Ceo Vadia nas alturas Capítulo 14

sprite

Decidi não pensar duas vezes e faço o mesmo que ela, pegando a garrafa em sua mão. Agrh! Dou alguns pulinhos e passo a garrafa para Lauren. O líquido desce queimando, mas vou fazer isso mais vezes para dar o efeito logo.

– Vamos precisar de mais uma garrafa dessa. – Ela disse e bebeu de novo.

Reba pega uma outra garrafa que está ao seu lado.

– Achei que tinha pegado outra tequila, mas é vodka.

Pego a garrafa de sua mão e olho para elas.

– A noite é nossa meninas. – Abro a garrafa de vodka e bebo.

Sinto descer ardendo, mas continuo. Claro que não precisou de muito tempo para a bebida fazer efeito. Começamos a dançar e cantar uma para a outra. Estou me sentindo a Beyoncé cantando. Os peixinhos devem está amando ouvi eu cantar. A tontura de vez em outra se fazia presente. Nossa, como a gente canta mal. Começo a rir.

– Uau, o que está acontecendo com a minha lauresinha? – Ian falou se aproximando da gente junto com os outros.

– Amor, eu sei voar! – Lauren gritou e deu um pulo não muito alto, mas acabou caindo no chão.

Reba e eu começamos a rir. Lauren também.

– Acho que as mocinhas exageraram. – Jaime disse e veio até Reba.

– Vamos dançar, amor.

Reba abraçou Jaime e começou a dançar uma mistura de valsa e tango. O que me fez rir mais. Eles são tão lindos juntos. Dou uns passos para trás e acabei perdendo o equilíbrio só não caio, porque Matthew me segurou.

– Já chega, não acha?

– Matthew! – Grito seu nome e eu viro para abraçá-lo. – Não seja o Sr. estraga prazeres.

– Vou pegar uma água para você.

– Não! – Seguro seu rosto na minha direção. – Não quero água, eu quero você!

Sem esperar uma resposta eu o beijei e fui correspondida a altura. Subi meus dedos para se cabelo sentindo a maciez dos fios. O beijo é urgente, eu queria mais dele. Sinto que meu corpo esquenta a cada segundo que se passa. Quero mais do que beijo, mas Matthew não me deixa tirar sua bermuda. Incentivo mais o beijo, mas ele não se rende. Me afasto dele.

Preciso esfriar meu corpo.

– VAMOS NADAR PELADAS! – Jogo minhas mãos para o alto e eu grito chamando a atenção das meninas.

– Não. – Escuto Matthew falar.

– VAMOS! – Lauren e Reba gritam juntas.

– Lauren, coloca essa blusa agora! – Ian grita vestindo a blusa da namorada.

– Reba! Você não vai mais beber! – Jaime segura Reba impedindo que ela tire a roupa.

– Me solta, Jaime! Eu vou nadar pelada.

Com dificuldade começo a desabotoar o botão do meu short.

– Você não vai, Aria!

Ele abotoou meu short de novo. Aproveito e desamarro meu biquíni, Matthew tirou sua camisa desesperado para colocar em mim. O tempo que caiu meu biquíni ele colocou a camisa em mim. Ouvir ele xingar.

– Você está estragando tudo, Matt. – Eu falo e faço bico.

Respiro fundo e solucei. Começo

– Ah, não! Bêbada e chorona não dá. – Matthew se abaixou na minha frente e pegou no colo, me jogando na sua costas como se fosse um saco de batata. – Já deu para ela hoje, pessoal. – Matthew disse. – Vamos para o

Eu não quero ir! Eu quero… – Começo a rir e levanto os braços para o ar. – EU

– Pelo amor de Deus. – Ouço o Matthew resmungar.

Vamos para o quarto descansar, Reba. – Jaime pediu.

– Não!

– Eu não acredito que você vomitou em cima de mim, Lauren. – Ian reclamou.

Matthew me jogou na cama e eu ri, porque a cama é molinha e eu fiquei quicando. Eu amo a cama de rico! Preciso de um colchão de água.

– Matt, precisamos de um colchão de água. – Rolei de um lado para o outro na cama. – Eu quero!

Aria, presta atenção em mim! – Matthew veio o caminho todo falando, mas suas palavras não faziam sentido para mim.

rolo mais uma vez na cama e olho para ele.

Podemos terminar o que começou lá em cima. – Eu engatinhei até ele e fico de joelhos na cama. – Vamos fazer um baby hoje.

Começo a beijá-lo e desço minhas mãos para o botão da sua

não vou transar com você bêbada, Aria. – Matthew se afastou de mim.

por que? Eu quero. – Sento na cama olhando para ele, manhosa. – Namorados não transam? Mesmo que sejam de mentira?

olhando para mim por alguns segundos e sorriu passando a mão pelo

Não sei qual versão da Aria gosto

Sorrir de orelha a orelha.

Tenho um rosto bonito e você gosta de mim. – Olho para meus quinze dedos contando. Por que tenho tantos dedos na mão? – Duas coisas boas em menos de vinte e quatro horas! Estamos

Ao contrário de você, eu não fico falando das minhas vontades com outra

Eu sorri. Olhando para ele.

Ian. – Sorrir ainda mais deitado na cama. – Ele salvou a menina dos caras maus.

falando do filme que ele

o lado abraçando o

ele não tivesse chegado… – Eu começo a soluçar. – O cara mau fechou a porta da garagem e não tinha como fugir. Já estava pensando na morte quando tudo

o que você está

volto a sentar na cama e

– Eu estou com fome.