O Trigêmeos do Magnata romance Capítulo 377

Mesmo sabendo que seu noivo não tinha passado a noite com sua meia-irmã, Bianca estava lívida. Mas, depois de deixar o prédio de Anne, foi direto para a sede do Grupo Arquiduque, onde encontrou Anthony para tomar o café da manhã, fingindo que nada de estranho tinha acontecido.

Por mais que procurasse, a pianista não encontrava nada de estranho no comportamento de Anthony, mas ainda estava extremamente infeliz com o fato de Anne e Antony terem desaparecido na noite anterior. Se sentia como uma esposa que achava algo estranho no comportamento do marido, mas não tinha provas disso. No final, só poderia desabafar suas emoções agindo como uma ciumenta possessiva, o que acabaria por afastar seu marido.

Os pais de Bianca podiam parecer um casal apaixonado por fora, mas ela era a única que sabia o tamanho exagerado da frequência com que brigavam, e sempre pelo mesmo motivo: sua mãe suspeitava que seu pai a traía.

Nigel tinha que se socializar com parceiros de negócios e às vezes voltava tarde para casa, cheirando a álcool e perfumes.

Dorothy era uma mulher paranoica e, por ser uma dona de casa em tempo integral, todo o seu foco estava no marido e na filha. Se Nigel agisse de alguma forma que a mulher considerasse estranha, se sentia ameaçada e começava um escarcéu, onde insistia em obter a verdade de Nigel, com todas as ameaças do mundo, mesmo que não houvesse nenhuma verdade especial para ser dita.

Bianca ouviu seus pais brigando inúmeras vezes e aprendeu com isso. Uma briga com acusações infundadas só mataria qualquer amor que um casal tivesse um pelo outro, e era ainda mais verdadeiro quando estava em um relacionamento com Anthony, um homem muito mais poderoso. em comparação com Nigel.

Bianca jurou nunca agir por impulso, pois isso daria a Anne uma chance de seduzir Anthony, por isso, depois de tomar café da manhã, saiu sem falar nenhuma palavra de suas suspeitas com seu noivo. Entretanto, Dentro do carro, a raiva dentro dela continuava fervendo e ligou para Michelle.

Anne correu para o escritório depois de um banho rápido e ocupou sua estação de trabalho e ligou o computador, mas, ao meio-dia, recebeu uma ligação de Michelle.

― O que você quer? ― Anne perguntou.

― Tive uma ideia e acho que nós duas deveríamos trabalhar juntas! Que tal? ― disse Michelle.

Não importava o que a modelo queria dizer com aquilo, Anne não tinha interesse em descobrir, afinal, trabalhar com uma mulher como ela nunca terminaria bem, pois era como trabalhar com um tigre mal-humorado.

― Não estou interessada. ―

― Tem certeza? ― Michelle simplesmente pensou que Anne estava se fazendo de difícil. ― Veja como Bianca é presunçosa. Ela está noiva de Anthony e, assim que eles se casarem, ela garantirá o título de senhora Marwood. Eu sei disso. você trabalhou duro para lutar contra ela. Você está bem em apenas admitir a derrota? ―

Anne pensou e tentou entender como Michelle poderia confundir seu comportamento com 'trabalhar duro para lutar contra Bianca' e 'admitir a derrota'.

― Então, podemos trabalhar juntas contra ela. Mostre a Anthony como ela realmente é para que ele cancele o noivado. O que você acha? Parece um plano? ― Preocupada com a recusa de Anne, ela continuou: ― Mesmo que você não queira, Bianca nunca vai deixá-la em paz. Você precisa derrubá-la daquele cavalo alto para que ela não tenha mais poder para te ofender. ―

― Sinto muito, mas realmente não estou interessada. Você pode lutar contra ela se quiser. ―

― Você está me recusando porque descobriu que a nariz em pé é sua meia-irmã? Ela não te vê como sua irmã, no entanto ― disse Michelle.

― Esse é um assunto particular meu. Não me ligue de novo ― Anne encerrou a ligação, sem ouvir qualquer resposta.

Michelle desligou a tela de seu telefone e zombou, enquanto pensava consigo mesma:

― Anne Vallois, eu dei a você uma chance, e foi você quem a deixou escapar. Não venha até mim chorando quando estiver em apuros. ―

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: O Trigêmeos do Magnata