NO MORRO DA ROCINHA 13

sprite

Malu narrando

Eu vomito em cima dele e ele me encara, os vapores envolta de nós começam a rir, enquanto outro que não reconheço no momento me cobre com o seu casaco.

- Eu posso levar ela – A voz de Julia soa. – Pode deixar eu cuido dela lá em casa Rd.

- Ela vai comigo – ele fala.

- Rd – Julia fala. – eu levo ela comigo.

- Não! – ele fala firme e se aproximando de mim.

Ele me joga por cima do seu ombro.

- Me solta! – eu falo gritando.

-Rd – Julia fala.

- Não deixe ela se aproximar de mim Ph – ele fala.

Eu vou batendo nas suas costas, mas de nada adianta, ele sobe comigo em suas costas para o meu quarto e me joga na cama.

- Perigo vai te matar e eu vou contar tudo a ele – ele fala me encarando.

- Vai contar o que? – eu falo gritando e ficando de joelhos na cama.

- Que ficou pelada para o morro inteiro te ver – ele fala com raiva.

Os olhos de Rd estão vermelhos e isso significava que ele se drogou, ele também exalava o cheiro de bebida assim como eu e assim como eu, ele também não sabia nem o que estava falando.

- Você se incomodou em me ver pelada? – eu falo provocando-o. – é porque você não gosta da fruta, eu vi você aquele dia descartando aquela garota de madrugada.

- Você disse o que? – ele pergunta.

- Que você é um bixa – eu grito – gay, uma frutinha – eu não tinha nem noção do que eu estava falando.

Eu fico de pé e tiro a minha calcinha que era só o que faltava tirar para ficar nua na sua frente.

- Veste a roupa – ele fala.

- vem me obrigar a vestir – eu falo.

- Você não brinca comigo garota – ele fala com raiva.

Rd narrando

Ela me encara abrindo um sorriso em seu rosto, um sorriso irônico, ela está nua na minha frente. Ela estava conseguindo tirar toda a minha paciência.

- Perigo vai te matar – eu falo para ela.

- Grande bosta – ela fala me encarando – você acha que eu me sinto viva?

- Veste a sua roupa e vai dormir – eu

- Eu vou sair – ela fala

- Você não vai sair daqui porra nenhuma – eu falo

Quem vai me impedir de sair? – ela pergunta – você , a frutinha que comanda a porcaria desse morro?

não sou fruta – eu falo me aproximando ela e segurando em seu

- Homem você não é – ela fala olhando bem séria para minha cara – assume, que você deve dar a porra do teu cu para o Ph ou até mesmo para o Jk.

- Você nunca mais duvida de mim – eu falo – eu sou homem porra – eu

Eu já tinha bebido e a cachaça maldita já estava subindo na mente junto com toda droga que tinha usado aquela noite.

– ela fala e eu aperto ainda mais seu queixo – você é gay caralho – ela

eu te mostrar quem é o gay – eu falo e ela começa a rir na

vai me mostrar o que? – ela fala rindo – eu estou nua na sua frente e você naõ faz nada a não ser fica dizendo que não é gay. Boiola,

Eu quero arrancar a tua língua fora depois que eu te provar o quanto macho sou –

Então vou ficar com a minha língua – ela fala e eu passo a minha mão pelos seus cabelos apertando

derrubo ela na cama de quatro, eu abro meu calção e meto dentro dela com tudo, eu puxo seu cabelo para trás estocando com vontade dentro dela e a vagabunda começa

é o bixinha agora? – eu falo segurando a sua cintura e seu rosto proximo do meu, ela abre um

– ela fala me fazendo encarar

a sua cabeça na cama enquanto estoco com vontade dentro dela, segurando a sua

ela de frente para mim e passo a minha mão pelo seu pescoço , eu puxo ela para beirada da cama e coloco as suas pernas sobre os meus ombros, eu aperto o seu pescoço enquanto penetro ela com movimentos de vai e vem intensos.

ela e coloco ela em cima de mim e a mesma começa dar um show, eu seguro seu rosto batendo em sua cara e ela morde os