O Trigêmeos do Magnata romance Capítulo 703

— Jure o quanto quiser, mas isso não significa nada! — Disse Bianca enquanto olhava para Anne, com desprezo. — Você fingiu ser filha do meu pai para ganhar a confiança dele. Tenho certeza de que você já conseguiu muito dele, certo? Não vai conseguir mais! Chega! —

— Cale a boca, Bianca! — Sarah se recusou a ouvir calada.

— Os resultados do teste de paternidade estão aqui! Você não pode negar a verdade, Sarah! Olhe aqui! — Dorothy berrou mais alto.

Anne se virou e olhou para Nigel, que permanecia inconsciente na cama. Poderia ser mesmo um mal-entendido? Ela se parecia com a mãe e não se parecia muito com Nigel, então não se podia dizer com certeza que eles eram parentes apenas pela aparência, ao contrário do que acontecia com Chris, Charlie e Anthony. No entanto, seu coração ainda doía.

Ela amava Nigel de todo o coração, uma emoção que poderia ter florescido só porque uma vez foi provado, por um pedaço de papel, que eles estariam relacionados. A moça se recusou a acreditar nisso e sabia, por instinto, que Nigel era seu pai.

— Sou filha dele! Algo deve ter dado errado. Ele é alérgico a frutos do mar e eu também. Uma coincidência não explicaria isso, não é?! — Disse Anne.

— Quem disse que ele é alérgico? Nigel apenas não gosta de frutos do mar! Mentirosa! — Dorothy negou.

— Na verdade, ele é alérgico! Eu era a única que sabia disso... Nem entendo por que ele não contou a ninguém! — Ela se virou para encarar Kathryn. — Alguma coisa deve ter dado errado! Papai também fez um teste de paternidade, então por que os resultados são diferentes dos seus? Alguém deve ter errado! —

— Palavras de Kathryn para Anthony, Anne! Você está tentando dizer que Anthony adulterou os resultados? — Dorothy questionou, aumentando a confusão.

— Não estou dizendo isso! Quero dizer que talvez tenha ocorrido um erro durante o processo. —

— Você está perdendo a linha! Como alguém tão experiente como Kathryn poderia cometer um erro?! — Dorothy protestava com todas as forças.

— Eu sabia que você não iria desistir tão fácil! — Disse Bianca. — Então encontrei uma testemunha para provar que os resultados que meu pai recebeu antes eram falsos. — Ela pegou o telefone para fazer uma ligação. — Você pode vir para a enfermaria agora! — Poucos minutos depois, um homem com uma roupa decente apareceu, então Bianca o apresentou aos outros. — Este é o homem que fez o teste de paternidade do meu pai. Conte a eles o que aconteceu. —

O médico olhou para Sarah hesitante. Irritada, Bianca disse:

— Apenas fale. —

— Alguém me pagou para falsificar os resultados do teste de paternidade. —

Os queixos de Sarah e Anne caíram.

— Quem?! Essa pessoa está aqui nesta sala?! — Bianca berrava.

O médico examinou os outros antes de apontar para Sarah.

— É ela. —

Assustada, Sarah ficou boquiaberta.

— Eu nem te conheço! Quando eu te paguei para fazer uma coisa dessas? —

Dorothy fingiu chegar a uma conclusão.

— Entendi tudo! Sarah deu a você seu próprio sangue para fazer o teste, certo?! Claro, haveria uma correspondência! —

— Sim, ela me pagou para ficar quieto e trocar a amostra. — Disse o médico.

— Eu não fiz isso! — Sarah disse com raiva. — Eu não fiz isso! Eu nem sabia que Nigel fez um teste de paternidade! —

— Quem acreditaria em você?! Você entrou na internet e anunciou que tinha uma filha com Nigel assim que ele fez o teste de paternidade! Que plano perfeito! — Dorothy disse, sarcástica.

Bianca pegou um contrato e colocou sobre a mesa, antes de oferecer às duas uma caneta. O desespero das megeras não poderia ser mais patético.

— Assinem logo isto e vocês abdicarão da herança do meu pai. —

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: O Trigêmeos do Magnata