Bela Flor - Romance gay Capítulo dez

sprite

Sabe quando você acha que entende o que está acontecendo, mas a real é que não tem ideia de nada?

Eu me sinto exatamente assim.

A confusão é que, quando saí hoje cedo para trabalhar, eu sabia que Park me pegaria à noite.

Mas passei muito tempo pensando na oferta dele, que, em um todo, é muito boa obviamente, mas ainda me traz medo e insegurança. Por isso, ainda durante o meu expediente de trabalho, eu forcei meus amigos a irem até à conveniência para conversarmos seriamente sobre tudo aquilo.

ㅡ Eu aceitaria. ㅡ Jackson falou tranquilamente enquanto chupava um pirulito que roubou dali. ㅡ e faria com que ele gastasse muito comigo também.

ㅡ Mas a questão é que se ele dá algo, ele também irá querer. ㅡ Yejun falou.

ㅡ Exato! ㅡ falei com os olhos abertos. ㅡ e tudo bem, talvez eu queria dar, mas... eu não quero que seja uma troca.

ㅡ Qual o problema realmente? ㅡ Taeshin se inclinou sobre o balcão, roubando um pirulito também.

ㅡ Ela é o problema. ㅡ falei, sequer foi preciso de mais para que entendessem.

ㅡ Ela não está aqui, Koo. E ela não manda mais em você.

ㅡ Mas se ela souber que eu tô com um homem... se ela só desconfiar, eu não vou nunca mais poder ver a vovó.

ㅡ Nós não deixaríamos isso acontecer. É você quem paga todos os meses para que sua avó tenha um tratamento digno naquele hospital caro.

ㅡ É capaz até dela ficar feliz quando souber quem é Park Hyun-Suk, interesseira do jeito que é...

Suspirei, detestava pensar nela. Detestava tudo que me levasse a ela, mas ainda tinha minha avó. Uma mulher idosa, com problemas de saúde e que precisava de mim.

ㅡ Vamos esquecer ela. ㅡ Yejun falou, sentando-se sobre o balcão. ㅡ o que você acha da sua relação com o Park?

ㅡ Eu gosto. Mas ontem... ele me ofendeu quando deixou explícito que me daria dinheiro. Eu não me importaria se isso acontecesse, mas o modo em como ele falou, como se aquilo fosse capaz de me comprar, eu fiquei muito bravo.

ㅡ Então fale isso para ele. Diga que o dinheiro dele não muda quem você é. Fale o que sente e ponto.

ㅡ Não posso. ㅡ murchei ainda mais. ㅡ ele também deixou claro que não quer um relacionamento comigo. Ele só quer sexo.

ㅡ Temos um problema então. ㅡ Taeshin girou o pirulito sobre os lábios, me encarando. ㅡ você já está apaixonado por ele, então é melhor dar um fim nisso.

ㅡ Eu não estou apaixonado! ㅡ falei com convicção.

ㅡ Tem certeza? ㅡ Ele arqueou uma sobrancelha. Parecia até mesmo me julgar.

ㅡ Claro! ㅡ respondi com mais convicção ainda.

ㅡ Ok, então. ㅡ disse simples, olhando para eles.

ㅡ Mas o que eu faço? ㅡ eu me sentia perdido. Tinha agora medo de prosseguir naquilo tudo e me perder ainda mais. Mas também não queria ter que parar de ver o Park, eu estava gostando do que parecíamos ter.

ㅡ Você quem tem que saber. ㅡ Jack disse. ㅡ O que isso será? Uma parceria de sexo? Se for isso e se é o que quer, não tem problema. Até porquê... uma foda amiga sempre é boa... ㅡ e com um sorriso ladino, seus olhos foram para Yejun.

Taeshin revirou os olhos enquanto eu ria.

ㅡ Mas eu aceito o apartamento?

ㅡ Depende. ㅡ Jackson falou, também girando o pirulito entre a boca. ㅡ se ele tiver uma sacada com paisagem pra cidade, um closet cheio de marcas caras e uma hidromassagem que caibam vocês dois até mesmo fodendo, sim. Se não, exija isso antes.

ㅡ Jack! Falo sério, poxa…

ㅡ Eu também, ué. Se ele diz que quer que você tenha o melhor, então exija o melhor. Não seja tão tolo, Jaejun.

ㅡ Talvez se você falar com ele, ele possa até mesmo trazer sua vozinha para cá, as clínicas daqui são melhores.

ㅡ Não pira. ㅡ olhei para Yejun. ㅡ eu não vou pedir isso. Além dela não permitir a vovó vir, eu tenho vergonha. É demais...

ㅡ Demais? ㅡ Jack negou. ㅡ Jaejun, quando você tem oportunidades assim, você precisa agarrá-las.

ㅡ Mas eu não sou um gigolô, Jack! Não sou e nem quero ser.

ㅡ Claro que você não é, mas é um gostoso que tem um homem aos seus pés que está oferecendo coisas melhores para a sua vida. Só estou dizendo para aproveitar um pouco disso.

Suspirei cansado, sinceramente, minha mente havia ficado mais confusa do que antes.

ㅡ Eu preciso pensar. Eu disse a ele que pensaria...

ㅡ Então pense com cuidado e sem pressa. Não é ruim querer o melhor para si próprio. Você não está roubando ou se vendendo.

ㅡ Tudo bem...

ㅡ Agora ok, com qual roupa você irá hoje? ㅡ ele mudou completamente a feição, agora sorria, ansioso.

ㅡ Não sei.

ㅡ Como assim, Koo? Você não pode sair de qualquer jeito.

ㅡ Não vou, mas pensei em vestir aquele conjunto de moletom que o Jack me deu.

Jackson torceu o nariz, buscando o celular do bolso.

ㅡ Não vou permitir um amigo meu sair assim. Espera só um pouco.

ㅡ O que você vai fazer? ㅡ Perguntei, curioso.

ㅡ Vou ligar para minha assessora.

ㅡ Você tem uma assessora? ㅡ arregalei meus olhos, vendo-o rir.

ㅡ Agora tenho. Papai deixou eu contratar uma.

ㅡ E o que ela faz? ㅡ Taeshin perguntou.

ㅡ Ela me ajuda a escolher o que vestir, me atualiza nas fofocas dos famosos, compra meu café, essas coisas...

ㅡ Você não tem vergonha não? ㅡ Yejun parecia indignado.

ㅡ Claro que não. ㅡ Jackson respondeu com paciência. ㅡ ela recebe muito bem para fazer tudo isso com um sorriso grande no rosto, ok?

Neguei olhando para Yejun e ri quando Taeshin roubou mais um pirulito.

ㅡ Você vai pagar por esse! ㅡ reclamei.

ㅡ Seu cu.

ㅡ Shh! ㅡ Jackson pediu, ligando para a mulher. ㅡ Lia, meu anjo, é o chefinho.

Eu ri, negando para a cara de pau do meu amigo.

ㅡ Eu preciso que você me ajude. Você sabe aquela jaqueta cinza que compramos juntos ontem? Isso, a Dior! Você pode trazê-la para mim? Também quero que busque aquela calça de vinil preta.

ㅡ Eu não vou usar vinil nem que você me pague!

Jackson me olhou torcendo o nariz. Tenho certeza que ele me xingou mentalmente.

ㅡ Esquece a calça, Lia. Traz meu sapato Dior também e você escolhe o restante do look, ok? Estou confiando em você para isso... Ok, vou te enviar a localização.

Joguei um pirulito na testa dele, fazendo-o rir e me devolver o doce na mesma velocidade. Yejun buscou-o e abriu-o para chupar.

ㅡ Tchauzinho, meu anjo.

ㅡ Quanta intimidade. ㅡ Yejun brincou, fazendo Jackson olhar-lhe como se quisesse lhe bater.

ㅡ Não sou hétero, bebê, pode ficar tranquilo. A única aranha que eu chego perto é a sua.

ㅡ Vai se foder! ㅡ Yejun riu, chutando-o de leve na costela.

ㅡ Ok. Me dê sua chave. ㅡ Jackson pediu.

ㅡ Para quê? ㅡ franzi o cenho.

ㅡ Eu não vou esperar até a noite aqui. O escravo desse lugar é você, não eu. Ao menos eu posso esperar sentado naquele seu sofazinho velho.

ㅡ Eu te odeio. ㅡ resmunguei, mas ele riu.

ㅡ Odeia nada. Assim que largar, corra para casa, ok?

ㅡ Vou correr mesmo, Hyun-Suk disse que vem às oito e meia, e eu largo às oito.

ㅡ Credo, mas não tempo nem de lavar o que fede! Mande uma mensagem para ele e mande-o vir às nove. Preciso de tempo para te deixar irresistível.

ㅡ Eu sou irresistível, entendeu? ㅡ reclamei, buscando meu celular para mandar a mensagem.

ㅡ Claro.

Um a um dos meus amigos foram saindo.

ㅡ EI! ㅡ chamei. ㅡ quem vai pagar pelos pirulitos?

ㅡ Você. ㅡ Yejun riu, seguindo para fora com os outros dois.

Neguei. Com amigos assim eu realmente não preciso de inimigo.

[...]

Quando eu finalmente larguei do meu diário trabalho escravo, eu realmente corri para chegar em casa com pressa. Quando adentrei o lugar, encontrei Taeshin jogado no meio da minha sala assistindo a algo na minha TV, e Yejun e Jackson de putaria bem acima dele, no sofá.

ㅡ Vocês não tem vergonha não, né?

Jackson riu, deixando um beijinho pequeno nos lábios de Yejun, antes de ficar de pé e receber um xingamento de Taeshin por seus pés estarem bem ao lado do rosto dele.

ㅡ Cadê sua assessora? ㅡ perguntei.

ㅡ Ela não é escrava, Jaejun. Eu já a liberei.

Assenti, seguindo para o quarto com todos bem atrás de mim.

ㅡ Mandou a mensagem para o Park? ㅡ Jackson perguntou. Assenti, mexendo nas sacolas que estavam sobre minha cama. ㅡ então anda tomar banho logo.

ㅡ Tá. Eu comprei uma hidratação nova que também pinta o cabelo. Seria muito ruim eu usasse um pouquinho agora?

— É daquelas que fica soltando com água?

— Uhum…

ㅡ De jeito nenhum, Jaejun. Eu conheço esse tipo de coisa, ela pinta até mesmo o seu dedo se não usar luvas, não temos tempo para isso agora.

ㅡ Mas o meu vermelho tá tão apagadinho... ㅡ fiz bico.

Pensasse nisso outra hora, ué. Agora não, ok? Depois eu te levo no meu cabeleireiro e ele dá um jeito nisso.

Assenti, mas segui para o banheiro, buscando minha toalha bem ao lado da porta.

Após o banho, busquei a melhor cueca que eu tinha e observei os meus amigos falarem sobre as opções de roupas que a tal Lia havia deixado ali.

calça é simples e muito hétero top, não acha?

ㅡ Não, porque você nunca teria algo hétero top no seu closet. ㅡ falei.

ㅡ Tem razão. ㅡ ele riu. ㅡ mas acho que ela combina muito com a jaqueta e o sapato.

ㅡ E a camisa? ㅡ pergunto.

ㅡ Aqui. ㅡ Yejun entrega uma

ㅡ Caramba, tem certeza? ㅡ olho para Jackson.

É uma Dior. Tipo, UMA DIOR!

Tudo é Dior?!

Claro, eu comprei, mas não gostei muito dela. Você pode ficar se

ㅡ Eu quero. ㅡ sorri, animado.

Vesti até mesmo a camisa primeiro, vendo eles rirem quando busquei a calça.

Não era nada realmente muito extraordinário, a cereja do bolo era mesmo a jaqueta.

sobre a cadeira que tinha em frente ao meu espelho e deixei que Taeshin secasse meus cabelos. Jack, enquanto isso, mexia nas minhas maquiagens e separava o que queria usar.

Não acha que é um pouco demais?

ㅡ Claro que não. ㅡ ele disse sentando-se em minhas coxas. ㅡ agora fica quieto e não fica de pau duro, entendeu? Somos irmãos.

Vai se foder, eu respeito você e o Yejun.

Ouvi o riso de todos outra vez, mas fechei os olhos quando ele passou algo ali.

ㅡ Não me deixa muito arrumado, assim ele vai pensar que eu quero muito ele.

ㅡ E você não quer?

Nego, porém...

que quero. Mas ele não precisa saber agora.

Jackson ri, mas continua assim como Taeshin.

ㅡ Oito e quarenta. ㅡ Yejun avisa.

ㅡ Do jeito que ele é, já deve estar aí na porta. ㅡ reclamo. ㅡ eu não entendo isso, ele marca uma hora e chega antes. Ele funciona em horário de verão?

ㅡ Ele funciona à base de tesão, isso sim. ㅡ Jack ri, erguendo-se das minhas coxas.

Abro meus olhos, averiguando meu rosto no espelho e ergo meus polegares para ele que

ㅡ Ih, e não é que tem um carrão aqui parado mesmo? ㅡ Yejun fala da janela.

Corro para ver e arregalo meus olhos.

ㅡ É ele!

ㅡ Ok. Você está pronto. ㅡ Jack diz, me analisando. Eles param ao lado dele, e assentem. ㅡ onde está seu perfume?

Aponto para a gaveta debaixo do meu guarda-roupas. Tudo o que eu gosto muito eu guardo lá.

Jackson ri quando a abre e vê o pau rosa de borracha ao lado do cartão do Park.

Passando o perfume em pontos estratégicos, ele sorri quando finalmente desço os degraus ao ouvir as sutis batidas que Hyun-Suk deixa sobre a porta.

Jackson, Taeshin e Yejun param bem atrás de mim quando a abro. Hyun-Suk está bonito, isso é um fato que eu talvez nem precise mais citar, mas seus olhos recaem sobre mim, me olhando de cima a baixo com um sorriso pequeno, mas desvia para os outros bem atrás de mim.

boa noite. ㅡ ele fala. Eu sorrio, desviando os olhos para meus amigos que acenam de modo descarado.

ㅡ Vamos? ㅡ chamo-o.

aproxima para deixar um selar pequeno em meus lábios e mesmo ouvindo um "hm" vindo de Jackson e Taeshin, ele ri e segura minha mão para me levar consigo até seu carro.

Ele abre a porta do passageiro para que eu entre, mas antes, olho para os três que agora estão parados bem na porta nos olhando.

ㅡ Não se preocupe, vou deixar a chave debaixo do tapete. ㅡ Jack diz. ㅡ tenham uma boa noite, e juízo.

Eu rio quando entro no carro e ainda vejo Hyun-Suk os cumprimenta outra vez quando dá a volta no carro e adentra-o também.

ㅡ São seus irmãos? ㅡ ele pergunta pondo o

Não, são meus amigos. Não se

Lembro, claro que lembro, mas é que parecem cuidar bem de você. Sabe, como irmãos mais velhos.

se for nesse sentido, sim, eles são. ㅡ respondo colocando o cinto de segurança também. ㅡ Eles são meus melhores amigos desde que cheguei aqui. Cuidam bem de mim, já que sou o mais novo de

Hm. ㅡ Hyun-Suk tem os olhos na ruazinha pequena que eu ainda moro. Observo-o

Caramba...

Você está bonito. ㅡ ouso falar, vendo-o sorrir ainda com os olhos presos

também. ㅡ ele diz, segurando minha mão com pressa quando enfim chegamos na estrada principal. ㅡ está bonito, cheiroso e

Quer dizer que antes eu não

negando fraco. Logo paramos no primeiro sinal vermelho, então seus olhos recaem sobre

Não é isso, meu bem. Você fica lindo com qualquer coisa, inclusive tenho certeza que até sem nada. Mas estou falando que está usando roupas caras, não sabia que você gostava de coisas

não é gostar. É não ter dinheiro mesmo, mas eu não ligo. Essas aqui são do Jack. Acho que não vou nem devolver. ㅡ rio, vendo-o outra vez negar

quiser roupas assim, eu te compro. ㅡ fala com tranquilidade, entrelaçando os dedos aos

ㅡ Vamos com calma, lembra?

Me olhando de soslaio, ele assente.

não se desgrudam em momento nenhum. Hyun-Suk por vezes deixa um carinho sutil e eu me amoleço com apenas

consigo mais evitar o que ele me

me sinto estranho quando adentramos um dos condomínios que ele faz questão de me mostrar ser dono. Hyun-Suk aponta para alguns prédios que estão em seu nome e aponta para o que

sinto estranho porque isso não parece sequer a minha

fique sem jeito, meu bem. ㅡ ele diz com tranquilidade, guiando o veículo até o

Eu realmente achei que você estivesse brincando. ㅡ Falo descendo, olhando ao redor. ㅡ Eu acho que é uma má ideia,

ㅡ ele chama, dando a volta no carro para segurar meu rosto. Fixo meus olhos sobre os seus e sinto beijinho que ele me dá. ㅡ Isso não é nada para o que eu quero te dar, minha

É muito... Se quer me dar, me dê outras coisas. Me dê seus beijos, me mostre o que quer, mas não me dê um apartamento. Isso é demais, a gente mal se conhece

Então quer dizer que você só quer meus beijos? ㅡ ele sorri, enlaçando minha cintura. ㅡ e porque,

Porque são bons. ㅡ sou verdadeiro, mesmo que eu sinta minhas bochechas

é o mesmo motivo no qual eu quero te dar mais. Te dar isso. ㅡ ele se refere ao apartamento. ㅡ você é bom para mim, Jaejun. Me deixa cuidar de você

evitar deixar meu riso aumentar ao ouvir o modo em como ele fala. Park me olha com aquela cara que diz mais do que de fato

Você fica ainda mais lindo quando está envergonhado,

sentindo sua boca apertar contra a minha mais uma vez, e, pela primeira vez na noite, sinto sua língua deslizar com calma sobre a

dedos em sua camisa social branca e suspiro ao retribuir o toque tão

sei que pode parecer estranho, mas até mesmo isso me faz sentir um pouco de medo outra

Hyun-Suk foi claro quando me disse que não quer namorar, mas eu estou permitindo conhecer o que ele quer me oferecer de si, e isso remete a senti-lo e querê-lo, e eu estou cada vez o querendo mais.

que meu coração queira mais do que pode

subir, tudo bem? Você conhece o lugar e decide o que fará. Se gostar e não quiser morar, ele pode ser só o nosso

espaço? ㅡ rio, sentindo-o segurar minha cintura quando ativa o alarme do carro e caminha até o elevador. ㅡ Não se refira a nós dessa maneira. Você já deixou claro que não existirá "nós", não

Sim, mas... eu quero ter você. Isso significa te beijar e tocar onde e quando quiser, ter um lugar mais apropriado para podermos fazer isso do modo em como quisermos é melhor,

sei. Faz parecer que se isso acontecer, esse lugar será apenas para fazermos o que nossos corpos querem. Soa como se eu fosse o seu objeto guardado na caixinha

ㅡ Você se sente assim?

ㅡ Talvez um pouco agora...

se sinta. Você tem sentimentos e eu sei disso. Tomarei cuidado para não te machucar, mas estou sendo claro quanto a você não criar expectativas românticas comigo, não saberei retribuir tal sentimento

tanta certeza assim? ㅡ sorrio um pouco triste quando vejo-o apertar o último botão no painel. ㅡ Acha que não posso te

já me conquistou. ㅡ Park sorri e se vira para tocar sutilmente minha bochecha. ㅡ Eu já sou todo

ㅡ me inclino, sorrindo. ㅡ Então quer dizer que eu posso te ter como meu namorado um dia,

sorri e nega. Sinto meu coração amedrontado enviar uma mensagem para meu cérebro consciente do que

Sabe, talvez eu já esteja lascado.

coração. Eu ainda teimo em falar nesse assunto, teimo em querer a mão dele ainda mais apertada em minha cintura e teimo em querer pertinho de

sinto um pouco deslocado. ㅡ falo, encarando o painel que lentamente sobe. ㅡ é tão alto

É a cobertura. ㅡ diz calmo, fazendo-me arregalar os olhos. ㅡ e não sinta deslocado, meu bem. Você vai

ainda sentindo as mãos dele em mim, viro-me e caminho quando as portas