O CEO Noivo Da Minha Irmã Um Amor dos sonhos Você não pode me rejeitar

sprite

Cap. 09

O CEO Noivo Da Minha Irmã

Adrian

— Boneca, eu acho que esse hotel é o mais perto do hospital, e realmente não sou de frequentar lugares baratos, pois eu sou um tipo famoso aqui, e portanto preciso manter a mídia longe.

— É, eu notei que você parece ser conhecido no aeroporto, entendi que você era piloto de corrida?

— Sim, fui por muitos anos campeão mundial, mas um acidente me fez entender que estou velho, e jovem demais para morrer!

— Nossa sinto muito, eu não sabia, olha eu de verdade, estou agradecida por você cuida da minha irmã dessa forma, gastando o seu dinheiro, já que é o valor é surreal e quase surtei ao ouvir o quanto pode custar todo o tratamento, mas eu juro que posso fica em um hotel simples, e você pode ficar aqui.

— Nunca boneca, e você não precisa temer nada, pois já transamos e eu sou seu homem!

— Oh não Adrian, por favor, entenda que você não pode ser nada meu, e talvez ainda você possa ser meu cunhado, mas se não, o restante é inviável, nós dois nunca poderemos ter nada, e por favor esquecer o que aconteceu!

— Gisele, você não pode me rejeitar assim e nem vai me evitar, pois eu quero muito você, e saiba que tudo que estou fazendo pela Karina é somente para que ela fique bem logo, e então irei mostrar a todos que estamos juntos!

— Minha nossa isso nunca, Adrian, pois lá em casa é justamente ao contrário, todos pensam que você está obcecado por trazer a Karina de volta, porque você a ama muito, e não desisti de vocês ficarem juntos.

— Aaaah, para boneca os outros podem pensar o que quiserem, mas você e eu sabemos a verdade, quem é minha mulher!

— Adrian, por favor, estou exausta e só quero tomar um banho, e ir dormir, e não se preocupe que eu posso me deitar no sofá ali, e você pode ficar na cama.

Gisele, vai em direção ao banheiro e fechar a porta, após me dizer com todas as letras que meus planos podem ir para o ralo, e em seguida ouvir uma batida na porta e era as bagagens chegando, e por isso desisti de ir atrás dela.

Não sei como, mas vou te-lá, pois disso não tenho dúvida, já que eu não sou homem de fica sendo ignorado, e ela gosta de mim, eu sei que gosta, pois não resistiu e se entregou a mim tão apaixonada, mas depois da merda do acidente da Karina ela está magoada comigo e distante demais.

Merda!...

Eu queria tentar fazer ela ser minha sem pressão, mas se for preciso farei pressão sem vergonha nenhuma, porém preciso relaxar, então me dirigir ao outro banheiro, e fui tomar um banho, a água morna está me relaxando, mas o que eu preciso mesmo e foder muito, e definitivamente farei isso, então desligo o chuveiro e já de pau duro, pego a toalha me seco enrolo na minha cintura, pois não vou perder mais tempo, a quero e a Gisele é minha.

Abri a porta do banheiro, e já olho na cama ela não está, pois como afirmou se deitou no sofá, com uma roupa de dormir totalmente comportada, mas eu não vou deixar ela fugir de mim, não estando tão perto, então fui até ela a chamando.

— Gisele acorda! — Boneca ainda é cedo, eu quero você, antes do jantar!

Toquei no seu lindo rosto e a acariciou lentamente, ela é tão linda e jovem, sinto um desejo tão intenso que chego a tremer.

Ela abre seus lindos olhos cor de mel, e me olha intensamente, parecendo está exausta, esqueci por completo minha líbido, e só queria niná la, pois novamente ela despertou em mim o meu lado protetor, então a peguei no colo para levar ela para a cama.

— Por favor, não, eu só quero dormir, Adrian!

— Sim boneca, eu deixarei você dormir, porém será na cama comigo!

A beijei na testa, e a coloquei com cuidado na cama, em seguida a deixei e coloquei uma cueca e uma calça de moletom e me deitei a puxando para os meus braços, e por mais que eu quisesse está dentro dela, a fazendo gemer meu nome, o momento não era esse, e só de poder tocar-lá, por hora era mais que suficiente.

Acabei dormindo, e a sensação foi incrível e reconfortante, pois realmente, a dias eu não descansava, e a noite de sono foi muito bem vinda, apesar de dormir de estômago vazio.

Acordei, com ela se mexendo ainda dormindo, e sua serenidade e beleza feminina é fascinante, porém meu membro acordou junto já cheio de tesão.

Por um momento, tento relaxar para acalmar minha líbido, mas dessa vez não vai rolar, então penso: por que não? Rapidamente aproveitei o momento…

Comecei a acariciar ela, e não foi nada difícil abrir os botões da blusa do pijama e puxa a calça larga dela, e a calcinha, em seguida fiz o mesmo em mim, e nossos corpos estavam em sintonia, sem perder tempo, tomei sua boca a despertando por completo, e não houver resistência dela, já que o sono e tesão sexual fizeram sua parte.

Gisele, tem um corpo escultural, e seus seios volumosos e suculentos, me deixam sem controle, chupei cada um deles com reverência e em seguida já abri bem suas pernas, e acaricie sua entrada, toda molinha ainda de sono, ela me deixou a vontade, então enfiei um dedo e depois outro e já senti ela pronta para

Por um momento até pensei em usar preservativo, mas não, vou foder ela com meu pau livre, e se as consequências vierem, talvez irá ajudar nosso relacionamento.

Rapidamente me posicionei e entrei nela, toda apertada, mais sem resistência agora, o meu pau escorregou doendo e muito afoito, ela imediatamente começou a gemer toda manhosa devido ao sono ainda.

— Aaaaah, hum.... Ooooh, Adrian...

gostosinha, sente o tesão do meu

— Aí não Adrian, isso é tão

— Não boneca, isso é muito

beijei, e dei início a minha invasão cada vez mais rápida, a adrenalina subiu a mil por hora só de está dentro dela, e então aumentei ainda mais a velocidade e perdi totalmente o senso da realidade, por um longo tempo só meti afoito, e sensação alucinante era como se eu estivesse correndo nas pistas, e somente o nascer do sol foi testemunha do incrível vai vem dos nossos corpos, ela é ainda mais gostosa, e gemer manhosa, me enlouquecendo.

coloquei em várias posições, mostrando para ela como a quero, e chupei seu grelinho lindo, a fazendo chora de tesão, ela se contorceu e ficou toda molhadinha, e mais uma vez meti o meu pau dentro dela, rápido e forte até que explodir

Tirei meu pau latejando, em seguida a puxei, ela queria ficar de costas para mim, porém realmente quero colocar tudo no lugar, e a fiz

— Adrian, não quero conversar

— Mas, eu quero, Gisele!

não, por favor, estamos sendo desumanos com minha irmã, olha o que acabamos