Erro que Inicia romance Capítulo 411

"Não vou", Jensen prometeu com cuidado, "Grace, Alice é muito legal. Se você a conhecer melhor, vai entender que ela é uma garota adorável, simples e carinhosa."

Enquanto Grace ouvia Jensen, ela sabia que ele estava se aproximando de Alice.

Grace assentiu sorrindo.

Jensen sorriu também. "Apenas deixe-a para mim."

"Policial Charm," Grace disse sinceramente, "eu sei que você é um cara legal e não estou preocupada com você. Estou preocupada com minha irmã."

Jensen também ficou extremamente preocupado quando ouviu Grace.

O rosto de Jensen escureceu. "Eu sei, também estou preocupada. Depende de nós, mas acredito que tudo vai melhorar. Quando chegar a hora certa e nosso relacionamento se estabilizar, vou confessar tudo a ela."

"Sim." Grace assentiu. Ela pegou a xícara e tomou um gole de chá.

Almoçaram juntos, mas comeram rápido porque tinham trabalho à tarde. Depois de terminar o almoço, eles saíram juntos do restaurante.

Jensen ofereceu a Grace: "O transporte público vai demorar muito. Deixe-me mandá-lo de volta."

"Você também não. Você deve estar cansada de trabalho", respondeu Grace, "vou pegar o ônibus."

"Não vai demorar mais do que quinze minutos." Jensen insistiu em mandá-la para casa. "Vamos, eu te deixo. Eu não ficaria preocupado e será mais fácil explicar para Heinz também."

"Tudo bem," Grace finalmente assentiu e respondeu com gratidão, "Obrigada."

Os dois caminharam juntos até a delegacia.

Enquanto isso, Alice acabou de chegar na delegacia. Inicialmente, ela estava lá para fazer uma pesquisa de mercado. Depois de concluir a pesquisa, não havia nada para ela fazer à tarde. Jensen estava trabalhando nas proximidades, por isso ela decidiu aparecer.

Assim que Alice chegou, ela viu Jensen e Grace conversando alegremente enquanto saíam de um restaurante.

Alice imediatamente franziu as sobrancelhas. O que estava acontecendo?

Anteriormente, ela sempre sentiu que sua irmã e Jensen estavam compartilhando segredos, mas ela não sabia o que estava acontecendo. Agora, ela achou estranho que eles saíssem juntos do restaurante.

Alice não conseguia entender o que aconteceu.

Alice olhou para eles de onde ela estava. Naturalmente, ela não acreditava que sua irmã estivesse tendo um caso com Jensen. Ela estava apenas curiosa sobre o que sua irmã estava discutindo com Jensen.

Alice hesitou por um momento e decidiu se mostrar.

Alice caminhou em direção a Jensen e Grace.

"Irmã!" Alice gritou à distância.

Grace imediatamente olhou para cima e ficou surpresa ao ver Alice.

Jensen também foi pego de surpresa. Ele sorriu e caminhou em direção a Alice rapidamente. Jensen perguntou alegremente, "O que te traz aqui?"

O coração de Alice ficou aliviado quando ela notou os olhares calmos de Jensen. Ela explicou: "Eu tinha algo para fazer aqui perto, então vim ver você."

"Você almoçou?" Jensen perguntou.

"Eu comi uma torta de carne", respondeu Alice.

Jensen imediatamente resmungou angustiado, "Você está mesmo cheio? Você deveria ter me ligado. Acabei de almoçar no restaurante com Grace. É algo simples, mas é melhor do que apenas comer uma torta!"

Alice se sentiu à vontade. Parecia que não era grande coisa porque Jensen não estava escondendo nada dela.

Alice soltou: "Eu não pretendia vir aqui. Só decidi tentar a minha sorte e não esperava esbarrar em você e na minha irmã."

Grace sorriu quando viu sua irmã e explicou: "Vim perguntar ao oficial Charm sobre Heinz."

Alice imediatamente perguntou com perspicácia: "Irmã, qual é o problema com Heinz?"

Jensen virou-se para Grace instantaneamente.

Jensen não ousou falar antes de Grace falar.

Grace respondeu: "É sobre os padrinhos dele."

"Oh." Alice assentiu e olhou Jensen com desconfiança. Ela notou que Jensen estava um pouco nervoso e ele continuou checando Grace.

Grace concluiu: "Policial Charm, vou chamar um táxi, então você não precisa me deixar. Você deveria conversar com Alice. Vou sair agora!"

"Irmã, deixe Jensen deixá-la." Alice agarrou o braço de Grace.

Grace deu um tapinha na mão de Alice e a tranquilizou: "Não se preocupe, é conveniente para mim pegar um táxi. Vocês duas deveriam passar algum tempo juntas."

"Mas..." Alice pretendia persuadir Grace.

"O oficial Charm vai trabalhar em breve e você não terá muito tempo com ele. Vou me atrasar também." Grace sorriu ao terminar e se virou para sair.

Alice suspirou depois de ver Grace chamar um táxi e sair. Posteriormente, ela franziu a testa para Jensen em silêncio e olhou para ele bruscamente.

O olhar de Alice imediatamente fez Jensen se sentir culpado.

No entanto, Jensen conhecia o personagem de Alice.

Se Alice soubesse que Heinz estava apoiando os pais de sua ex-namorada e até mesmo os chamando de 'mamãe' e 'pai', Alice provavelmente nunca deixaria isso passar.

Afinal, Alice era tão protetora com Grace.

"O que está errado?" Jensen pegou as mãos de Alice e perguntou baixinho: "Por que você está me olhando desse jeito?"

"Você estava almoçando com minha irmã." Alice caiu em si e achou estranho. "Ela falou com você sobre os padrinhos de Heinz?"

Jensen assentiu e se virou para olhar para a estrada. Ele percebeu que Alice estava olhando para ele quando ele se virou para ela novamente.

Jensen imediatamente riu. "O que está errado?"

"Por que você falaria sobre os padrinhos de Heinz?" Alice sentiu que não havia necessidade de Grace ter uma conversa particular com Jensen pelas costas de Heinz. Havia algo mais que ela não sabia?

"Recentemente, seu padrinho foi hospitalizado." Jensen ponderou por um momento, ele estava quebrando a cabeça para encontrar uma explicação crível.

"O que está errado?" Alice perguntou.

"Doença que vem com a idade", respondeu Jensen, "é muito grave e ele fez uma craniotomia."

"Nossa, isso é muito sério."

"Grace é a namorada de Heinz. É normal que sua irmã se importe com os padrinhos dele, certo?" Jensen perguntou sorrindo.

"Sim", Alice respondeu, "Eu só não entendo muito bem por que ela teve que perguntar a você sobre isso pelas costas de Heinz."

"Heinz não teve tempo de contar a Grace, então ela me perguntou. Ela estava aqui há apenas cinquenta minutos e levamos meia hora para comer!"

"Não estou duvidando de você", explicou Alice, "estou preocupada com minha irmã. Tenho medo de que Heinz minta para ela."

Jensen ficou chocado, mas seu rosto permaneceu inalterado. Ele riu: "Você simplesmente não confia em Heinz, mas Grace o aceitou completamente. Além disso, eles também têm o pequeno Gary."

"Você não vai entender", Alice suspirou, "A maioria das pessoas não seria capaz de simpatizar com o que minha irmã passou. Eu só conheço pedaços disso e ninguém sabia a verdadeira dor que ela sofreu."

Jensen estava perplexo. Ele perguntou curiosamente: "Que tipo de dor sua irmã sentiu?"

Alice olhou para Jensen e suspirou, "Esqueça, eu não quero trazer coisas tristes. Minha irmã certamente evitaria mencionar isso."

Ela sentiu uma pontada de dor em seu coração ao pensar na criança que Grace havia perdido.

Jensen estava confuso. "Eu sei como é difícil criar um filho. É preciso muita coragem para conceber um bebê antes de casar."

Alice sorriu amargamente. "Grace não tinha nada quando foi expulsa de casa. Estar grávida fora do casamento a fez abandonar a escola para criar o filho. Não consigo nem descrever a dificuldade que ela passou e só quem passou por isso pode entender."

Jensen estendeu a mão para segurar os ombros de Alice e a segurou em seus braços.

Enquanto isso, dois indivíduos sorrateiros estavam parados no final da estrada.

"Olhe bem, aquela garota é a mulher de Jensen. Ela é uma estudante."

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: Erro que Inicia