O Trigêmeos do Magnata romance Capítulo 545

— Vá embora! — Anne empurrou Bianca para longe.

Bianca não esperava que a irmã fizesse aquilo, então ela recuou com um olhar de raiva, então virou o rosto e sorriu.

— Por que você está tão relutante em aceitar a verdade? Duvido que consiga encontrar seus filhos. O melhor que pode esperar é ver seus cadáveres. Há mais uma coisa que quero lhe dizer. Você sabe por que motivo sua mãe pôde voltar para Luton? Você acha que foi pediu a Anthony para que ele permitisse isso? Não! Foi porque seu pai se sacrificou e prometeu não se divorciar de Dorothy em troca de deixar sua mãe voltar para cá. Como você se sente sobre isso? Hahaha! — Com uma grande gargalhada, ela se virou e caminhou em direção à porta da enfermaria.

Assim que a porta se abriu, sua risada desapareceu e ela voltou a fazer cara de dissimulada, como se nada tivesse acontecido. Bianca era assustadoramente ótima em mudar de expressão em um instante, sempre que precisava. Anne se sentiu frustrada, então tentou sair da cama, mas derrubou a mesa no chão quando se apoiou e acabou caindo. Lágrimas rolaram por seu rosto, mas não eram de dor, e sim de medo. As palavras de sua irmã atormentaram seu coração. Ela não tinha energia para pensar na situação de Nigel ou na crueldade de Anthony para com sua mãe, apenas para pensar em seus filhos. Afinal, o que ela deveria fazer? Seus três filhinhos ficariam bem? Eles se perderam ou foram sequestrados?

Anne precisava encontrar seus trigêmeos, então não podia ficar naquele lugar. Assim, a mulher lutou para se levantar. Quando a enfermeira que entrou pela porta a viu lutando para ficar de pé, aproximou-se surpresa e a apoiou.

— Senhorita Vallois, qual é o problema? —

— Pode ficar tranquila, só tropecei. Eu já posso sair do hospital... —

— O quê? A doutora disse que você já pode ir? — A profissional estranhou.

Anne não se importava, ela só queria correr do lugar e encontrar seus filhos. De repente, ela se sentiu tonta e sua visão escureceu, então ela caiu.

— Senhorita Vallois! —

A doutora Brown ficou nervosa quando recebeu a notícia. Assim que entrou na enfermaria, começou a examinar Anne, que estava desmaiada na cama.

— Qual é o problema? Por que ela desmaiou? —

— Eu... eu não sei, a dona Vallois disse... que ia receber alta do hospital, e ela parecia muito ansiosa, mas não sei o que aconteceu... — A enfermeira ficou assustada. Afinal, era a responsável por cuidar de Anne e temia perder o emprego por conta daquele acidente com a paciente.

— Ela contatou alguém? Alguém entrou? — perguntou a médica.

— A irmã dela veio aqui antes, uma moça chamada Bianca. — A enfermeira lembrou.

A doutora Brown foi pega de surpresa. 'Bianca veio? O que ela fez com Anne?'. Embora a saúde de Anne não estivesse mais com problemas sérios, ela ainda estava se recuperando e suas emoções precisavam ser controladas. A paciente era, geralmente, uma pessoa calma. O que poderia agitá-la a ponto de desmaiar? Por coincidência, antes que a inspeção terminasse, a moça deu sinais de despertar.

— Anne?! Anne?! Você pode me ouvir?! — A médica quase berrava.

Anne acordou parecendo muito fraca, abriu os olhos e encarou a doutora Brown, então lágrimas brotaram dos cantos de seus olhos.

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: O Trigêmeos do Magnata