O Trigêmeos do Magnata romance Capítulo 563

— Quando você vai receber alta? —

— Não tenho certeza... — Ela poderia ter recebido alta no dia anterior, mas foi atrasada pela confusão com Bianca.

Tommy agarrou a mão dela e a beliscou com força. Seu rosto frio forçou um sorriso contrastante.

— Meus braços estão sempre abertos para você. —

Anne ficou sem palavras e se sentiu estranha.

— Não, obrigada. —

— Você não deveria dizer isso tão cedo. — Tommy soltou a mão dela e foi embora.

A mulher ficou pasma, mas era melhor que ela não ficar pensando demais naquilo. Considerou o comportamento de Tommy um flerte, mas não se importou muito. Sarah entrou, olhou em volta e perguntou:

— Ele saiu? —

— Sim, ele apenas perguntou sobre minha condição. —

— Ele é muito próximo de Anthony. De que serve ele? — Sarah viu seu telefone na mão de Anne e perguntou: — Por que você está com meu telefone? —

Anne então respondeu:

— Ah, meu telefone foi dado por Anthony. Não quero usá-lo. —

— Boa escolha! Quem sabe se esse telefone não está até grampeado, né? — Sarah cuspiu, então pegou o telefone do criado-mudo, jogou-o no vaso sanitário e apertou o botão de descarga.

— Mãe, isso pode molhar? — Anne ficou chocada.

— Mesmo que não possa, pelo menos podemos deixá-lo um pouco nojento. — Sarah então olhou para o rosto de Anne. — Por que eu acho que, depois que Tommy veio, você parece muito melhor? —

— Ah, é mesmo? — Anne tocou seu rosto, mas pensou que devia ser porque as crianças foram encontradas.

Ela não estava se sentindo bem desde que as crianças desapareceram.

— Sim, você parece! Você parecia pálida antes disso. — Sarah pensou em algo, então questionou: — Não me diga que você está apaixonada por Tommy? —

— De jeito nenhum! O que você está pensando? — Anne rebateu.

Sarah então se sentou ao lado da cama e suspirou.

— Seu casamento com Lucas seria tão bom. Você não disse que deveríamos fazer uma refeição com a família dele? Agora que voltei, podemos ver isso? —

— Não, mãe. Já desisti disso. Não complique mais as coisas. — Disse Anne.

— Minha querida filha, você tem que lutar pelo seu próprio futuro. Ele não vai cair do céu, entendeu? —

— Prefiro lutar por isso de outro lugar. —

— Por quê? —

Anne pensou: 'O que mais poderia ser o motivo?'. O que aconteceu entre Lucas e ela não foi respeitoso com nenhum dos envolvidos, porque ela não o traiu apenas uma vez, até mesmo beijou Anthony na frente de Lucas. No entanto, ela não podia mais aceitar o que Anthony dizia levianamente, mas as crianças poderiam realmente mudar sua situação? Por que ela ainda se sentia insegura?

À noite, quando ficou sozinha, Anne se revirou na cama. Ela deveria ligar para Anthony e admitir proativamente seu erro? Provavelmente não podia esperar que o magnata a expusesse, certo? No entanto, se ele quisesse fazer isso, já o teria feito durante o dia.

A moça se sentou, depois se levantou e foi ao banheiro. A jovem viu o telefone no banheiro, porque o aparelho não desceu pelo vaso. Suprimindo todo o seu nojo, ela o recuperou, depois o colocou debaixo da torneira e o enxaguou, então aplicou um pouco de sabão, lavando-o bem. Feito isso, saiu e o limpou com um lenço de papel.

Ela ligou o telefone e a tela estava funcionando normalmente, não afetada pela água. De certo, seria à prova d'água, já que se tratava de algo comprado por Anthony.

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: O Trigêmeos do Magnata