O CEO sem coração Invasão familiar

sprite

RÔMULO

Estava limpando a minha mão que estava machucada de tanto eu socar a parede imaginando ser aquela garota.

Como ela ousou recusar a minha proposta?

Ela só pode ser uma interesseira. Ela deve ter achado 2 mil reais pouco. Ela deve querer mais. Muito mais.

Eu não vou deixar ela me extorquir. Vou fazer com que ela assine o documento. Já mandei meu advogado providenciar outra cópia. Se ela não assinar, ela vai assinar. Ela não tem escolha.

Enquanto lavava a mão na pia, alguém invadiu meu quarto.

— Mãe! Eu já disse que você não pode invadir assim a minha casa! Ainda mais o meu quarto!

— Calma, Rômulo! Não precisa ser tão rude! — ela ficou incomodada. — Peça desculpas.

— Mãe... Pelo amor...

— Peça agora! Não é assim que se fala com sua mãe!

Sequei a minha mão com uma toalha, também a fim de que ela não visse o machucado.

— Tá bom. Desculpa. Eu ando muito estressado.

— Quando não está assim? — ela veio até mim e beijou meu rosto.

— Desta vez é muito mais estresse do que de costume.

— O que aconteceu com a sua mão? — ela segurou meu punho e tentou puxar a toalha. — Você se machucou?

— Não é nada. — me soltei dela e andei pelo meu quarto enrolando minha mão.

— Rômulo! Você andou brigando?

— O que você veio fazer aqui, mãe? — me virei para ela.

— Eu vim saber como você está. O seu irmão também veio.

Ótimo. — revirei os olhos. — Invasão dupla. Vocês nunca vão avisar não?

— Não, porque toda vez que avisamos você manda a gente não vir. O que está acontecendo? Porque não ligou pra gente ontem nem hoje?

— Eu estava ocupado. — coloquei a toalha na pia e comecei a abrir os botões da minha camisa.

Com o que? O que está acontecendo que te deixou tão estressado a ponto de socar a

Você você anda olhando tudo? —

que é impossível não perceber as manchas na parede. Meu filho, você não pode ficar encarando as coisas sozinho. Você tem uma família. Desde

toca nesse assunto. Eu não quero falar sobre isso e você já sabe a minha opinião. Eu não vou ficar falando dos meus problemas a vocês porque vocês os tornam maiores

Rômulo, nós sempre procuramos te apoiar. Você que criou essa coisa de ficar sozinho. Se isolou nesta mansão que se parece mais uma prisão, porque pra entrar aqui é quase impossível! Deixa a sua família que te ama ficar perto e

melhor assim. — joguei a camisa no roupeiro.

me conformo! Vive só pra trabalhar. Não tem