O Trigêmeos do Magnata romance Capítulo 589

Anne voltou ao prédio e subiu direto para o sexto andar. O apartamento estava vazio e, embora os brinquedos ainda estivessem espalhados pelo chão, ninguém mais ocupava o lugar. A mulher soluçou enquanto arrumava os brinquedos, as palavras de Bianca cortando seu coração enquanto ela relembrava. Como pai dos trigêmeos, até que ponto Anthony estava disposto a tolerar Bianca? Quão profundo era seu amor pela mulher? O que Anne poderia fazer para pedir misericórdia a Anthony, mesmo que fosse só um pouco?

— Você ainda está alugando este lugar? —

Ao ouvir uma voz atrás dela, ela enxugou as lágrimas e se virou para encontrar o dono do apartamento parado atrás dela.

— Liguei para você várias vezes, mas você não atendeu. Você também não estava no seu apartamento. Você ainda vai continuar com este lugar? —

Anne lembrou que seu telefone havia caído no oceano junto com o avião e explicou se desculpando:

— Lamento não ter explicado isso a você a tempo... Não vou mais alugar este lugar. Já passei do tempo da data de vencimento do aluguel? —

— Três dias depois da data de vencimento, mas está tudo bem. —

— Obrigada, vou apenas fazer as malas. —

Anne levou todos os pertences das crianças para seu apartamento e abandonou os pertences da babá. Não era muita coisa, pois ela sempre manteve o estilo de vida dos trigêmeos simples, já que era muito pobre e tinha que cuidar onde gastava. A mulher nem se atrevia a comprar nenhuma peça de roupa que lhes caísse perfeitamente, pois as crianças cresciam rápido e roupas maiores duravam mais.

Como os trigêmeos começaram a morar na Mansão Real, eles não precisariam mais se preocupar com roupas, já que Anthony tinha uma fortuna ilimitada. Contudo, mesmo que as crianças não precisassem mais delas, Anne não conseguia jogar tudo fora, então preferiu guardá-las de maneira organizada.

Quando terminou de organizar tudo, a moça estava exausta. Ela tinha recebido alta na noite anterior e passado apenas uma noite em seu próprio apartamento, quando Nigel ligou para ela para marcar um encontro para discutir assuntos relacionados a seus filhos. Anne estava esperando com ansiedade, mas os resultados foram um grande choque. Ela pensou que as coisas iriam melhorar quando Anthony estivesse menos zangado, mas nada mudou. Assim, em casa, a mulher se deitou na cama em desespero e adormeceu lentamente, antes de acordar com o telefone tocando. Era Sarah ligando, então a jovem atendeu e murmurou:

— Mãe... —

— Por que você está assim? Você estava dormindo? —

— Sim. Você me acordou. —

Sarah suspirou.

— Estou preocupada com você! Você está no seu apartamento? —

— Sim. —

— Por que você está aí? Venha ficar comigo! Vou buscá-la agora mesmo. —

— Não. —

— Por que não? Seu pai está aqui comigo, iremos buscá-la juntos. Ele também está preocupado com você! — Disse Sarah.

— Anne, more com sua mãe para que vocês duas possam cuidar uma da outra. Você acabou de se recuperar e precisa descansar! — Completou Nigel.

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: O Trigêmeos do Magnata