Loucos Por Ela Capítulo 43

sprite

Allana

Decidi ir até à casa de Kate… Preciso resolver algumas questões de trabalho e avisar que ficarei ausente por um tempo.

Após poucos minutos, cheguei no condomínio e como minha entrada é autorizada, não preciso ser anunciada. Entrei cumprimentando o porteiro e fui até lá.

Encontrei Cláudia do lado de fora da casa, ela abrriu a porta para mim e como não havia ninguém no primeiro piso, subi para o quarto de Kate.

Ao me aproximar, percebi que ela está conversando e imaginei que estava ao telefone, mas quando ia bater na porta, ouvi uma segunda voz, que não precisei de esforços para reconhecer, tratava-se de Felipe.

Desisti de anunciar minha presença e virei as costas, prestes a sair, mas acabei ouvindo algo que me chamou a atenção, então aproximei-me novamente.

Kate referia-se a alguém que tem medo, mas quando Felipe mencionou Igor, eu soube que estavam falando de mim. Continuei prestando atenção e acabei descobrindo o verdadeiro motivo da visita repentina de meu irmão. Minha vontade era acabar com Felipe! Quem ele pensa que é para se meter em minha vida e contrariar minhas decisões assim?

Enquanto tentava me acalmar para não entrar e lhe falar umas verdades, acabei ouvindo outra parte da conversa, que faz com que minhas emoções se misturassem novamente e meu desejo foi deixar esse lugar o quanto antes. Ouvi-lo revelar sentimentos por mim, deu-me ainda mais certeza que tomei a decisão correta. Preciso deixar o Rio de Janeiro urgentemente.

Saí às pressas e no jardim encontrei com Elisa e Ayla que estavam chegando. Trocamos algumas palavras e logo deixei o local.

Procurei um lugar para tentar organizar meus pensamentos, que há dias estão confusos... Pensei em ir à praia, mas logo me convenci que não era a melhor opção, então continuei dirigindo e mais à frente vi um parque que me pareceu bem tranquilo. Muitas árvores, alguns bancos, uma fonte e poucas pessoas. Um lugar perfeito para refletir! Estacionei e comecei a caminhar, admirando a beleza deste lugar… É um parque muito extenso e aconchegante! Me sento perto da fonte e fiquei ali por horas.

As palavras de Felipe não saíram de minha cabeça… "Se ele soubesse que sinto mesmo…"

A vontade de estar com ele é grande, mas o medo de perdê-lo para sempre é ainda maior e para mantê-lo seguro, preciso engolir o sentimento que gostaria de gritar ao mundo.

Permaneci de cabeça baixa pensando, enquanto deixei escapar algumas lágrimas e de repente, meu corpo se arrepiou inteiro, ao sentir um toque quente e ouvir aquela voz grossa e rouca de Felipe, que é impossível não reconhecer de longe, falando atrás de mim:

— Até que enfim te encontrei!

Ao ouvi-lo meu coração disparou! Olhei para ele sem conseguir dizer nada e minha reação foi sair andando, mas ele segurou levemente em meu pulso, o que me faz parar e encará-lo novamente, então propôs:

— Por favor, fica! Vamos conversar.

Eu não podia permanecer ali! Ao lado dele perco toda a postura inabalável e acabo demonstrando demais, então minha única "carta" é ser rude.

— Não quero falar com você! Ligou para o Gus sem meu consentimento. Não esperava isso... — Pronunciei desapontada enquanto enxugava o rosto.

— Não vou pedir que me desculpe porque fiz pensando em sua segurança.

— Ok, já entendi. Aliás, você acabou me fazendo um favor!

— Do que está falando? — Perguntou todo confuso.

— Vou voltar para São

Falei e seus lindos olhos castanhos que me encaravam, agora fixaram no chão enquanto o silêncio tomou conta por alguns segundos, até que olhou-me de novo e tornou a questionar:

— Já está definido?

Está! Ao menos assim consigo ficar longe de Igor e de você também.

respeito dele, ok! Você tem toda razão, mas ir embora para se afastar de mim? Sinceramente gostaria de entender seus motivos. — Disse ao se aproximar de mim.

Não sei como ele faz, mas sabe como me desestabilizar. Fiquei nervosa com seu comentário e preciso manter-me indiferente para não deixar isso em evidência.

— O único motivo é exatamente este… você não entende que é pra ficar longe! — Afirmei agitada, me afastei e ele riu.

— Isso eu já entendi. Só não,

Porque sim! Porque eu não quero, só isso! — Eu estava visivelmente nervosa e ele riu outra vez, então questionei estressada. — Do que

Do esforço que você faz para se enganar! Ouviu minha conversa com Kate, isso eu já sei. O que resta saber é até que

Senti-me pressionada, enquanto ele mantinha em mim aquele olhar firme, de quem aguarda uma resposta. Tentei controlar a situação, mas já perdi as rédeas.

Só que foi você quem avisou meu irmão! — Exclamei tentando manter-me calma, mas minha voz trêmula me

mentindo! Se assim fosse, você teria entrado para me questionar, mas não teria saído correndo como fez, tampouco estaria aqui

Não fale besteira! Não entrei porque já deixei claro que não quero aproximação com

Pare de dificultar e diga a verdade! Não tenho problemas em repetir o que disse a minha irmã, mas preciso entender porque isso te incomoda tanto a ponto de não admitir que

Você é muito teimoso. — Pronunciei

— Não tanto quanto você. Admite!

Já disse que foi só

bem. Já que você "não ouviu", eu vou repetir. Não posso deixar você ir embora sem saber que sou louco por você. Não consegui parar de pensar em ti desde quando nos vimos naquele elevador. Eu te amo Allana e sei que também sente algo por

me deixaram sem reação. Não esperava que ele diria isso assim, tão abertamente, então tentei

sabe o que está dizendo. Nós mal nos conhecemos! Você está confuso. O único sentimento que podemos ter um pelo outro