, não fiquei chateados com o senhor sem nome, ele só está assim bravo porque não pode ver, ele é cego!

Adrian, ao ouvir a menina contando sua condição, fica totalmente desconfortável, e reagir com certo desespero, se levantando e tentar sair andando falando alto.

— Fora daqui todos vocês, não preciso de ninguém, estou cego mas sou capaz de ir para onde quiser.

Porém é nítido sua condição frágil, e estou em choque com essa revelação dele está cego, e se Nathan não o segurasse ele iria se chocar e machucar batendo no banco à sua frente, ou no desnível do parque com grama.

— Calma amigo, sou eu Nathan Mussi, o médico!

Nathan nesse momento assume o seu papel de médico, e já ajuda o Adrian, e finalmente ele parece para de tentar ir embora.

— Nathan Mussi? — Ah, é você mesmo, doutor?

— Sim, sou eu Adrian, e essa pequena faladeira encantadora é minha filha Julie, e a...

Nathan, me olha antes de continuar a falar me pedindo com o olhar autorização, e por fim ele entendeu, o meu recado.

Eu realmente não quero que o Adrian, saiba que sou eu a Gisele, apesar que estou ainda em choque com a descoberta que ele está cego, mas isso não altera nada, pois ele só me usou e nada vai mudar o jeito horrível que ele me descartou.

— Sinto muito, doutor por ter sido muito grosso com sua filha, e sua esposa, mas eu realmente estou em uma fase não muito boa.

Adrian, tenta se justificar e parece está realmente sem graça.

— Ok, compreendo Adrian!

Nathan se demonstra muito compreensivo, mas novamente, Julie entra na conversa e agora toda feliz, simplesmente pega um convite na bolsinha rosa dela da sua festa, e entregar ao Adrian, segurando a mão dele.

— Senhor Adrian, se você é amigo do meu papai, quero te convidar para minha festa, lá você vai se sentir bem, terá muitos de nós cegos, e...

— Não princesa, agora não!

— Deixa ela Nathan, eu realmente acho que nem mereço um convite tão especial, mas será um prazer poder me desculpar, indo na festa e levando um lindo presente!

— Obrigada por aceitar, amigo, mas, não se sinta obrigado!

me olha diretamente com olhar confuso, mas novamente Julie fala

— Papai, isso não é educado, tia Bia, sempre disse que não se pode retirar um convite.

Adrian, enfim, relaxar e deixa um pequeno sorriso a amostra, por ouvir o diálogo da pequena prodígio, com pai dela, pois realmente Julie é uma menina diferente, ela é bem madura para sua pouca idade.

— Tá certo, princesa, mas lembra-se que convite extra, é a sua mãe que precisa

veio me perguntar baixinho no meu ouvido, e não pude dizer que não, e assim ela toda vitoriosa, respondeu ao seu pai.

— Minha mamãe Giza, disse que posso convidar, sim.

— Certo, então meu amigo Adrian, estaremos te esperando, me dê seu número de celular, que passo a localização!

— Não estou com celular Nathan, desde que acordei do coma, é Karina minha noiva que cuida disso, mas meu secretário deve está chegando, então ele pode anotar o número.

— Entendo.

Logo depois, um rapaz chegou e Adrian falou com ele, e em seguida Nathan fez o mesmo e trocou os números de telefones, e enfim fomos embora, estou tentando mudar de assunto o tempo todo, e falar sobre qualquer coisa com a pequena menina, no carro enquanto o Nathan nos leva até em casa.

Ao chegar à mansão, eu ajudei a Julie a descer, e Nathan veio ao meu encontro, enquanto a governanta Janet estava levando a menina para dentro.

Nathan segurou minha mão, em seguida me puxou pela cintura, então primeira vez senti que não era um contato de amigo, e imediatamente me senti constrangida, e não pude ficar sem dizer isso

— Nathan, acho que não é o momento, eu não estou

Calma Gisele, eu sei que você ainda o ama, é ficou óbvio que o Adrian tem seu coração, mas nada mudou ele está com

eu sei, mas ele está cego, e isso você não me

— Eu também não sabia Gisele, da condição do Adrian, você se lembra que fui proibido de ser o médico dele, por sua família, e depois viajei para New York em uma emergência, e quando voltei fui despedido do hospital, e por isso não tive acesso ao Adrian, e logo depois você me contou que ele terminou com você e suas redes sociais estavam cheias de novas postagens dizendo que ele sua irmã estavam juntos de

— Sim, mas digamos que não foi como aconteceu?

Ah Gisele, você não consegue esquecê-lo,

Não é isso, Nathan é que se ele está cego, e Karina está cuidando de tudo dele, talvez ela tenha feito

— Seria talvez uma possibilidade, mas não vou te enganar Gisele, pois realmente não acredito que sua irmã fez nada sem autorização do próprio

tem razão, eu sou uma boba e ingênua!

— Não minha linda menina, você é muito especial e não precisa se martirizar, apenas entenda que às vezes tem coisas que não são para ser, e talvez seja o certo o que está

— De que você está