Sob a Guarda do Sr. Russell romance Capítulo 10

Lilian olhou disfarçadamente para Alexandre, mas descobriu que ele estava olhando para ela. Ela não sabia há quanto tempo ele estava assim. Foi pega em flagrante e sentiu o rosto queimar.

"Você tem planos para esta noite?" Alexandre perguntou. Ele estava perto de Lilian e a fez sentir borboletas no estômago.

Ela não conseguiu recuar, paralisou. Encontrou seus olhos cortantes e afiados, tentou ao máximo manter uma expressão calma. “Se você se lembra, essa é nossa noite de núpcias. O que mais eu teria para fazer, Sr. Russell?”

Ela fingiu estar relaxada e natural, mas suas mãos pressionaram com força os joelhos, revelando a inquietação em seu coração.

As sobrancelhas e os lábios de Alexandre se contraíram. "Muito bom." Ele se endireitou, e Lilian aliviou, mas ela não estava completamente confortável.

O carro chegou ao destino, e Lilian considerou que seu marido a levaria de volta para sua residência particular. No entanto, eles pararam na entrada de um clube de SPA. Havia placas de sinalização amarelo-alaranjada em todo o arredor, o que dava um ar calmo e tranquilo ao ambiente.

Lilian olhou desconfiada para o marido, e ele pareceu adivinhar o que ela pensava. “É muito repentino para fazer preparativos hoje.”

“Não importa para mim,” disse suavemente. Ela sabia que o casamento deles era apenas um negócio, então não havia necessidade de cerimônias extravagantes. Mas quando viu o restaurante decorado com rosas, sentiu-se sinceramente tocada.

Apenas dois garçons estavam no vasto recinto. A equipe havia arrumado os pratos com cuidado, e o garçom manteve distância, dando ao casal espaço suficiente para sua noite íntima. Era evidente que Alexandre havia reservado todo o restaurante para eles. Ele era um homem influente, mas como conseguiu tudo isso tão rapidamente?

"Nós teremos muita privacidade aqui, então não se preocupe com repórteres e notícias", Alexandre disse calmamente enquanto cortava seu bife.

"O… obrigado, Alex." Lilian era normalmente boa em falar, mas não sabia o que dizer nessa situação.

Alexandre parou abruptamente e ergueu as sobrancelhas, olhando profundamente nos olhos de Lilian. "Obrigado por quê?"

"Obrigada por manter sua promessa de trabalhar comigo e por tudo que você fez hoje", respondeu. Embora tenha sido impulsiva ao se casar com Alexandre, não estava arrependida.

Alexandre sorriu levemente quando ouviu a série de agradecimentos de Lilian. Era discreto, mas dava para perceber que ele estava encantado. Com cuidado, colocou o bife que havia cortado no prato dela. Ele retirou o garfo e disse pensativo: "Pode haver mais para você me agradecer."

Depois de um jantar quente e romântico à luz de velas, o casal se dirigiu para uma linda suíte. Era bastante ampla e havia uma linda banheira de hidromassagem. Os sons da água faziam cair em devaneios.

Lilian pensou se deveria perguntar a Alexandre se ele gostaria que ela tomasse banho com ele. Seu rosto estava vermelho e seu corpo estava tenso quando ela desviou o olhar e caminhou em direção à cozinha para se servir de um copo de água.

Alexandre percebeu o nervosismo dela e se virou para tirar o blazer. Ele pegou uma garrafa de vinho tinto e dois copos e os trouxe para ela. Aceita um copo de vinho?"

"N-Não..." Lilian queria recusar, mas instantaneamente mudou de ideia. "S-Sim." Supostamente, o álcool daria coragem. Ela não era uma covarde, mas sem dúvida naquele momento não se sentia controlando a situação. Era como se ela tivesse usado toda a sua coragem ao discutir com Alexandre sobre seu pedido de cooperação.

Depois de servir o vinho, Alexandre ergueu o copo para Lilian “A seu sucesso”. Ela olhou para o líquido vermelho, cerrou os dentes e brindou com ele. Bebeu seu vinho em um gole. Ela estava tão apressada que engasgou e tossiu violentamente.

Alexandre riu, levantou a mão e acariciou suas costas gentilmente. “Vou tomar banho. Beba o vinho no seu tempo.” Considerou que Lilian precisaria relaxar e se sentir confortável. Foi então em direção à banheira.

Ela ficou intrigada enquanto observava Alexandre se afastando. Rapidamente se serviu de outro copo de vinho e bebeu novamente. Depois de beber quase meia garrafa de uma vez, sentiu-se embriagada. Ela se endireitou e pôde ver vagamente a figura de Alexandre.

Ele estava sentado na banheira com os braços esticados e as costas voltadas para ela, revelando apenas seus ombros largos. Seus músculos eram proeminentes, e as gotas de água em suas costas brilhavam com um brilho de cristal contra sua pele.

A garganta de Lilian estava seca quando ela se aproximou. Ela ficou na linha divisória entre as áreas secas e molhadas. Alexandre podia ouvir seus movimentos, mas não olhou para trás. Ele foi paciente, sentiu que ela precisava de tempo para se recompor.

Lilian não se deu ao luxo de pensar demais e rapidamente tirou suas roupas e caminhou devagar em direção à banheira, entrando e sentando ao lado de Alexandre. A água estava um pouco mais quente do que o normal, e ela começou a suar assim que entrou.

O efeito do álcool parece ter se evaporado com o vapor d'água, e a coragem que Lilian finalmente reunira desapareceu com ele. Então cruzou seus braços, como que se protegendo. Nunca havia se despido na frente de um homem antes. Mesmo com Natanael conseguia manter distância.

“Ufa...” Ela respirou fundo. Os dois estavam bem próximos, e era perceptível que seus corpos estavam mais quentes do que a água.

Alexandre a segurou pela cintura e com a outra mão segurou seu queixo, mantendo seus olhares próximos. “Eu vou te dar uma última chance.” Ele fez uma pausa, as chamas em seus olhos queimando como brasas. "Se você não estiver pronta, nós podemos..."

Lilian se agarrou a ele enquanto seus dentes batiam nos lábios de Alexandre com um súbito beijo. Havia até um leve cheiro de sangue quando ela fechou os olhos com força e não disse ou pensou em nada. Não tinha mais recuo, estava determinada e se entregou.

Não havia nada imerecido neste mundo, e ninguém daria nada como garantido. Havia apenas trocas equivalentes — dor e ganho.

Ela trouxe uma suavidade e calor aos braços de Alexandre, e ele não tinha motivos para recusar. Tudo correu bem, e eles acharam difícil conter suas emoções, então apertou fortemente Lilian.

Alexandre a pegou nos braços e saiu da banheira. O cabelo comprido de Lilian estava molhado e seus olhos estavam fechados enquanto seus longos cílios tremiam involuntariamente. Ela estava linda.

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: Sob a Guarda do Sr. Russell