O Trigêmeos do Magnata romance Capítulo 512

Dorothy conteve a raiva e disse:

— Tudo bem, eu voltarei para casa, mas retornarei para vê-la em dois dias. Por favor, cuide-se bem. Lembre-se que você ainda tem outra filha, então não adianta entrar em desespero e abandonar todas as responsabilidades que lhe restam. —

A expressão de Nigel não parecia das melhores diante daquele comentário.

— Apenas saia logo daqui. —

Dorothy caminhou em direção à porta e olhou ferozmente para Sarah, pensando em como sua rival teve sorte. Depois que a mulher problemática saiu, Nigel caminhou até a beirada da cama. Embora a mãe de Anne estivesse deitada na cama, ele notou que a acamada puxava com força a ponta da colcha que a cobria. O homem, então, relaxou suavemente os dedos de Sarah, mas lembrou-se de que a mão dela não estavam naquela posição antes de ele sair, por isso não pôde deixar de se perguntar o que Dorothy havia feito com a mulher doente. De repente, o telefone do patriarca tocou, mas ele viu que era um número desconhecido.

— Quem é? —

— Senhor Faye, sou eu, Tommy Marwood. Anne não atendeu o telefone, então estou me perguntando se ela está no hospital... —

— Você não sabe? —

— Não sei sobre o quê? —

***

O carro de Tommy acelerou em direção ao cais. Ao chegar lá, freou de maneira brusca e os pneus cantaram no chão. O rapaz saiu do carro e caminhou em direção ao Rolls-Royce de Anthony, que permanecia lá desde o incidente.

— O que aconteceu? Por que seu helicóptero caiu? — Tommy estava ansioso e com raiva.

Vendo que Anthony não falava, ele se virou e agarrou Oliver.

— Diga-me onde está Anne! —

Oliver agarrou a mão de Tommy e tentou fazê-lo afrouxar o colarinho.

— Mestre Tommy, ainda estamos procurando! Já expandimos o escopo, mas ainda não há sinais do corpo... —

— Vocês têm certeza de que Anne estava no helicóptero? — Tommy, por fim, soltou Oliver e tentou recuperar o foco para lidar com a situação.

Oliver olhou para o Rolls-Royce e respondeu:

— Sim, a senhorita Vallois estava no helicóptero. O subordinado do senhor. Marwood, Ivan Volt, também está desaparecido. Ele é o guarda-costas de confiança do senhor Marwood. Também vimos a filmagem e é inegável que o helicóptero voou para esta área e caiu. —

Incapaz de se acalmar, Tommy caminhou até a beira do píer e andou de um lado para o outro. Então, ele se virou e olhou para o Rolls-Royce, mas não conseguiu ver a pessoa dentro. Tommy se aproximou e perguntou:

— Anthony, você está feliz? Ela está morta e seu ódio também, certo? —

Anthony olhou para cima, e seu olhar era frio.

— É bom assim! Pelo menos Anne finalmente está livre. Afinal, você a atormentou por anos! Canalha! — Tommy apontou para Anthony.

— Tommy, não mexa comigo. Não agora. — A voz de Anthony parecia sem emoção.

— Eu não estou brincando com você! Você vai fazer o quê? — Tommy provocou — Eu só não entendo por que você ainda está aqui. Você está preocupado que Anne não esteja morta, seu merda? —

Depois disso, Tommy foi embora. Ele entrou no carro e bateu no volante com tanta força que os nós dos dedos começaram a sangrar. Anne estava morta? Não, não podia ser. Ela esteve desaparecida por vários dias, antes desse acidente, e voltou no final. Daquela vez, com certeza ela também estaria de volta logo.

Enquanto isso, Dorothy voltava para casa e se encontrava com Bianca. As duas, é claro, estavam de ótimo humor.

— Mas você não pode deixar Anthony ficar lá, certo? Quem não sabe da história toda pode pensar que ele e Anne eram um casal! O que as pessoas vão pensar de você quando a notícia se espalhar? — Dorothy disse. — Fofocas são terríveis. —

— Isso mesmo. Ser generosa também tem seus limites. — Bianca concordou.

No entanto, ela sabia que Anthony não voltaria só por um pedido dela. A moça estava prestes a participar de um solo de piano pela manhã quando acidentalmente caiu da escada. Mais tarde, ela foi levada para o hospital. Oliver, que sempre prestava atenção nas notícias online caso o acidente fosse exposto, soube do ferimento de Bianca e correu para o lado do carro.

— Senhor Marwood, a senhorita Bianca está ferida. —

Anthony franziu a testa, e seu olhar era afiado.

— Senhor Marwood, por que você não retorna agora? Vou vigiar a situação aqui e notificá-lo imediatamente se alguma coisa acontecer. — Disse Oliver.

-

Bianca foi ao hospital, acompanhada de sua assistente, pois havia torcido o dedo mindinho da mão direita ao se apoiar quando caiu. Com o pequeno machucado enfaixado, ela sorriu e perguntou à assistente:

— Parece um rabanete? —

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: O Trigêmeos do Magnata