O Trigêmeos do Magnata romance Capítulo 432

— A pele de Anne estava enrugada quando nasceu. A princípio, pensei: por que dei à luz uma coisinha tão feia? Quanto maior era, mais bonita ficava. Felizmente não a joguei fora — Sarah disse com um sorriso, lembrando-se do rosto de Anne com um olhar satisfeito e feliz. Ao lado dela, Nigel ouvia com prazer.

— Eu a dei à luz, mas não tinha confiança para sustentá-la financeiramente. Entreguei-a ao meu irmão e à minha cunhada e paguei-lhes as despesas de subsistência em particular. Mas depois descobri que meu irmão era não era um bom pai, e intimidava minha cunhada, então eu só podia dar mais dinheiro, esperando que tratassem Anne melhor... — Sarah contava à Nigel sobre a infância de Anne.

— Você teve suas dificuldades. —

— Muitas vezes me pergunto, se eu tivesse contado antes a você sobre a existência da nossa filha, minha vida seria diferente? — Riu de si mesma. — Olhando para seu rosto fofo e terno, me sinto mal por ela não ter tido um pai que a ame por tanto tempo. Quando foi maltratada por meu irmão, eu realmente queria dizê-la que seu pai verdadeiro era um homem muito gentil. Que ele sorriria para ela, compraria doces e levaria ao jardim de infância... —

— Não se preocupe com o passado, Sarah. Anne ainda tem um longo caminho a percorrer no futuro, e sempre estaremos ao lado dela. — Nigel não podia colocar toda culpa do que aconteceu nela.

— Seu futuro foi arruinado por Anthony. Quando meu irmão e minha cunhada sofreram um acidente, levei Anne para a família Marwood e disse a Ron que era minha sobrinha. Ele também a amava muito. Mas eu não esperava que Anthony estivesse de olho nela. — A mulher disse, desviando o olhar.

— Quantos anos Anne tinha naquela época? — A expressão de Nigel mudou.

Pelo semblante de dor no rosto do homem, Sarah sabia que havia entendido mal.

— Não é o que você pensa. Ele apenas intimidou Anne de várias maneiras. Ela tinha medo dele e acabou não falando nada. Mais tarde, quando Ron foi para o exterior, Anthony também desapareceu, não contatou o tio, muito menos apareceu em Luton. Achei que Anne estava bem, então chamei-a para voltar, mas não esperava que estivesse com Anthony no banquete do hotel.

— Eu ouvi de Anthony que isso foi por sua causa... —

— Isso não tem nada a ver comigo! É problema dele! Deixe-me explicar para você. Quando Ron estava tentando me cortejar, eu não concordei, e ele me seguiu como um fantasma todos os dias. Eu sei que sou bonita, e muitas pessoas estão tentando chamar minha atenção, então não o levei a sério. Quem diria que sua esposa viria à minha porta um dia para me procurar? A esposa dele pulou do prédio e morreu depois de um tempo, sabia? Mas, na verdade foi o pai de Ron quem a empurrou. Que reviravolta na história, você não acha? No final, aquele louco do Anthony ainda manteve Anne prisioneira, o que a impediu de ter qualquer chance para um bom casamento. — Sarah disse, com raiva.

Nigel nunca perguntou a ela sobre seus casos amorosos anteriores. Afinal, era a vida dela, e ele não tinha o direito de perguntar. Nem mesmo sabia sobre o casamento de Anne, então perguntou:

— Que casamento? —

— O casamento com a família Newman! Você sabe sobre a Escolinha Apogeu? Aquela escola de prestígio? Lucas gosta de Anne, e Joanne é minha amiga. —

— Onde está Lucas agora? Ele ainda mantém contato com Anne? —Afoito, o homem perguntou.

Sarah olhou para Nigel e disse:

— Toda vez que pergunto a ela, diz que acabou entre os dois. Você sabe o que Anthony fez? Só sabe que Anne teve um aborto espontâneo devido a ele, mas você sabia que a cavidade uterina dela foi danificada e nunca mais poderá ter filhos? Foi porque esse traste deu um chute na barriga dela! —

— O quê? — Ficou chocado e sentiu uma raiva paterna crescer dentro dele.

— Por causa disso, Joanne nem atendeu meu telefone! Você sabe como a família Newman era boa? Ainda ele é bonito e elegante. Gostei tanto dele! Disse a Joanne que eles poderiam contratar uma mãe de aluguel, mas não gostaram da ideia. Os Newman são muito conservadores. —

— Anthony é horrível! — Ainda não conseguia se acalmar. — Ainda não acredito que fez isso!

— Eu sempre lamento minha decisão de ter levado Anne para a família Marwood. Se não tivesse ido, tudo teria sido perfeito! Eu só queria tornar a vida dela mais fácil e, em vez disso... —

— Mesmo nessa situação, você não pensou em mim? — O coração de Nigel apertou. — Anne passou por muito sofrimento! —

— Isso só causaria mais problemas para você. Você não tem outra filha ao seu lado? E se Bianca não quisesse uma irmã? Você seria capaz de lidar com as duas? —

— Bem, era minha responsabilidade de qualquer maneira — disse Nigel, com o semblante sério.

— Eu nunca vou esquecer a sua cara de coração partido quando foi terminar comigo. Isso ficou marcado no meu coração. Eu não queria ver de novo. — Sarah olhou com ternura para Nigel. — Você foi meu primeiro amor. Como eu poderia estar disposta a quebrar seu coração outra vez?

— Sarah, me desculpe... — Sentia remorso, como se um peso fosse pressionado em seu peito.

— Nigel, você pode me dizer a verdade? Você me esqueceu depois de todos esses anos? —

Olhou para Sarah com a mesma admiração de quando se conheceram. Seu coração batia de emoção, seus lábios finos estavam franzidos, mas não disse nada.

O sorriso de Sarah era amargo. Ela deu um passo à frente e disse:

— Está tudo bem. Estamos separados, temos nossas próprias vidas e não há problema em você esquecer. É que você foi incrível naquela noite. Isso me lembrou de quando éramos jovens... —

Nigel tornou-se desconfortável. Ele deu um passo para trás e limpou a garganta para recuperar a compostura.

— Se você quer se sentir melhor, você pode muito bem encontrar uma maneira de deixar Anne e Lucas se casarem. —

Comentários

Os comentários dos leitores sobre o romance: O Trigêmeos do Magnata