O SÓCIO DO MEU MARIDO 14

sprite

Capítulo 14

Alicia Rogers narrando

Eu coloco uma camiseta dele e a minha calcinha e vou até a tela onde ele tinha já feito a metade do desenho.

- Esconda isso, não deixe ninguém ver – eu falo.

- Essa tela será sua – ele fala.

Eu fico encarando o que tinha pintado já, era o meu rosto e a metade do meu corpo. 

- Se Jonas descobrir isso, ele me mata – eu falo – já estou atrasada de mais.

- Relaxa – ele fala – Jonas não voltará tão cedo para casa.

-Como você sabe? – eu pergunto

- Tenho acesso as câmeras do escritório – ele fala pegando seu celular e me mostrando Jonas com várias pessoas em uma sala de reunião – a reunião acabou de começar.

- Eu preciso ir – eu falo – obrigada .

- Você precisa retornar – ele fala – quem sabe amanhã de manhã? Jonas vai fazer uma viagem para cidade vizinha e volta so no outro dia.

- Ele vai? – eu pergunto.

- Ele não te disse nada? – ele questiona.

- Não – eu falo 

- Você não viaja com ele? – ele pergunta – achei até que você poderia ir junto, mas vi que no embarque está só ele.

- Pode ter certeza que sozinho ele não vai ficar – eu respondo e vejo a merda que falei e ele me encara – deve encontrar alguma pessoa importante de negócios.

- Se eu tivesse uma mulher como você ao meu lado, eu não procuraria outra – ele fala – você é linda e parece ser uma pessoa maravilhosa de conviver, uma pena que seu marido não te valorize.

- Infelizmente Jonas prioriza suas empresas e não a sua família – eu falo.

- Mas ele é apegado com a filha de vocês – ele fala – desculpa, mas eu observei muito as coisas nesses dias que estou lá. 

A minha vida e meu casamento não são fáceis, é isso que você queria ouvir? – eu pergunto – faz muito tempo que eu não sei o que é ser feliz.

- Eu sinto muito por isso – ele fala – eu não queria te magoar e fazer você ficar triste. – meus olhos já estão cheio de lagrimas.

- Está tudo bem – eu falo.

você quiser vir até aqui, se te faz bem, você pode vir quantas vezes você quiser – ele fala – pode me ver como um

Obrigada – eu respondo – eu

Até amanhã então? – ele

– eu respondo dando um

saio da galeria e vou até o hospital e no caminho vou pensando em tudo, pela primeira vez em oito anos eu tinha me sentindo diferente , sem ser humilhada , feia e diversas outras coisas que Jonas me fazia me sentir todos

converso com o médico que me diz que a situação do meu pai ainda continua a mesma e que seria difícil um dia ele acordar, eu me sento ao seu

Papai as coisas são tão difíceis sem você – eu falo pegando na sua mão – eu sei o que o senhor está me ouvindo e tudo que eu queria era um abraço do senhor, um conselho, um café quente antes de dormir, do senhor mandando que eu me cuidasse. Eu queria você aqui comigo,conhecendo a sua neta, brincando com ela. Ela ama você de mais sem ao menos o conhecer, imagina se ela realmente conhecesse você , você se apaixonaria por ela e ela por