O SÓCIO DO MEU MARIDO 1

sprite

Alicia Rogers narrando

Liberdade de voar para um horizonte qualquer e pousar onde o coração quiser. Era o lema da minha vida, mas nesse momento eu sinto que estou quebrando esse lema e fazendo tudo ao contrário do que eu sempre quis para mim.

Eu estou prestes á assinar um contrato de casamento, onde eu entrego a minha vida para um empresário desconhecido que a única coisa que eu sei sobre ele, é que ele é o chef do meu pai. Ele será o dono da minha vida durante oito anos.

- Você pode assinar em todas as folhas nesse mesmo local – o advogado fala apontando para o papel.

Eu encaro todos aqueles papéis em minhas mãos, nesse momento estou sendo guiada pelo medo de perder meu pai. Ele era tudo que eu tinha e jamais iria admitir que eu fizesse algo dessa forma, entretanto eu não poderia deixar ele morrer devido à falta de dinheiro para manter ele em um hospital, para a cirurgia que vai precisar fazer, para os remédios e todos os cuidados médicos.

- Se você tiver como ser um pouco mais rápida, o senhor Jonas Yang está esperando ansioso por essas assinaturas — o advogado fala.

- Eu preciso levar isso para um advogado — eu falo.

- Senhorita Alicia Rogers, eu sou um advogado e posso te auxiliar em todas as suas dúvidas — ele fala e eu o encaro e apenas assinto.

Mesmo que eu quisesse levar para um advogado para me auxiliar sobre esse contrato, qualquer advogado de fora acharia tudo isso um absurdo e levaria tempo e eu precisava do dinheiro o mais rápido possível.

- O que quer dizer isso – eu falo apontando para uma das cláusulas – eu terei que ter um filho dele? – eu questiono.

- A ideia do empresário Jonas Yang é construir uma família, ter uma esposa ao seu lado e futuramente herdeiros – ele fala.

- E o que acontece depois que terminar o contrato? – eu

- Se vier as crianças, vocês decidem o melhor caminho – ele fala. – A senhora quer desistir? – ele me pressiona.

- Acredito que eu preciso pensar mais um pouco – Eu paro de assinar.

- Pense bem! Senhorita Alicia Rogers, seu pai está internado e você mesmo disse para o senhor Jonas Yang que o seu dinheiro está acabando, o que você irá fazer? – ele pergunta.

- Esse contrato é para nove anos com consequências de uma vida toda – eu falo.

vida do seu pai vale quanto para você? – eu respiro fundo – Assine, será o melhor para você e o seu pai – ele me entrega de volta os papéis que eu empurrei na mesa, junto da

os papeis fazendo com que os meus olhos fique cheio de

– eu falo entregando os

contrato começa a valer daqui a duas semanas, você e o seu pai irá se mudar para Nova York, a onde o senhor Jonas está montando a sede da sua empresa – ele fala. — Eu volto aqui para te trazer novas notícias – ele se levanta e

o encaro saindo pelo restaurante do hospital e as lagrimas desce pelo meu rosto, eu vou até o quarto onde o meu pai está sedado na cama de um hospital e pego na