Fórmula do Amor capítulo 1

sprite

Eu poderia ter sido rude com aquela garota, mas não estou com paciência para isso, eu estava planejando pedir a Nicole em casamento amanhã, é a a final, eu tenho tudo para ganhar esse troféu e poder casar com a mulher que eu amo, mas ela está na Itália e só pode vim na próxima semana.

—Cara como você deixou aquela mulher fala com você daquele jeito? Leonardo pergunta sorrindo

—Você sabe que eu não sou de bater boca. Eu não iria manchar minha reputação dentro de um supermercado lotado de pessoas que me amam, por causa de uma fila e de uma garota mal amada.

—Mais até que ela era gostosinha, não seria muito esforço ficar uma noite com ela. Não é o tipo de comentário que eu faria, mas se tratando do Leonardo eu não espero menos que isso, ele não é o tipo de cara que se envolve emocionalmente com alguém, já tentei convencer ele de que o amor realmente existe, porém ele acha pura tolice.

—Da para parar com isso, é nojento seu pervertido. Falo saindo do carro

—A qual é, só por que você achou a Nicole não quer dizer que eu vá achar uma para mim, eu gosto de todas e isso nunca vai mudar. Leonardo assim como todos já teve uma pequena decepção, mais ele transformou isso em algo maior do que o quê foi.

—Ok já sei de toda a história, não preciso de mais detalhes, agora me deixe trabalhar. Leonardo se foi balbuciando algumas coisa que não fiz questão de entender.

—Trouxe sua comida filho. Lúcia fala com uma bandeja em mãos, considero ela como uma mãe, ela sempre esteve comigo, quando soube da morte de minha mãe, e quando meu pai resolveu me abandonar para morar com uma vadia qualquer em seus plenos vinte e dois anos, isso não me surpreendeu vindo dele, mas eu esperava que ele tivesse a dignidade de se lembrar que tem um filho no mundo, eu trabalhei e me esforcei para ter a vida que tenho hoje, sou piloto de moto GP, sou conhecido por todo o país, hoje vivo muito bem, mas já passei muito peregue na vida para ter a vida que tenho hoje, já passei fome enquanto meu pai esbanjava todo seu dinheiro com vadias por aí, então hoje nada me abala.

—Obrigada, pode deixar aqui, daqui a pouco eu como. Ela sorrir docemente e se vai.

Lucia me ajudou, ela me viu na rua e me levou para sua casa, seu filho de cinco anos tinha morrido de bala perdida, ela me acolheu na sua casa, me deu abrigo, comida e uma boa cama para dormir, eu sou grato por tudo que ela sempre fez por mim, hoje ela mora na minha casa, onde ela tem uma vida melhor, eu pude dar tudo para ela, uma casa e uma vida melhor do que a que ela levava no morro do alemão, lá não é um bom lugar para uma senhora morar, eu a trato como minha mãe e meus funcionários a respeita como tal.

Fiquei por horas mexendo na minha contabilidade, algumas coisa não está batendo, já refiz as contas cinco vezes mas não encontrei o erro, vou ter que conversar com o Walter, ele é meu contador, deve saber de algo.

—O jantar está pronto, amanhã é sua última corrida da temporada, precisa está descansado. Lúcia fala olhando para mim

—Já estou indo, terminei aqui. Levanto e vou até onde ela está, lhe dou um beijo na testa e vou para meu quarto.

Deixo a água lavar todo meu corpo, respiro fundo e sinto a falta da Nicole aqui comigo, ela deveria está aqui comigo, poxa amanhã é um dia importante para mim, ainda pedi para que ela não fosse nessa viajem, amanhã eu pediria ela em casamento, dou um soco no azulejo do banheiro e sinto uma dor horrível na mão

—Droga. xingo sentindo a dor se alastrar

Saio do box e vou pegar meu kit de primeiros socorros, tomo um remédio para dor, ainda consigo infaixar toda a minha mão, saio do quarto e vou até a sala de jantar, Lúcia quando ver minha não assim vem logo ver o que houve.

—Esta tudo bem, só me cortei.

—Tenha cuidado meu filho. Ela diz toda

—Vamos jantar, amanhã será um grande dia. Falo e ela assente

—Mais me conte sobre o pedido de casamento. Ela não aprova meu namoro com a Nicole assim como o Léo, não sei por que tanta implicância

—Não será amanhã, Nicole ainda não chegou de viajem. Falo colocando um pedaço de carne na boca

que ela foi fazer nessa viajem, compras novamente. Ela

que parar com essa implicância, logo ela virar morar conosco.

voltarei para minha casinha. Bufo

com isso Lúcia, você nunca mais vai voltar para aquele buraco, ali não é lugar para você morar. Digo com

agradeço por tudo que faz por mim Cris, mas eu nunca vou conseguir morar com aquela mulher, sei que ama ela, mais eu não, então filho se acostume com a ideia. Ela levanta e sai

o meu prato e vou para o quarto, por hoje

consegui dormir bem durante a noite, tive vários pesadelos, com a Lúcia sendo brutalmente morta, com a Nicole me deixando e por mais estranho que pareça com a moça do supermercado me chamando de