Loucos Por Ela Capítulo 18

sprite

Felipe

Eu tinha acabado de falar ao Caio que pretendo esquecer Allana e de repente a mesma aparece acompanhada de minha irmã. "O universo está contra mim!"

Ao ver aqueles belos olhos azuis me encarando fixamente meu coração bateu mais forte e não posso negar que adorei o fato dela ter vindo sozinha, assim não preciso ficar presenciando o Igor em cima dela o tempo todo, afinal, por mais que ele seja o namorado, eu sinto ciúmes! Não queria, mas não consigo evitar. Como o destino é irônico!

Após conversarmos por alguns minutos, entramos e fomos todos para a sala de jantar. Sentei-me de frente com ela e recebi de meu amigo, um olhar de reprovação e para meu próprio desespero, não me importei, pois eu só quero poder admirá-la, nem que seja por pouco tempo.

Cada movimento dela é um poço de delicadeza! Tem um sorriso meigo e um olhar penetrante e sua voz soa como uma melodia que me hipnotiza.

— Filho, você está bem? — Sou tirado de meus devaneios com minha mãe me chamando e meu amigo que nesse exato momento se encontra ao lado de Allana, apenas me olha e mexe a cabeça em negação.

— Sim, mãe! Eu só estava distraído.

— Tem certeza? — Voltou a indagar e eu assenti.

Todos fomos servidos e antes que começássemos a comer, Kate decidiu fazer um comunicado.

— Gente, quero aproveitar que estamos todos aqui para dizer que Allana é a modelo escolhida para representar a marca Bolmann. — Grande foi minha surpresa, pois agora sim que eu não vou conseguir me afastar.

— Eu acho uma ótima ideia! Allana é muito bonita e talentosa, tenho certeza que essa parceria será um sucesso! Além disso, ninguém melhor que a filha de meu sócio para representar nosso sobrenome! — Meu pai afirmou e eu quase não acreditei no que ouvi… se ele já a conhecia, por que não nos apresentou antes?

— Tenha certeza que darei o meu melhor, senhor!

— Não tenho dúvidas disso, mas pode cortar as formalidades! Elisa e eu conhecemos seus pais a vida toda e por mais que não a conhecêssemos pessoalmente, para mim você e Gustavo são como meus filhos. A casa é sua!

— Tudo bem, então… Obrigada Humberto! — Ela agradeceu com um sorriso lindo e eu respirei aliviado.

— Allana, querida… reforçando as palavras de meu marido, sinta-se em casa e fique a vontade para vir quando quiser! Seu irmão eu já conheço, já nos vimos algumas vezes nas confraternizações da empresa e é incrível a semelhança entre vocês!

— Obrigada por vocês me acolherem dessa forma tão carinhosa! E sobre a semelhança com meu irmão, realmente é gigantesca mesmo! Algumas pessoas até perguntam se somos gêmeos.

— Olha, dá para dizer que sim! — Minha mãe concordou e todos riram, mas Kate tinha que estragar.

— E vocês não sabem o que eu acabei de descobrir… Allana é namorada do Igor! — Pronto! Nada que eu comer hoje irá me cair bem!

— O personal, amigo do Fe? — Ayla perguntou e meu sangue já fervia nas veias.

— Ele mesmo!

— Estamos todos em família então! — Para completar, meu pai solta uma dessa e minha mãe prolonga o assunto.

— E por que ele não veio? — Como se não bastasse a Kate falando sobre isso, agora tenho que aturar a família toda.

— A escala da academia é dele hoje. — Allana respondeu e minha mãe teve uma péssima ideia.

— O Igor cresceu conosco e é um rapaz exemplar… Podemos marcar um jantar para que ele esteja presente!

Ao ouvir aquilo não consegui disfarçar meu incômodo. Levantei retirando o celular do bolso e inventei uma desculpa qualquer.

— Com licença, vou atender uma ligação.

Mas Fe, seu celular não está tocando! — Como sempre, a Kate é muito observadora e não hesitou em falar.

Está sim, coloquei para vibrar. Já volto! — Insisti e já fui saindo da mesa antes que mais alguém encontrasse outra objeção.

Eu juro que não aguento mais ouvir falar em Igor e Allana juntos! Parece que não existe outro assunto. Voltei para o bar da piscina, me servi outra dose de uísque, já que não vou mais almoçar mesmo e fiquei sentado em uma das espreguiçadeiras pensando em que parte da minha vida eu errei tanto para estar pagando dessa forma. Tempo depois, meu amigo apareceu.

Sabia que te encontraria aqui… — Pronunciou sentando-se na cadeira ao lado. — Não vai voltar para a mesa?

Não. — Tomei um pouco da bebida e ele começou com o discurso.

— Atender o celular que nem estava tocando? Fala sério, cara… você precisa disfarçar! É só falar em Allana e Igor juntos que seu comportamento muda.

Eu sei irmão, mas está cada dia mais difícil! Ela está em todos os lugares e eu não sei mais como agir!!!

— É føda, né?! Parece que o destino se empenha em fazer vocês se encontrarem… e o pior que eu não tenho muito o que te dizer, a não ser que você já sabe… precisa se afastar!

— Você fala como se fosse fácil! Agora que ela vai trabalhar com as minhas irmãs, então…sem contar que meus pais já deram livre acesso a ela… acha mesmo que vou conseguir? — Ele riu.

É meu irmão, eu não gostaria de estar em seu lugar! — Que filho da püta!

— Dá para cessar a palhaçada? Eu estou falando

bom, desculpe! — Respirei fundo e ele se recompôs. — Agora sem brincadeira… sabe o que eu estava pensando? Mesmo que eles cheguem a terminar, vocês não poderão ficar juntos ou isso custará uma amizade de anos.

Sim, já pensei nisso também… o que eu

em outra pessoa, afinal, um amor cura o

silêncio, neguei com a cabeça e fui servir outra bebida. Logo em seguida, meu pai

alguma coisa, filho? — Sua preocupação é nítida e eu

— Não, pai! Só estamos conversando.

Vocês saíram da mesa e nem terminaram de comer… tem certeza que está tudo bem?

— Sim! Só perdi a fome.

E eu já estou satisfeito! — Caio entrou no papel, para me

quem era ao telefone? Algum assunto da

— Não… nada importante!

Para te fazer perder a fome, não acredito que seja tão sem importância! O que houve? — Fiquei pensando em uma desculpa nova, mas não surgiu nada em mente, até que o "gênio" teve outra

que fica enrolando e não fala de uma vez que era a Camila? Não é segredo para ninguém que vocês têm um envolvimento. — Eu vou matär o

De novo esse rolo com a secretária? Já disse que misturar trabalho com prazer só trás