O Trigêmeos do Magnata romance Capítulo 571

Anne não conseguiu dizer nada. Ela realmente queria encontrar uma família para as crianças. Não era errado pensar assim, era? No entanto, a moça não se atreveu a dizer isso. Enquanto isso, os olhos de Anthony eram ameaçadores no escuro.

— Anne, eu realmente deveria estrangular você até a morte! —

— Não... me perdoe, só estava com medo de que... eu fosse te irritar se eu desse à luz as crianças sem o seu consentimento... —

— O que você pensa agora? — Anthony olhou para ela como um demônio.

Ela estava com tanto medo como se sentisse que iria morrer pelas mãos dele no próximo segundo! A mulher sabia quanta força aquele par de mãos tinha, e não era nada que seu pescoço pudesse suportar! O olhar de Anthony no escuro quase a perfurou e, no segundo seguinte, o homem declarou:

— A partir de agora, você não precisa mais se preocupar com as crianças. —

Anne ficou atordoada. O que o magnata quis dizer? Ela não precisava mais se importar? Ou… De repente, a moça viu que Anthony estava prestes a sair, então rapidamente deu a volta para detê-lo.

— Anthony, o que quer dizer com não tenho mais que me preocupar com as crianças?! Desde que fui para Santa Nila, só vejo as crianças por videochamada! Depois da queda do avião, nunca mais consegui nem isso! Por favor, deixe-me ver os meus filhos! —

Anthony olhou para aquela expressão de pânico, mas não se mexeu.

— Você só me disse uma das razões pelas quais você as escondeu. A outra razão deve ser porque você tem medo de que eu lute pela custódia contra você! —

Anne ficou quieta depois de ser descoberta.

— Eu estava te dando uma chance. Lembra o que você me respondeu no hospital? — A voz de Anthony estava extremamente sádica. — Sua primeira reação ao perder as crianças foi continuar escondendo e não me contar a verdade. Como você pode cuidar bem das crianças dessa maneira, preferindo escondê-las a pedir ajuda? Ou você acha que Lucas poderia fazer o que ele quisesse em Luton? —

— Não, não... — Os olhos de Anne estavam vermelhos. Ele poderia dizer o que quisesse para ela, exceto questionar seu amor pelas crianças. — Eu os carreguei por dez meses, mal conseguia andar no final da minha gravidez! Eu era até alérgica ao líquido amniótico e meu corpo inteiro coçava, foi muito agonizante! Mesmo assim, nunca me arrependi de ter dado à luz! Como você pode dizer algo assim?! — Apenas a própria Anne sabia da dor que ela passara.

— Você pediu por isso! — Anthony foi embora.

Anne agarrou seu braço em pânico.

— Anthony, por favor, não me trate assim. Você terá seus próprios filhos com Bianca. Nunca mais darei à luz, nem posso! Não seja tão cruel comigo! —

— Solte-me. — A voz de Anthony era aterrorizante.

Anne estremeceu quando o soltou lentamente.

— Eu... posso passar a noite aqui? O táxi partiu. Não posso sair. —

— Hayden, prepare o carro! — Anthony disse e foi para a sala de estudo.

Logo, Hayden voltou.

— Senhorita Vallois, o carro está pronto. —

Anne olhou para o escritório e ficou ainda mais frustrada. Como ele poderia impedi-la de ver seus próprios filhos? Se ela saísse naquele momento, isso significaria que havia se comprometido. Assim, a mulher empurrou Hayden para longe e correu para o escritório.

— Ei, senhorita Vallois! — Hayden ficou atordoado.

A porta foi aberta e Anne invadiu o escritório. Estava bem iluminado por dentro, muito mais claro que por fora. Ela podia ver o frio no rosto de Anthony muito mais claramente.

— Algo mais? —

— O que posso fazer por você para me permitir ver meus filhos? — Perguntou a moça.

— Não aja como se estivesse aqui para negociar comigo. Você nem mesmo é digna de pena para mim. —

— Você realmente não vai me permitir ver as crianças de agora em diante?! — O silêncio de Anthony a aterrorizou e ela começou a chorar. — Anthony, você ainda é humano?! Tudo bem se você me odiar, mas por que você envolveria as crianças?! —

— Você está com algum problema, Hayden? — Anthony lançou um olhar penetrante para o mordomo, que estava parado ao lado.

Hayden ficou chocado e imediatamente foi para o lado de Anne.

— Senhorita Vallois, por favor, não torne isso difícil para mim... —

Anne mordeu os lábios e olhou para Anthony com lágrimas nos olhos.

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: O Trigêmeos do Magnata