O SÓCIO DO MEU MARIDO 36

sprite

Alicia Rogers narrando

Alicia Rogers, quem era Alicia Rogers? Eu encaro Jonas na minha frente e um filme se passa pela minha cabeça. Eu tinha recém completado 20 anos, eu estava preste a entrar na faculdade e começando a escrever o meu primeiro romance, eu trabalhava em uma sorveteria durante o dia no mesmo horário em que meu pai trabalhava como programador em uma das empresas de Jonas, era eu e ele apenas. A gente morava em uma aldeia que a minha mãe nasceu, ela morreu quando eu tinha 7 anos por causa de um câncer e meu pai não conseguiu socorrer ela a tempo, quando descobriram a doença já era tarde. Meu pai, era o melhor pai do mundo e me ensinou todos os valores, educação e respeito, me ensinou a lutar pelos meus sonhos e objetivos. Foi quando do nada ele começou a passar mal, eu saí correndo do serviço e encontrei meu pai entubado, precisando de uma cirurgia urgentemente e eu não tinha dinheiro para arcar com nada, foi quando a enfermeira me entregou os seus pertences e lá estava o crachá da empresa e eu lembrei que ele sempre falava do seu chef Jonas Yang que por mais duro e exigente que fosse, era muito educado e amigo dos seus funcionários.

Eu me lembro até hoje de quando entrei na sua empresa, com medo e assustada, ele me mandou sentar na sua frente e eu só sabia chorar, eu temia perder o meu pai da mesma forma que eu perdi a minha mãe e ficar sozinha nesse mundo. Eu lembro das suas palavras de consolo e dizendo que ficaria tudo bem, seu olhar observador matutava em sua cabeça todo o seu plano e seus passos dali adiante, até que ele me surgiu com um advogado, um contrato e uma caneta e eu assinei com medo do meu pai morrer. Então, eu não pensei duas vezes e mesmo com medo e chorando muito, eu assinei aquele contrato porque queria dar a melhor assistência ao meu pai, eu fiz tudo por ele, porque ele fez tudo por mim.

- Ela vai ficar comigo e ir para o Rio de Janeiro – a voz de Mateus soa atrás de mim – ela não vai mais viver o inferno que ela vive ao seu lado.

Jonas me encarava sabendo da minha resposta, eu jamais deixaria meu pai e jamais deixaria a minha filha que era tudo para mim e Jonas sabia, que me tinha na sua mão e eu sabia que eu poderia o confrontar quantas vezes eu quisesse, mas nada mudaria, eu sempre continuaria nas suas mãos por causa que ele tinha um grande poder, ser pai da Maria Alice, até esse contrato acabar eu não poderia largar tudo.

- Alicia – Jonas fala

Eu me viro para Mateus com os olhos cheios de lagrimas e ele me encara.

- Não Alicia, por favor não vá com ele – Mateus fala.

- Eu jamais deixaria a minha filha e meu pai para trás – ele me encara – eu sinto muito Mateus – eu falo chorando.

- Alicia, eu te ajudo – ele fala.

Jonas se mantém em silêncio.

- Eu não posso, eu tenho uma filha com ele que é tudo para mim. Eu jamais abandonaria ela sozinha, ela nem entenderia o meu sumiço – eu falo – eu entrei nisso Mateus, por causa do meu pai e permaneci por causa dele e da Maria Alice, o meu amor por ele vai além de tudo que eu já passei e vou passar ao lado de Jonas.

- Eu não vou desistir de você – ele fala. – eu vou te tirar das mãos dele e eu vou fazer a sua vida um inferno Jonas.

- Fique a vontade – Jonas fala.

- Eu também não vou – eu falo baixo e a gente se encara.

- Anda Alicia – Jonas fala – se eu sair por essa porta e você não tiver ao meu lado, você de Adeus a tudo.

Eu me viro e olho para Jonas que me encara e apenas caminho para fora do apartamento, os dois se encaram e depois Jonas vem atrás de mim.

Nos descemos o elevador em silêncio, ele me faz entrar no seu carro e dirige o mais rápido possível. As lagrimas desciam pelo meu rosto sem parar.

Não adianta o que eu fizesse, eu sabia que eu estava em suas mãos , eu sempre soube que se ele descobrisse, seria o fim de tudo, seria muito pior.

A gente entra dentro de casa e ele não me deixa ir para o quarto da Maria Alice, ele me faz ir para o nosso quarto.

- Uma hora esse contrato vai acabar e eu vou está livre de você. Eu vou fazer sucesso com os meus livros e não vou depender do seu dinheiro e vou poder criar a minha filha sozinha Jonas – eu falo para ele.

- Alicia – ele fala me olhando calmamente e me encara – Eu te pedi milhões de vezes, ordenei que você pegasse o contrato para ler ele com calma.

- O que você está falando – eu falo para ele e ele abre a gaveta mexendo nas folhas que acredito que seja o contrato.

Clausula 5 , quando finalizar o contrato e o pai da contratado e ainda estiver em coma ou precisando de cuidados médicos,  o contratante só vai continuar pagando todas as despesas se caso o contratado renove o contrato por tempo designado pelo contratante – ele fala.

- Onde está isso? – eu pergunto e ele me entrega e eu leio. – eu  não

Está a sua assinatura – ele fala.

Seu advogado não me falou isso – eu falo – você agiu de má

- Calma, ainda não terminou – ele fala – Clausula 8, se o contratado assim desejar finalizar o contrato quando o prazo finalizar, o contratado terá que devolver todo o valor investido pelo contratante durante o tempo de contrato – eu o encaro.

- Como é? – eu falo.

- Se você finalizar esse contrato, no mínimo a sua dívida vai ser de um milhão de reais comigo por todas as despesas do seu pai e eu vou cobrar, fazer você pagar nem que você tenha que rodar bolsinha na rua –

- Eu odeio você Jonas! – eu falo indo para cima dele e com os papeis nas mãos dele, eu bato nele e ele segura as minhas mãos – eu odeio você com toda as minhas forças, você me enganou, você fez a minha vida um inferno – ele me joga contra a cama. – eu vou finalizar esse contrato, pagar tudo para você e vou me casar com Mateus, e você nunca mais vai me ver e ver a minha filha, porque a Maria Alice é minha filha – ele começa a rir – por que você está rindo? -ele me joga as folhas do contrato no meu rosto.

Leia a clausula 12 – ele fala – vou ler com você.

é a clausula da gravidez – eu falo e ele

– ele fala e eu pego o papel na mão – Clausula 12, a contratada terá que ter um filho ou uma filha do contratante pelo tempo especificado nesse contrato. Só que ao assinar esse contrato, a contratante está ciente que ela não tem nenhum direito ou responsabilidade em cima dessa criança, por que a contratada está de acordo em ser uma barriga solidária para gerar o filho do contratante – eu começo a me tremer por inteiro lendo aquilo – mesmo que tenha o sangue, dna e seja gerado pela contratada, ela abre mão de todos os direitos e após o contrato finalizar e ele não ser renovado, ela está de acordo em voltar para o seu pais de origem e nunca mais se aproximar da criança, de acordo com a lei do pais registrado esse contrato, se a contratada questionar os direitos em cima da criança que ela abriu mão, ela poderá ser processada e poderá pegar pena de 10 a 15 anos de reclusão por falhar a sua palavra e assinatura nesse contrato. A contratada abre mão de todos os direitos da criança, responsabilidade e o nome no registro de nascimento, sendo assim, registrada apenas como filha do contratante – Eu encaro Jonas e ele me olha com um sorriso

não fez isso – eu falo me tremendo por inteira, o meu chão desabou e eu cai dentro de um

Eu avisei para você ler a porcaria do contrato – ele fala – tudo que eu queria nesse casamento era um filho ou uma filha, você acha que eu deixaria você finalizar o contrato e levar a criança embora ou ter direito dela? Jamais. Se você decidir por fim nesse contrato, que eu se eu quiser eu posso não renovar ele e te mandar embora, mas se acontecer de você por fim ou eu não querer renovar ele, você vai embora Alicia e nunca mais vai poder se aproximar dela, morar no mesmo país, falar o nome dela ou pensar na Maria

– eu grito desesperada e começo rasgar o contrato – isso não pode valer, eu assinei sem ler . Eu sou a mãe da Maria Alice – eu falo me levantando e indo para cima dele – eu sou a mãe dela, eu gerei ela, eu tive ela, eu fiquei com ela quando ela nasceu, cuido dela, dou amor, dou carinho. Eu sou a mãe

lei você é apenas uma barriga de aluguel , sem direito nenhum pela criança, você não é considerada mãe, você não é considerada nada da criança – ele fala – eu sabia que você estava encontrado alguém, que queria aprontar algo, por isso eu te avisei e mandei você ler o contrato milhões de vezes e ver se era realmente isso que você queria, ter uma divida de milhões e perder a chance de poder ficar com a sua filha, mas depois disso Alicia. Quem sabe, eu não vou querer que você continue como minha esposa, eu vou querer dar fim a esse

Você não pode fazer isso – eu falo – você não pode me afastar dela, ela é

por que eu iria querer continuar casado com você? – ele fala e eu o encaro – Eu não sei se eu tenho tanto interesse em ainda ficar com você Alicia, você tem razão quando me disse diversas vezes que eu não era feliz com tudo isso e talvez o motivo de eu não ser feliz, é ter você aqui dentro convivendo ao

Você não pode fazer isso – eu falo para ele – você me enganou Jonas, você sabia que eu assinaria aqueles documentos nervosa e sem ler direito, seu advogado não me disse

Ele disse e você não entendeu nada, não deu importância e nunca deu para o contrato – ele fala